auravide auravide

Hora de se bancar


Facebook   E-mail   Whatsapp

Outro dia uma das minhas mentorias deu o que falar. Entramos num assunto que eu gosto muito e que eu não tinha reparado o quanto tinha mudado tudo até aquele momento. Lembrei de situações minhas em que eu precisei me bancar para chegar onde estou agora.
Quando me formei em psicologia eu já atendia algumas pessoas com o Tarô. Mas atender como psicóloga seria um novo desafio, não é mesmo? Conversei isso com a minha terapeuta na época que me falou “ah, mas você não vai atender, né...não tem nada a ver com você”, repetindo todo o meu padrão familiar de falta de apoio.

E por falar em família, ouvi duas ou três vezes do meu pai advogado que jogar Tarô era considerado contraversão pelo artigo 171 e que eu não poderia estar fazendo aquilo em público. Melhor prestar um concurso de alguma coisa que você odeia e acabar deprimida e com 230 quilos, né?

Passei por muitas situações constrangedoras até conseguir assumir que sim, eu jogo Tarô. E sim, eu sou formada em psicologia, apesar de hoje atender um tipo de terapia diferente que não se encaixa nos moldes acadêmicos. Vi pessoas rirem na minha cara e dizerem e perguntarem “sim, mas como trabalho mesmo?” depois de eu dizer que sou taróloga!

Fui aprender a me defender e a me bancar. Defendi teses em instituições sobre os arquétipos do Tarô e a teoria junguiana. Não consegui empregos que pediam um profissional mais “normal” e dou graças aos céus por isso. Duvidei de mim mesma e cheguei a desistir de tudo. Mas a alma, ah essa danadinha, sempre me trouxe de volta.

Depois que me assumi, sai do meu armário e comecei a me bancar, as coisas melhoraram muito. Estou com a agenda de mentorias de 2021 fechada e só poderei abrir uma única vaga em 2022. Trabalho todo os dias, em torno de 10 horas. Faço cursos, jornadas, workshops, entrevistas e textos. E tudo isso depois de ouvir esse monte de bobagens.

Primeiro, você se banca. Depois vem a autoestima e a autoconfiança. O primeiro passo é seu, em qualquer sentido. Você precisa bancar tudo: seu peso, sua espiritualidade, sua raça, sua condição financeira, seu emocional, sua sexualidade. Não interessa que tipo de bobagem as pessoas falem sobre isso. Você tem o poder de bancar aquilo tão forte até que se torne real.

É, sim, a maneira mais fácil de chegar ao sucesso e a felicidade. E principalmente aquele equilíbrio que todos nós queremos: uma vida de deusa.

Texto Revisado

 

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 214


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Conteúdo desenvolvido por: Andrea Pavlo   
Psicoterapeuta, taróloga e numeróloga, comecei minhas explorações sobre espiritualidade e autoconhecimento aos 11 anos. Estudei psicologia, publicidade, artes, coaching e várias outras áreas que passam pelo desenvolvimento humano, usando várias técnicas para ajudar as mulheres a se amarem e alcançarem uma vida de deusa.
E-mail: contato@andreapavlo.com | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa