auravide auravide

MARTE EM OPOSIÇÃO JUPITER

por Lucya Vervloet

Publicado dia 20/4/2008 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


No dia 23 de abril, após a lua cheia de WESAK (conexão com a energia búdica e crística), teremos no céu um aspecto tenso entre os deuses Marte e Júpiter.

Representa, como desafio à humanidade, a incapacidade de nos relacionarmos com nossas ações. Por um lado Júpiter nos exigindo lei e ordem (compromisso) e por outro lado Marte exigindo ação, iniciativas rápidas, ousadia e canalização da energia sexual. Toda a atenção deve ser dada a este aspecto, pois poderemos desenvolver uma reação exagerada a tudo e a todos. Os excessos podem ser sentidos na área afetiva com a variação de parceiros a cada semana, na área profissional pela falta de bom senso e por aí vai... Com isso obviamente corremos alguns riscos, muitas vezes desnecessários.

Para aprendermos algo com este aspecto, precisamos compreender a razão do comprometimento. Nossas reações emocionais exageradas devem ser recanalizadas. Cada ação estudada em longo prazo evitaria possíveis arrependimentos futuros.

Os objetivos globais devem estar pesando em nossas atitudes. Pela própria época em que vivemos, já estamos preparados para a tomada de consciência de que é preciso urgência em transmutar nossas pequenas vontades pessoais em serviço à humanidade como um todo. De seres que ainda percebem somente suas necessidades e mundinho, presos em seus umbigos, estamos tendo nesta nova Era a oportunidade de nos engajar em projetos comprometidos com as várias causas que já despontam há algum tempo por aqui. No entanto, muita frustração será gerada por aqueles que ainda não estão sintonizados com a verdade do “somos todos Um”. Complicado lidar com a liberação de energias sexuais provocadas pelo deus vermelho de tesão que há em nós! Haja treino mental, físico e emocional para equilibrar.

Uma outra característica que nos conscientiza esta oposição é a forma como nos comportamos. A agressividade com que colocamos nossa opinião sobre religião, filosofia e espiritualidade (sendo áreas de domínio especial de Júpiter). Às vezes mascarando nossa falta de real propósito e compromisso e, às vezes tentando exagerar nossa própria importância em sociedades e parcerias.

Particularmente, tenho me exercitado com mais assiduidade, muito “pedalo” de bicicleta à beira-mar, mergulhos e relax ao sol, procurando em nada pensar. E às vezes um floralzinho denominado “rescue” para causas urgentes quando a energia pretende se esgotar. Faço meditação e procuro não me envolver em contendas muito “inflamadas”. O que mais este aspecto vem me conscientizar, dentre outras coisas, seria algum esbanjamento material que ainda tem-me “rondado” por questões emocionais e afetivas não resolvidas. São questões antigas que insistem em povoar meu subconsciente em busca de atenção e liberação. Quem sabe o momento não seja este?

Não podemos, no entanto, esquecer de que nossa ALMA É LIVRE! Talvez este seja um mantra que possa nos auxiliar a todo momento, dentre outras práticas espirituais na recondução e equilíbrio de nossas energias, nos reconfortando e acalmando os ânimos quando ainda temos que nos deparar com as várias iniquidades e tormentos do mundo.

Não podendo esquecer o triste caso da menina Isabela, conscientizo-me mais uma vez de que em apenas um segundo de irracionalidade, desamor e desrespeito, pode-se fazer tal movimento que põe fim à vida de um ser tão frágil, lindo e indefeso. Em especial de alguém que mal chegou entre nós! Que “bela” recepção e exemplo nós “adultos” ainda estamos dando!

A comoção nacional demonstra, em minha rápida análise, o quão nosso povo ainda pode sentir e deixar-se envolver pelo drama alheio, apesar de todas as mazelas que cada um também carrega. Espero que nossos corações nunca se congelem ou se habituem com tais eventos. Inflamem-se sempre diante de tal estupidez humana. Mas que ao mesmo tempo, possamos orar e vivenciar o perdão, compreendendo que nem sempre conseguimos controlar nossos impulsos mais baixos e instintivos. Que possamos compreender em essência que somente mediante a reconexão com as virtudes de nossa alma é que poderemos alcançar a verdadeira paz e harmonia.

Vamos aproveitar mais este aspecto dissonante dos céus, para tentar uma nova comunicação e conexão com aquela vozinha da Alma que nos fala todos os dias, mansamente, sem fazer muito alarde, chamada intuição? Ou vamos continuar nos deixando levar por movimentos sem controle algum da consciência que só fazem causar sofrimentos a nós e aos “outros”?

Isabela, anjo, amamos você!

Lucya

Texto revisado por Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 13

foto-autor
Sobre o Autor: Lucya Vervloet   
Astrologia (básico na Regulus/SP) e autodidata. Participei de workshops de Runas, Tarot místico/terapêutico com Veet Pramad. Estudei Numerologia e quirologia. Iniciei-me na energia Reiki. Estudei 12 meses do Curso de Psicanálise/ES. Com uma visão universalista da vida dediquei-me ao aprendizado de idiomas e culturas estrangeiras.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa