auravide auravide

Memórias de uma Vida



Hoje caminhamos sem muito pensar, concluímos tarefas, conversamos, trabalhamos.
O cotidiano nos absorve, nos retira o tempo dos minutos, das horas, e, continuamos em meio à inconsciência, seguindo sem saber muito onde vai dar essa caminhada.
Em determinado tempo algo nos para. A doença? O desemprego? Os rompimentos? A morte?
Então, agora vamos conversar sobre a vida, como a entendemos, qual o valor que estamos dando às pessoas, às coisas, aos fatos.... Como o dia pode melhorar ou piorar? Será que é assim mesmo?

Do ponto de vista espiritual, a morte é uma transformação, deixar o velho e penetrar no novo, transcender. A vida também requer transformações e aprendizados para evoluir.
Enquanto estivermos ocupados pensando em “ter” e tentarmos nos convencer de que no tempo certo daremos a devida atenção ao “ser”, quando seria este tempo certo? A hora certa? E para quem?

O tempo de aprender a “Ser” é agora, tempo de desenvolver de transformar nossa vida. Esta vida que está sendo vivida de forma mecânica e superficial correndo atrás do “Ter”.
O que pode pará-la agora? E se algo lhe parar? Você está pronto para repensar?
Qual a importância de “Ser” neste momento para você?
Qual a importância de “Ter” neste momento para você?
Aqui entram as memórias de uma vida inteira, por quais transformações e ensinamentos você passou?

Você é você ou é o produto do meio em que você vive, sendo o que os outros querem que você seja, buscando “ter” o mesmo que todo mundo tem, somente para se encaixar ou para ser aceito?
Qual foi a última vez que você se amou de verdade pelo que você é em sua essência.
Qual foi a última vez que você se olhou e se amou observando em quem você se tornou.
Hoje estamos aqui e agora, este é o momento de criarmos nossa realidade, de evoluirmos e transformarmos tudo o que não está bom em algo ótimo, maravilhoso.
É neste mesmo hoje que construímos no dia a dia as memórias da nossa vida.
Para refletir: que tipo de memórias estamos construindo?
Se a vida nos parasse hoje quais seriam as memórias que deixaríamos?

A vida é muito breve, e se tem algo que não podemos negociar é o tempo que nos foi destinado, este veio na medida certa para caminharmos por esse mundo. Este tempo é só nosso, inigualável e inegociável.
Então, quais serão as memórias de nossa vida que deixaremos?

Estamos vivendo um tempo de transformações e em breve teremos que optar por “ter” ou “ser”, e veja, que maravilhoso isso, pois ainda poderemos escolher:

(  ) Ter  (  ) Ser

A escolha sempre será de cada um, intrasferível e inegociável.

Que a caminhada rumo à construção de suas memórias seja abençoada e permeada por muito amor. Amor e gentileza consigo mesmo, aceitando o Ser maravilhoso em quem você está se transformando.

Texto Revisado

Publicado dia 10/5/2018
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 9



foto-autor
Autor: Izabel Cristina Heberle   
• Orientação • Consultas à distância • Psicoterapia Reencarnacionista (Presencial) • Regressão Terapêutica (Presencial) • Florais • Coaching - www.espacomultidimensional.com.br - Atendimentos presenciais na Rapha-El Centro de Treinamentos - http://escolaraphael.com.br
E-mail: izabelh@terra.com.br | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa