auravide auravide

O corpo é o último a perdoar

por Wilson Francisco

Publicado dia 2/10/2008 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Rod Streiger, numa entrevista com Oprah Winfrey, relatou que teve depressão durante décadas, iniciada após ter feito uma cirurgia. Ele a descreve assim: Eu comecei a entrar lentamente numa névoa gordurosa, amarela e espessa que permeou meu corpo, meu coração, meu espírito e minha alma. Ela me tomou, roubando-me a vida.

Sempre que você estiver numa situação que pode causar a sua morte, pode acontecer em seu psiquismo a configuração de um trauma, porque há como que uma memória genética no ser humano que denuncia uma fragilidade diante da morte. Com o desenvolvimento de outras partes mais nobres do cérebro, a parte instintiva ficou como que muito inativa. Então, quando acontece a eminência da morte (pode ser qualquer situação, até uma extração de dente, um vestido rasgado na festa de quinze anos), o cérebro humano fica confuso, inibe o nosso impulso instintivo, e prende a energia criada por aquele fato.
No entanto, o trauma não está no acontecimento em si, mas sim no resíduo congelado de energia que não foi resolvido e descarregado. Este resíduo ficará preso no sistema nervoso onde poderá causar danos ao corpo e ao Espírito.

Nancy, numa sala de aula na faculdade teve uma grave crise de pânico e desenvolveu a síndrome agorafobia (medo de lugares abertos, públicos). Foi a uma clínica, estava em péssima condição emocional. Diante dela e não tendo nenhuma pista, o terapeuta, intuitivamente, sugeriu que ela imaginasse naquele momento a presença de um tigre e que ela tinha de correr, se esconder e subir numa árvore, para se livrar daquele animal. De pronto, ficou atônita, as pernas tremeram e ela deu um grito lancinante. Ficou prostrada, imobilizada e daí em diante passou a falar de uma situação que vivera quando ainda era menina, fora imobilizada com truculência numa mesa cirúrgica, para extração das amígdalas. Como se vê, esse fato acontecido quando era menina, teve repercussão em seu corpo e se manifestou vintes anos depois. Ao sair do consultório, ela disse que “se sentia ela própria, de novo”.

Nem sempre se torna necessário o processo catártico e a lembrança ou sensação do fato causador do trauma, basta apenas se realizar um processo que possa desalojar o “quantum” de energia que esteja retido, guardado no sistema nervoso da criatura. Uma simples conversa, você relatar o que aconteceu ou que sente, pode ser o suficiente para destravar a energia bloqueada. E a partir daí, surge a cura.

Noutras vezes, é preciso se elaborar um caminho perceptivo, onde os órgãos do corpo humano funcionam como portais, através dos quais poderemos encontrar a fonte de energia represada. Nesse caso, poderá ser interessante realizar um exercício onde você possa perceber cada parte do seu corpo, nesse passo, basta apenas sentir, evite tentar entender, apenas sinta, respire e observe suas partes corporais.

Elabore imagens de pássaros cantando em sua janela; o riso de crianças brincando no quintal; uma fina corrente de água, batendo nas pedras e jogando gotinhas frescas em seu rosto; você está vendo o Sol se por entre duas montanhas, deixando no céu um rastro colorido. Sinta as imagens, abra espaço em seu Universo para que esses sons, imagens e sensações percorram cada parte do seu corpo.

Não, o trauma não é um monstro que precisa ser destruído. Ele não foi criado por alguém, não há punição, desleixo, desatenção, desastre. Foi apenas uma atitude do seu corpo se protegendo; seu cérebro buscou um caminho para que você não sofresse tanto. Tenha paciência, aguarde, deixe tudo acontecer naturalmente. Passo a passo você poderá soltar essa energia.

Pegue fotos antigas da família, de passeios, de pessoas que fazem parte de sua história, tanto em casa como no trabalho. Observe a fotografia, com atenção, examine cada detalhe de quem está ali. Recorde-se de tudo o que vier em sua mente, procurando detalhes, cores, formas e tempo. Respire naturalmente, relaxe. Sinta o efeito da energia que vem dessas lembranças, dessas pessoas. Observe tudo e deixe que a energia circule em seu corpo e mente, como se você estivesse num rio e a água estivesse batendo em seu corpo, subindo e descendo sobre você, molhando suas pernas e pés... Observe tudo e sinta.

Uma internauta me diz que "quando alguém me dizia que eu poderia me curar se eu buscasse dentro de mim, eu me aborrecia e dizia que os problemas musculares eram causados por um desvio na coluna. Aprendi que o corpo físico é o último a perdoar. Lembrei-me de uma experiência ocorrida, comigo. Eu tenho um irmão que é mais novo do que eu, 14 anos (somos 9 irmãos, sou a nº 4). Sempre que nos aproximávamos eu sentia um aperto no coração e não identificando o motivo achava que ele não gostasse de mim. Por este motivo fui me afastando, sem nunca ter Comentado este fato, com ninguém. Um dia, fazendo exercícios de perdão, eu disse: "eu me perdôo e
peço perdão a todos que eu um dia magoei". A imagem de meu irmão apareceu em minha frente, quando ele era criança. Me lembrei de que eu havia escutado de uma pessoa que se dizia vidente que eu perderia um dos dois irmãos caçulas. Na minha, desejei que então fosse este irmão. Felizmente, nada aconteceu e tudo foi esquecido, por mim, até o momento desta prece. Ao recordar, senti o mesmo aperto no coração e entendi o que acontecia comigo, em relação a ele. Fiz uma prece, me perdoei, realmente, por isto e abracei o espírito dele, pedindo que também me perdoasse, por este pensamento tão triste do passado. Ele nunca soube disto, mas hoje, quando nos encontramos, meu coração fica feliz e nos abraçamos alegres. Ele mora no apartamento acima do meu e antes disto, nos víamos esporadicamente. Hoje, nos vemos todos os dias, trocamos confidências, viajamos juntos. Mesmo sem saber de nada, a forma dele se dirigir a mim mudou completamente. Aquela frieza do passado não existe mais".


Uma experiência incrível. E uma prova extraordinária de que somos, sim, a criatura divina, a excelência de Deus. É isto, você é a excelência divina, a obra prima da criação e a mão de Deus está dia a dia modelando seu corpo e alma, para tornar você o Anjo que há de na Terra resgatar o Céu, perdido em eras remotas.



Texto revisado por: Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 384

foto-autor
Sobre o Autor: Wilson Francisco   
Terapeuta Holístico. Desenvolve processo que faz a Leitura da Alma; Toque Quântico para dar qualidade à circulação e aos campos vibracionais; Purificação do Tronco Familiar e Cura de Antepassados para Resgatar, Atualizar e Realizar o Ser Divino que há em você. Agendar pelo WhatsApp 011 - 959224182 ou pelo email [email protected]
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa