auravide auravide

Mãe

por Shee Sheerran

Publicado dia 10/5/2008 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Quando falamos em mãe sempre nos vem à lembrança uma mulher meiga, doce, sofrida e pura. Alguém que só sabe renunciar e conhece todas as dores do mundo. Uma mulher como Mãe Maria, mãe de Jesus.

Existem muitas assim. Tantas que nem podemos imaginar o número. Tão sofridas e desencantadas com a vida e com o seu destino. Esquecemos com muita facilidade que elas já foram jovens, bonitas, sonhadoras e fizeram com que muitos se apaixonassem por elas, prometendo uma vida de amor e felicidade sem fim.

Não vamos generalizar e nem dizer que a vida de esposa e mãe é uma tragédia. Pelo contrário, o fato de poder gerar uma criança é uma das maiores realizações que nós, mulheres, podemos ter e ainda poder compartilhar tudo isso com um companheiro que nos respeite, tanto fisica como moralmente, é o desejo de todas que resolvem compartilhar sua vida com um homem.

Mas a nossa conversa não é a respeito de mulher-mãe e sim de mulher, esposa, companheira, amante...

Quantas dessas mulheres num momento de paixão entregam sua vida e seu destino nas mãos de homens que elas acreditam que as farão felizes para sempre. Muitas conseguem isso, mas não é dessas que vamos falar ainda...

Vamos falar das que com o fim da paixão inicial se vêem envolvidas num verdadeiro pesadelo. Carregam uma vida de desamor mais terrível ainda: de violência. Não imaginamos a quantidade dessas mulheres, de todas as classes sociais, de todas as raças e credos, que recebem, na sua grande maioria caladas, maus tratos verbais e físicos. Chegam a ficar dias trancadas dentro de casa, com vergonha de seus hematomas. Essas mulheres, nossas companheiras na grande viagem dessa vida, são massacradas, humilhadas até na frente dos filhos, dos amigos e dos vizinhos. Elas acabam aceitando esse tipo de tratamento por medo de seus companheiros, por ignorância (não saber como lidar com a situação e não conhecer seus direitos de cidadã), por estarem num país machista onde a mulher é artigo de segunda classe ou por puro medo de pedir socorro e depois sofrer mais violência ainda.

Parece incrível que já no Terceiro Milênio ainda aconteça esse tipo de abuso por parte de homens sem o mínimo respeito e consideração por suas companheiras e que ainda se comportam como homens das cavernas. Eles não entendem que uma mulher tratada com respeito e amor é capaz de aguentar qualquer tipo de vida, de sofrimento e de situação. Que quando somos respeitadas e amadas somos fortes e guerreiras, capazes de defender nossa prole e nosso homem com unhas e dentes. Eles não imaginam que a energia feminina que possuímos em grande quantidade poderia fazer modificações incríveis no planeta. Que a nossa força aliada à deles poderia modificar o carma planetário, fazendo com que a evolução para uma Nova Era se fizesse mais rapidamente e sem sofrimento e nem catástrofes.

É uma pena que companheiras nossas ainda estejam sofrendo esse tipo de agressão e amedrontadas. Talvez, depois de tanto ouvirem dizer que é só isso que merecem, acabem acreditando mesmo nisso.

Nesse ano em que Mãe Maria se manifesta de forma tão grandiosa, espalhando mensagens pelo mundo todo, deveríamos também repensar a tarefa das mulheres nesse momento de transição. Precisamos nos unir e caminhar juntas com o objetivo de melhorar o mundo para nossos filhos e companheiros e principalmente para essas companheiras que tanto sofrem caladas e envergonhadas dessa condição sub-humana. Que o manto de Mãe Maria se estenda sobre todos nós e principalmente sobre nossas companheiras vítimas da violência doméstica.

Paz Profunda,

She
10/5/2008
Texto publicado no livro "Coletânea" - She - Ed. 1997 - Japão.

Texto revisado por Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 13

foto-autor
Sobre o Autor: Shee Sheerran   
Escritora, terapeuta (TVP), palestrante, curso de energização e retirada de implantes. Atendendo agora em Alto Paraiso (GO). Consultas: (62) 3446-1990
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Não se trata do que eu devo nem do que eu quero...
artigo Infeliz
artigo O sagrado
artigo Tenha uma vida afetiva abundante

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa