auravide auravide

O ENFORCADO



O arcano 12, O Enforcado, significa resignar, renunciar, calar, paralisar e é retrógado, unidimensional, lento e centrípeto.

O Enforcado, também designado como o Pendurado, O Apostolado, O Sacrifício, The Hanged Man, Le Pendu, Der Gehängie, L´Appeso ou El Colgado, tem como ornamento comum na lâmina do tarot, um homem pendurado pelo pé entre árvores, perna dobrada para trás e dois galhos de árvores cortadas e sem folhas.

O homem, símbolo da atividade e destreza, está pendurado pelo pé, simbolizando sacrifício e renúncia. A perna, símbolo da ação e movimento planejado, está dobrada para trás, aludindo total impossibilidade de conquista. As mãos, símbolo de atitudes e destreza, estão para trás do corpo, sem nenhuma ação, indicando não haver iniciativa e nem possibilidade de realização. Temos duas árvores, com seis galhos cortados em cada uma, totalizando doze, simbolizando o ciclo Zodiacal, ou seja, os meses de renovação porque passa o nosso planeta e, consequentemente, a nossa vida.

Neste arcano a vida foi tolhida e não há possibilidades de recuperação e nem de vitalização. Toda a força material foi excluída, todo o planejamento foi impossibilitado e assim, só restam as forças espirituais para contemplação. Este é um dos arcanos mais complexos do tarot, pois todos os símbolos de poder, glória, status e liberdade foram suprimidos, e mesmo assim a sua face reflete serenidade. Surge uma questão: como você pode estar calmo numa situação tão desconfortável? Somente uma confiança e uma certeza absolutas da vitória final poderiam fornecer um deslumbre tão gracioso em seu rosto.

Este arcano sugere a nulidade de tudo, o abandono do mundo social que comungava com os ideais aspirados outrora, os fracassos nos trâmites das realizações, o dom de se iludir com o próprio futuro, a utopia em todas as ponderações, um modelo de vida impossível de ser concretizado. Todos estes fatores revelam uma rigidez de comportamento, um baluarte do próprio pensamento e sentimento, a estagnação e putrefação completa dos planos, a indecisão eterna da retomada da vida. Este é o primeiro arcano do Caminho da Dor em que a reflexão, a resignação, a meditação e a oração são aspectos extremamentes importantes para receber a luz divina e uma intuição para a saída do caos instalado, levando à descoberta de nossos limites e/ou paradigmas pessoais. A devoção religiosa talvez exista apenas como forma de solução prática dos problemas materiais, mas nunca como um ponto de espiritualização e transcendência.

Finalizando o complexo arcano 12 observamos que em seus sintomas e atributos não haverá nenhuma condição de realização dos objetivos e, embora lute pelo seu ideal ou pelo que acredita, só existirá uma única saída: mudar, mudar, mudar, mudar, mudar, mudar... Podemos extrair uma reflexão: "O pior cego é aquele que não quer enxergar!", diz o ditado popular

Taróloga

Texto revisado por Cris
Publicado dia 23/6/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 15




Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa