auravide auravide

O medo de perder tira a vontade de ganhar


Facebook   E-mail   Whatsapp

Medo - palavra que quando ouvimos causa uma certa apreensão, um certo nó na garganta, uma tremedeira nas pernas -e por que não- uma vontade de correr sem olhar para trás.

Nós que vivemos em grandes cidades, já estamos até que acostumados no dia-a-dia, com a palavra medo; nos cruzamentos; no portão de nossa residência, quando saímos ou entramos; na fila do banco e até dentro de casa.
Não quero entrar muito no mérito desse medo, afinal, todos convivemos com a total falta de segurança nas cidades... Esse é o nosso mundo.

Refiro-me aqui àquele medo, que vem de dentro e não sabemos o porquê; ele vem sorrateiro e se aloja na nossa corrente sanguínea e não permite que façamos nenhuma força para vencê-lo; esse medo é cruel, pois nos faz desistir daquilo que julgamos primordial para viver; desistir dos sonhos da profissão; dos dons que escolhemos para voltar aqui e que Deus nos permitiu; dos projetos de vida; dos amores que escolhemos e que encontramos em nosso caminho.

Quase sempre não nos damos conta, mas esse medo procura acomodar nossas atitudes, nos coloca em uma zona de conforto, onde não permitimos olhar o novo, o desconhecido, afinal, para que correr riscos se estamos confortáveis dessa maneira?
É muito mais cômodo navegarmos em um mar tranqüilo, do que enfrentar tempestades; daí, passamos a viver eternamente infelizes, amargurados e frustrados por não termos vencido nessa vida (eu conheço pessoas assim) e você conhece também.

Ocorre que quando adotamos essa postura confortável, para fugirmos das águas revoltas, a vida vem e nos coloca exatamente em meio a essa tempestade; afinal, se não resolvemos tomar o leme do nosso barco, ela, a vida vem e toma e nos coloca frente àquilo que mais tememos, frente ao muro que precisamos atravessar, frente àquela decisão que sempre adiamos por tomar. E; por conta disso, por conta do leme do nosso barco não estar em nossas mãos, começam os conflitos internos, que nos angustiam, deprimem nossa vida, nos faz perder o chão, sem a mínima vontade de nada fazer, deixando nosso barco totalmente à deriva, em mar aberto.

Não há outro jeito, a vida vem nos cobrar, caso tenhamos a coragem de comandar nosso barco ou não, com a diferença de que comandando, podemos escolher uma direção. Para se ganhar, para ser um vitorioso, é necessária muita coragem; é preciso navegar por mares nunca dantes navegados, ir por caminhos onde outros não foram, desvendar, descobrir, ter a ousadia de ser diferente.
Creia, o mundo está cheio de iguais, cheio de clichês, cheio de pessoas mornas, sem luz própria, pelo medo de se arriscarem a viver seus sonhos e de serem felizes.

Retome o leme do seu barco, não tenha medo, não passe pela vida deixando que ela própria coloque seu barco à deriva. Existe um mar maravilhoso em sua volta, tenha bravura para navegá-lo. Resta a você escolher viver a vida de um marisco, ou a vida de um golfinho.

Pense nisso.

Texto revisado por: Cris

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 74


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Nelson Sganzerla   
Uma ALMA encarnada no Planeta Terra, que busca a ascensão para a LUZ
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa