auravide auravide

O mundo que escolhi viver

por Maria Silvia Orlovas

Publicado dia 10/1/2008 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Quando tive a idéia de abordar este tema pensei que parecia coisa de criança, algo ingênuo e simplista. Afinal, apenas as crianças têm a liberdade de sonhar com coisas impossíveis e simplificá-las tanto que acreditam que poderão realizá-las. E seguindo esse raciocínio, estou dando prosseguimento à minha idéia de escrever sobre um mundo escolhido.

No meu mundo não haveria guerras porque cada um ocuparia o seu lugar sem cobiça, sem inveja, sem vaidades.
No meu mundo não teriam doenças, nem dores, nem desafetos ou mágoas.
No meu mundo não existiriam crianças abandonadas, nem velhos sem teto.
A fome também não participaria do meu mundo ideal, porque as pessoas teriam acesso a suprir suas necessidades.
A falta de amor também não teria espaço nesse mundo de bem aventurança onde tudo estaria no lugar certo.

Porém, foi observando essas idéias surgindo em minha mente sobre um mundo ideal que percebi o quanto pretensiosos nós somos criticando a ação divina. Sofremos com as crianças no farol, enquanto pensamos que nossos filhos estão em casa ou na escola bem cuidados. Sofremos pelos que não têm teto desatando culpas nos nossos corações por termos um bom lugar onde morar. Sofremos pelos que adoecem. Familiares com câncer quando somos forçados a visitar nossa impotência em libertá-los da dor, sempre esquecidos do aprendizado, da libertação que uma prova difícil nos trás.

Recentemente, ouvindo uma pessoa querida falar com gratidão pelo aprendizado que a doença que ainda está enfrentando trouxe, percebi o quanto precisamos abrir o coração.
Deus é maravilhosamente sábio, amoroso, poderoso. Mesmo quando não entendemos ou aceitamos o seu caminho ele está se manifestando para a cura da nossa alma e a libertação do nosso espírito. Através das lições, nossa mente e nossos corações são lapidados. Aprendemos forçosamente, enfrentando uma situação de dor, que somos maiores que o sofrimento. As vezes o momento é tão sofrido que esquecemos que para nos libertar dos ditames do ego muitas vezes temos que nos ver soterrados por nossos próprios lixos.
Acho que o mundo que escolhi é esse mundo mesmo... Com todas as incertezas e com todas as chances de fazer melhor. Com todas as oportunidades de acolher os aflitos e ajudar aqueles que precisam. Porque, afinal, o que seria de mim se não tivesse alguém para olhar?

O que seria do meu aprendizado se não tivesse o peso da consciência que me dá a condição de viver na gravidade da Terra?
Descobri que o mundo ideal é exatamente aquele que Deus me deu para viver.
Feliz 2008 a todos!

Maria Silvia depois do seu retiro espiritual na Índia estará realizando um Grupo para vivencia das vidas passadas e a expansão da consciência.

Texto revisado por: Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 119

foto-autor
Sobre o Autor: Maria Silvia Orlovas   
Maria Silvia Orlovas é uma forte sensitiva que possui um dom muito especial de ver as vidas passadas das pessoas à sua volta e receber orientações dos seus mentores.
Me acompanhe no Twitter e Visite meu blog
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa