auravide auravide

Ninguém é perfeito...


Facebook   E-mail   Whatsapp

Mas, o quanto você aceita desta imperfeição na sua vida?
O quanto você aceita em si mesmo e o quanto você aceita nos seus relacionamentos quando as pessoas erram ou não agem da maneira esperada?

Acho que compreender que o mundo não é perfeito, mas que assim mesmo é maravilhoso e que justamente na aparente imperfeição está o equilíbrio e a beleza, é uma prova de sabedoria. Porém, nem sempre conseguimos ver as coisas desta forma. Na maioria das vezes, ficamos procurando coisas e pessoas perfeitas, isso quando esse pensamento não se transforma numa atitude obsessiva de querer tudo perfeito.

Conheço pessoas que perderam totalmente o equilíbrio e se tornaram terrivelmente perfeccionistas, exigindo de si mesmas comportamentos cada vez mais perfeitos. Pessoas que sentem vergonha de errar, pessoas que não conseguem aprender uma outra língua, nem se expressar em público em situações corriqueiras como uma apresentação num grupo de trabalho. E este comportamento que trava a vida das pessoas está justamente associado a esta sede de perfeição e a uma espécie de orgulho de proteção. As pessoas assim se sentem imperfeitas e olham apenas para seus erros sem forças para modificá-los. Acham que todo mundo está reparando nos seus atos falhos e se martirizam e trancam a vida de uma forma radical. Felizmente, tudo isso pode ser mudado. Se a pessoa entender que pode errar e se permitir caminhar na vida podendo cometer erros e ir crescendo com o aprendizado, tudo bem...

De fato, a vida fica bem. Mas para isso acontecer, precisamos reforçar a auto-estima.
Quem tem auto-estima se dá o direito de errar e refazer seus caminhos. Quem sabe que pode aprender com a vida e que não existe nenhuma humilhação em reconhecer os seus erros pode muito bem conviver com os autos e baixos da vida.

Vejo que a auto-estima é fundamental para o crescimento humano. No mundo material, o racional é muito requisitado e aprendemos muita coisa usando a mente e podemos muito bem também adquirir conhecimento usando um crescimento emocional que acontece através da troca de experiências entre as pessoas, no convívio social saudável e tudo isso exige de nós um atributo espiritual que é a humildade.

Veja bem que humildade não tem nada em comum com pobreza, ou com humilhação; também não tem ligação com se sentir inferior ou menos inteligente que os demais. Reconhecer um erro, aceitar críticas não é nada fácil, mas faz toda a diferença na manutenção de um relacionamento saudável. Seja ele profissional ou pessoal. Se nos fixarmos tentando nos proteger dizendo para o mundo e para nós mesmos que somos perfeitos, nos tornamos pessoas insuportáveis no convívio.
Ego, vaidade e orgulho são necessários para o nosso crescimento, porém se convivemos em grupo todos também precisam destes atributos assim incluir uma boa dose de flexibilidade é fundamental.

Anna veio me procurar para saber quem era o namorado em suas vidas passadas. Expliquei que a sessão estaria focada nela e em seus desafios pessoais e que essa história poderia ou não ser o foco deste encontro. Enfim, expliquei que temos inúmeras vidas passadas etc.

O que apareceu em seguida foi uma vida de uma moça que tentava fazer tudo correto e exigia demais de si mesma e das pessoas com isso tinha se tornado arrogante no convivo. Foram mostradas também várias vidas de reclusão, vidas em que ela foi freira e se fechou no claustro, vidas em que viveu sonhos e não enfrentou a convivência real entre as pessoas. O namorado não apareceu. O que de certa forma causou uma decepção...
Mas se a causa de todos os problemas está sempre em nós por que se decepcionar?

No final, ela me contou que vivia uma relação afetiva que não seguia em frente. Há 6 anos estava investindo nesta relação com um homem que não se expunha, não a apresentava para os amigos e nem sequer assumia o namoro. Por que isso? Perguntei percebendo sua confusão mental.
“Maria Silvia, para ser sincera, não sei porque aceito isso. Sou super exigente comigo e dele suporto tudo, até viver uma relação que não existe”. Disse ela, segurando as lágrimas.
“Anna, você percebe que você de alguma forma perdeu a auto-estima e aceita essa situação cheia de sofrimento porque já se machucou demais?”

Encaminhei esta moça para um tratamento mais profundo porque ela estava precisando compreender mais a si mesma. Mas posso dizer, amigo leitor, que esse tipo de atitude radical é mais comum do que parece porque as pessoas sofrem sozinhas e têm muita dificuldade de assumir o sofrimento e compartilhar suas histórias com outras pessoas, por falta de oportunidades ou por falta de confiança. O fato é que agindo assim, preservando-se, tentando manter a aparente perfeição, estão errando ainda mais.

Amigo, reconhecer os erros é o caminho para a vida dar certo... Pode acreditar!

Confira os ensinamentos e meditações curativas que Maria Silvia ensina participando de um dos seus grupos.
Venha participar do seu Grupo de Meditação Dinâmica que acontece todas as quartas-feiras no seu espaço em São Paulo. Venha ouvir pessoalmente as canalizações.

Texto revisado por: Cris

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 235


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Maria Silvia Orlovas   
Maria Silvia Orlovas é uma forte sensitiva que possui um dom muito especial de ver as vidas passadas das pessoas à sua volta e receber orientações dos seus mentores.
Me acompanhe no Twitter e Visite meu blog
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa