auravide auravide

O jejum, uma atitude de proteção

por Wilson Francisco

Publicado dia 6/3/2008 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Uma amiga me perguntou sobre o jejum e sua utilidade. Nunca tinha pensado muito nesse assunto. Inclusive, numa época em que trabalhava com publicidade tive oportunidade de almoçar durante alguns anos num restaurante vegetariano. E confesso: não me sentia muito bem, meio que mal alimentado. Sei o quanto a alimentação carnívora afeta nosso organismo, mas ainda não me sinto pronto para uma alimentação mais frugal, mesmo quando vou desenvolver qualquer atividade mais delicada, no sentido espiritual.

Pode ser que eu não tenha educado devidamente minhas células. Li, dia desses, uma informação interessante. Nossas células transitam por experiências de desenvolvimento. Essencialmente, elas já habitaram corpos de animais, onde se alimentavam exclusivamente de carne animal, insetos, etc. Estão, agora se compondo em nosso corpo físico, trazendo esse condicionamento alimentar. E sabem, no seu íntimo, que precisam da carne para sobreviver.
Então, quando nosso cérebro passa o comando de que vamos ingerir somente vegetais e legumes, há como que uma revolução em nosso universo celular; uma instabilidade se irradia, porque a sobrevivência celular está “ameaçada” pela invasão dos vegetais e legumes.
Para que possamos, então, impedir esse processo de rejeição que, fatalmente, as células vão realizar, será imprescindível que realizemos alguns processos, como:

- incorporar a filosofia da alimentação sem carne, para que essa consciência plena se irradie por nosso corpo e chegue até o Universo celular, dando-lhes a segurança de que serão alimentadas, sim, só que por outros ingredientes;
- realizar o processo com calma, sem ansiedade, para que esse sentimento não impregne seu organismo, causando nos órgãos uma instabilidade;
- evite pressa; o seu corpo precisa elaborar um novo jeito de realizar o metabolismo, pois antes estava preparado para um tipo de alimentação mais pesada e cuja digestão se fazia com mais tempo;
- aceite, internamente, esse processo como algo que você se determinou e que vai trazer mais alegria e paz para si próprio e por conseqüência para seu corpo.

Feito isso, entendo que você, seu corpo e suas células estarão devidamente preparados e prontos para realizar esse caminho.

Mas jejum, não, nunca realizei. No entanto, se por motivo de trabalho tenho que ficar muitas horas sem me alimentar, procuro tomar bastante água e pratico a respiração, procurando com estes recursos suprir meu corpo.
Em pesquisa, encontrei uma informação de que 80% da sustentação do corpo humano vem da respiração e os outros 20% seriam oriundos dos alimentos. Portanto, é importante almoçar e jantar, mas não é só isso que nos sustenta. A respiração, a alegria interna de viver, estar de bem com a vida, são ingredientes que devem estar sempre em nossa mesa e em nosso íntimo.

O jejum tem um significado simbólico muito forte, em nossa tessitura energética. Considerando-se que já tivemos várias vidas e que o povo oriental é o mais antigo, pode-se considerar que todos já vivemos por lá. Então, é praticamente certo que já praticamos o jejum, que é um costume dos povos do Oriente. Ora, se você se dispõe a jejuar, seja por penitência, promessa ou interesse puramente idealista, você entrará, fatalmente, em sintonia com os povos e pessoas que realizam essa atitude. Isso é altamente positivo, trazendo para seu corpo e aura uma qualidade de energia muito importante para o desenvolvimento da sua sensibilidade.

Por outro lado, podemos considerar que o jejum se transforma um processo de limpeza e proteção significativos. Esse tempo sem alimentação, dá a oportunidade para sua mente se dedicar exclusivamente para o mundo essencial, evitando grande perda de energia com o metabolismo. E o organismo, por sua vez, terá a oportunidade de se desfazer de umas tantas energias que o sobrecarregam, oriundas da alimentação, pois vegetais, legumes e carnes estão sempre sobrecarregados de toxinas, utilizadas no plantio e conservação.

Uma das energias que reputo como mais nefastas para o corpo humano, oriundas de uma alimentação carnívora, é a do ódio e medo do animal, quando é executado. E um outro fator de alto risco é a contaminação que acontece no momento da execução dos animais, quando por ali se juntam os Espíritos vampirizadores à procura de alimento para saciar sua insanidade mental. Pode-se dizer que uma névoa cinzenta de energia envolve um matadouro, impregnando a carne que mais tarde iremos ingerir.

Tudo isso que digo não tem como intenção assustar vocês, até porque, como disse, eu me alimento de carne. No entanto, procuro sempre me proteger dessa contaminação elaborando, ao me alimentar, pensamentos de gratidão para com todo alimento, sempre consciente de que tanto animais como vegetais são seres divinos, com vida em desenvolvimento, uns mais rudimentares outros mais elevados. Cada um realizando a sua missão aqui na Terra.

Todos somos seres ainda em desenvolvimento. Trazemos em nosso Universo rudimentos dos anjos e impulsos animalescos. Sempre que nos for possível e oportuno, devemos procurar adestrar nossas tendências, impulsos e atrair para nosso Universo intenções e atitudes do Bem. Uma delas pode ser o jejum, que nos identifica com o pensamento nobre e extremamente digno dos grandes mestres que realizavam esses processos para “estar prontos” para suas missões.

E convenhamos, se você está passando por uma situação difícil, seja qual for, e resolver fazer um jejum especial, como um compromisso com Deus, certamente você estará atraindo para si energias altamente benéficas. Porque além de purificar seu corpo, estará entrando em sintonia com grandes mestres, tanto da Terra como de outras regiões do Universo onde certamente os seus habitantes já terão o hábito comum de se alimentar apenas da energia vital, que é a fonte divina sustentadora de tudo e de todos.

Visto por outro ângulo, o jejum pode ser uma varredura íntima de alta qualidade para sua saúde física e mental, desimpregnando sua aura e fazendo-o irradiar uma energia que poderá criar, em si próprio e em seus órgãos, um campo de energia tão limpo e leve que só o Bem poderá nela se instalar; livrando-o de miasmas e formas-pensamentos nocivos e transformando seu Universo orgânico num ambiente propício para que você, Espírito, habite-o em paz.

Texto revisado por: Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 220

foto-autor
Sobre o Autor: Wilson Francisco   
Terapeuta Holístico. Desenvolve processo que faz a Leitura da Alma; Toque Quântico para dar qualidade à circulação e aos campos vibracionais; Purificação do Tronco Familiar e Cura de Antepassados para Resgatar, Atualizar e Realizar o Ser Divino que há em você. Agendar pelo WhatsApp 011 - 959224182 ou pelo email [email protected]
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa