auravide auravide

Mansos como as pombas, porém...


Facebook   E-mail   Whatsapp

As pessoas teimam em confundir mansidão com sujeição. Mansuetude é uma virtude de fato, pois os mansos não brigam com o Universo, entendem que a vida dentro desta "prisão mental", conhecida como ego, está sob regência das Forças do Alto e essa Instância Maior de poder estará sempre se impondo sobre o nosso pretenso Livre-Arbítrio até que tenhamos autonomia para assumirmos o comando da própria existência. Mesmo que seja difícil concordar, o fato é que não temos consciência daquilo que é melhor para o nosso despertar, pois vivemos, ainda presos às grades da própria ignorância, correndo como aquele cavalo que busca a cenoura presa à frente dos olhos, por isso nossa experiência no mundo é marcado por provas e vicissitudes incessantes. A resignação diante dessa dinâmica é o caminho mais curto para a transformação da nossa realidade, pois nada é permanente, como diria Machado de Assis: "Nem mesmo a dor é constante" e ao permitir a experiência, apenas como expectador e nunca como um oponente, todos os novelos psíquicos e emocionais que trazemos se desfazem trazendo fim aos desconfortos com os quais insistimos em negar.

Entretanto, isso não significa que tenhamos que nos submeter ao sistema monetarista e predatório que impera no planeta, um sistema pérfido que para sobreviver precisa insistir na lógica do consumo e, em decorrência disso, trabalha de forma institucional o nosso adestramento. Apresenta-se de forma velada, sempre com métodos impiedosos que se fazem presentes através da mídia, da religião, do estado e, até mesmo, da educação; desta forma, acaba impondo modelos e normas que trabalham em prol da nossa escravidão. Compramos uma falsa ideia de felicidade, justamente, por vivermos dentro de um estado de profunda hipnose; aprendemos desde cedo que estamos no mundo para competir, para alcançar os primeiros lugares e com isso, tratamos nossos irmãos como concorrentes; assim, não existe a menor possibilidade de criarmos uma sociedade que se ajuste aos princípios do amor e da fraternidade, pelo contrário, apenas recrudecemos vícios atávicos como o prenconceito, o orgulho, a vaidade, a ambição e, principalmente, o egoísmo.

Os moldes comportamentais, as novidades da moda, os maneirismos hodiernos, os sistemas políticos e muitas outras formas de criar padrões, estão em constante renovação, justamente para nos manterem adormecidos. A todo instante, laboratórios perversos com ardilosos cientistas sociais, fazem experimentos usando a mais sórdida psicologia das massas. O homem, a partir do século XX, começou a ter acesso às tecnicas de manipulação do insconsciente, desde então, ficou muito mais facil conduzir esse gigantesco rebanho, pois não há mais revoluções, todos estão confortáveis nessa presídio de luxo e poucos dizem não ao sistema; quase ninguém consegue acordar e buscar um meio de vida alternativo, raros aqueles que deixam de seguir o deus Mamon entregando a César o que é de César e passam a viver uma vida integrados à Natureza. 

É preciso, sim, sermos mansos como as pombas, porém, nos esquecemos que precisamos, também, sermos prudentes como as serpentes.

Para mudar esse estado de dependência, o homem precisa acordar, olhar para si, ver que é muito mais poderoso do que imagina, ver que não precisa dos cuidados de ninguém, muito menos do estado. Os pássaros, como nos ensinou Jesus, passam fome? Os lírios passam frio? Não meus amigos, a Natureza não deixa faltar nada para aqueles que se alinham a ela, se precisamos de um sistema para nos organizarmos, que seja um sistema que não deixe de considerar as prerrogativas da natureza, um sistema que obedeça às suas Leis: a Lei do Amor e da Caridade, A Lei da evolução, A lei da Liberdade, assim por diante, todas às vezes que criarmos paradigmas que não observem alguma dessas Leis, estaremos cindidos com a Realidade Divina. 

Se houver amor e caridade, haverá perdão, complacência, interesse pelo próximo, interesse pelos mais fracos e atrasados, portanto, tudo se equaliza.

É muito triste perceber que estamos sendo obrigados a escolher candidatos que são financiados por banqueiros, empresários da mídia, dinastias econômicas, pois, infelizmente, continuaremos diante da reprodução do mesmo viés de controle.

O verdadeiro grito de liberdade só será possível através do conhecimento, enquanto acharmos que temos consciência da realidade, repetindo apenas os discursos que nos ensinaram, não vejo solução.




Texto revisado

 


Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 17


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Paulo Tavarez   
Conheça meu artigos: Terapeuta Holístico, Palestrante, Psicapômetra, Instrutor de Yoga, Pesquisador, escritor, nada disso me define. Eu sou o que Eu sou! Conheça mais sobre mim em: www.paulotavarez.com - Instagram: @paulo.tavarez
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa