Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Nada mais será como antes

por Flávio Bastos

Publicado dia 31/3/2020 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


"Em silêncio, o coronavírus abala estruturas e revoluciona o mundo".

De repente, países com regimes políticos tradicionalmente antagônicos se aproximam. Ricos e Pobres se encontram no mesmo patamar. A ganância e a prepotência perdem força, e o dinheiro, baseado na multiplicação da riqueza material, perde o seu sentido.

De repente, a megalomania dos poderosos e a simplicidade dos sem poder se aproximam como a mostrar a inutilidade do poder diante do medo e da ficção que se torna realidade.
A crise do coronavírus está nos mostrando que o homem não é o centro do universo e que o acúmulo de bens materiais é mera ilusão e dispensável apego que pode desmoronar num piscar de olhos.

Vivemos um incrível momento de distopia, de absoluta falência de um grande conjunto de valores que até então norteavam nossas estratégias de interação social e nossas ações no mundo.

Em "Ensaio Sobre a Cegueira", de José Saramago, uma pandemia se espalha sobre sua nação. Com a cegueira generalizada, os valores vão sendo todos, um a um, subvertidos. Vitrines são quebradas, jóias espalhadas pelas ruas, carros-forte arrombados, maços de dinheiro abandonados pelos esgotos, mercados saqueados. Como ratos selvagens, velhos, homens, mulheres e crianças farejam restos de comidas, procuram abrigos nos cantos para se protegerem do frio e da chuva. Em meio ao caos provocado pelo surto, um grupo de pessoas, como estratégia de sobrevivência, mantêm-se permanentemente de mãos dadas.

Repentinamente, como veio, a pandemia desaparece. O mundo, porém, não será mais o mesmo: pessoas aprenderam a viver de mãos dadas, a experiência mostrou-lhes que o objetivo da vida não se resume apenas a horizontes estreitos do sucesso e da autorealização financeira, e que nada ou pouco importará o sucesso individual que cada um tenha conquistado como empreendedor ou acumulador de dinheiros.

Um texto supostamente psicografado que está rodando na internet, vem ao encontro do que pretendemos abordar neste artigo. A seguir, reproduziremos alguns textos da mensagem "Em 15 dias".

Queridos irmãos da Terra, que momento extraordinário passa esse planeta. Em 15 dias todas as nações do mundo se ajoelham perante o invisível. Nenhum dinheiro do mundo pode aplacar o medo que hoje habita o coração dos seres. A capital mundial do dinheiro finalmente descobre que não é possível comer e respirar o ouro. A cidade luz mergulhada nas trevas. A cidade eterna parece condenada a encontrar o seu fim.

Enquanto isso, o planeta Terra, organismo vivo, aproveita a ausência do homem e se cura. Rios estão ficando cristalinos. O ar está mais puro em todo o mundo e as estrelas estão mais visíveis. Tudo em 15 dias.

Enquanto a solidariedade se destaca em alguns, outros exarcebam seu egoísmo, deixando evidente quem serão os moradores da Terra regenerada.

A guerra nuclear era o carma da raça humana. A autodestruição, o seu destino. Mas esse planeta tão amado por Jesus recebeu a chance maravilhosa de ter um chamado diferente. Em vez de se autodestruírem para aprenderem a fraternidade, se afastarão para aprenderem a dor da solidão e a importância do coletivo. Sentirão a falta de contato humano, a importância de um abraço.

É finalmente chegada a hora. A Terra amada não será mais a mesma. Se pudessem ver o que vemos, veriam o espetáculo que está sendo a mudança vibratória do planeta.

O momento é de esperança. O momento é de mudança. Mudança para uma nova Era. É também chegada a hora de espalhar esperança. Aqueles que têm consciência do atual momento, tem a enorme missão de levar esperança aos corações sofredores. Quando todos estiverem com medo da morte, seja a luz que mostra a vida eterna.

Sejam semeadores da esperança.

Bem aventurados os que entenderem e aproveitarem esse momento, pois quando tudo passar, serão bem-vindos a um planeta regenerado.

A pandemia veio pra desnudar de vez as fraquezas e limitações humanas relacionadas ao medo, prepotência e egoísmo, transformado-as em novos valores pela exigência forçada da aproximação entre os povos em forma de conhecimento e solidariedade, onde as diferenças culturais ou ideológicas perdem o sentido mediante o objetivo comum, que é a luta pela sobrevivência.

O recado do Covid-19 é transparente: assumam a responsabilidade pela cura do planeta, e de vocês próprios, fundamentados nos valores de solidariedade e fraternidade porque nada mais será como antes.
Texto Revisado

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 183

Sobre o Autor: Flávio Bastos   
Flavio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico. Outros cursos: Terapia Regressiva Evolutiva, Psicoterapia Reencarnacionista, Terapia Floral, Psicoterapia Holística, Parapsicologia, Capacitação em Dependência Química, Hipnose e Auto-hipnose e Dimensão Espiritual na Psicologia e Psicoterapia.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Cuide da sua energia
artigo O Invisível, visível, 2
artigo Quando as Estrelas Descem Para Dançar no Coração do Homem
artigo O poder do desinteresse

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.








horoscopo



auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa