auravide auravide

O Defeito do Outro pode ser o Seu!



Comumente, temos tendência em projetar nossas mazelas nos outros, especialmente, quando nos irritamos com alguma situação que nem sempre tem a ver com uma pessoa específica mas, sobretudo, conosco.

Quando me irrito, posso estar projetando algum tipo de dificuldade minha ou, simplesmente, deslocando aquela energia negativa para alguém próximo, visando sentir-me um pouco mais aliviado da pressão, contida em meu interior.

À medida que vamos acumulando emoções negativas dentro de nós, especialmente, àquelas vinculadas a eventos de intolerância, impaciência e ansiedade, podemos ter um ímpeto de projetar no outro de maneira inconsciente, tudo aquilo que não damos conta de suportar.

E, se o outro capta esta energia, respondendo na mesma altura, cria-se um embate, onde todos perdem. 
Muitas vezes, uma pessoa que age ou fala de maneira agressiva conosco, sem um motivo aparente, poderá estar “descarregando” algum tipo de irritabilidade contida dentro de seu interior.

 Aquela emoção negativa pertence a ela, porém, fica muito mais cômodo jogar para o outro.

 E quando o outro não aceita, geralmente retorna para o seu local de origem, deixando quem a enviou, no minimo, desconcertado..

Conta uma lenda que um mestre samurai, que ensinava o zen budismo aos jovens, encontrou-se com um famoso guerreiro, conhecido por sua total falta de escrúpulos que o desafiou para uma luta.

Reuniram-se na praça da cidade e o guerreiro passou a insultar o velho mestre, cuspindo, gritando todos os tipos de insultos. Durante bom tempo, fez tudo para provocá-lo, mas o mestre samurai ficou impassível.
 
No final de tarde, o guerreiro vendo que não estava conseguindo provocar o samurai, acabou se retirando. Desapontados os discípulos vieram lhe perguntar
- Mestre como pode suportar tantas humilhações? Por que não se defendeu?

Imediatamente ele respondeu: “Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente? A quem tentou entregá-lo”, respondeu um dos discípulos. O mesmo vale para a inveja, a raiva, a irritabilidade, e os insultos.
 
“QUANDO NÃO SÃO ACEITOS, CONTINUAM PERTENCENDO A QUEM OS CARREGAVA CONSIGO”.
 
Texto Revisado



 

Publicado dia 7/4/2021
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1



foto-autor
Autor: Tania Paupitz   
Tânia Paupitz é Artista Plástica e Professora de Artes, há 30 anos, sendo sua marca registrada as cores fortes e vibrantes, influência dos estudos de vários artistas Impressionistas como Pissarro e Van Gogh. Cursos de Pintura para Pintura em Óleo ou acrílica sobre tela -iniciantes ou não. www.taniapaupitz.com.br wathsapp - 48 999723446
E-mail: tania.paupitz@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa