auravide auravide

OBSERVANDO NAS ENTRELINHAS DA VIDA



Nas atribulações do nosso dia-a-dia, nos preocupamos mais com os atributos aos quais nossos cinco sentidos, comandados pela mente, já estão condicionados e até “viciados” a fazer. Praticamente se tornaram mecânicos os nossos atos. Na maioria das vezes, sempre fazemos tudo às pressas como, por exemplo, ir a uma igreja, um supermercado, ao banco, à farmácia, um teatro ou cinema, etc.

Aí é que vem o problema: fazemos praticamente tudo, quase como se fôssemos robôs. Olhamos, mas não vemos; ouvimos, mas não escutamos. Corremos um risco espiritual muito grande.

Quantos de nós, principalmente quando estamos com pressa e que somos solicitados em público, por pessoas de aparência humilde e (ou) suja, fedorenta ou até doente que “aparentemente” vão nos pedir alguma coisa, como dinheiro, remédio ou comida, e dizemos que não podemos parar ou fingimos que não ouvimos. O mesmo acontece na porta de nossas casas (sem querer generalizar). Olhamos por trás da janela, porta, olho mágico, câmeras de segurança e até pelo buraco da fechadura, quando alguem bate palmas ou toca a campainha, com aquela aparência que eu citei ou se for um “crente” (já ia esquecendo deste).

Por outro lado, se for um bonitão ou uma bonitona, principalmente se estiver bem vestido ou apenas razoavelmente vestido e com boa aparência, arranjamos logo um tempinho para atender àquela pessoa.

Tomemos cuidado, pois espíritos superiores, “mandados”, estão constantemente nos testando, colocando-se em nossos caminhos quer na forma de um mendigo fedorento ou não (nem todos os mendigos fedem), um leproso, um tuberculoso ou na forma de qualquer animal, desses que “chamamos de irracionais”, e que às vezes até chutamos ou pisoteamos quando atravessam os nossos caminhos. Cuidado! Você poderá estar chutando O Cristo disfarçado de um cachorro magro e leproso. Não virá nos testar na forma de um galã bonitão e sarado; de uma mulher linda, cheirosa e famosa ou de um cachorro de madame.

Esses são os pequenos detalhes, coincidências ou o que chamo de “entrelinhas das nossas vidas” que nos passam desapercebidas e que são, na realidade, o verdadeiro treinamento, quando o enxergamos e praticamos, para nossa evolução espiritual em direção a Deus.
Paulo César
Fonte: DEUS
Autor: Minha Centelha Divina
14/12/2007
Publicado dia 14/12/2007
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 23




Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa