auravide auravide

Os distúrbios digestivos e as emoções



Entre as principais doenças psicossomáticas, destacam-se os problemas de estômago e intestinos, além de alterações na vesícula biliar. Os mais comuns são as dores e inflamação no estômago (gastrite) que, quando acompanhadas de falta de apetite e azia, podem sinalizar uma úlcera gástrica. Já o aparelho intestinal costuma ser mais atacado por disenteria, prisão de ventre ou cólon irritável, doença proveniente de contrações musculares fortes e irregulares do intestino. A vesícula funciona mal quando a produção de bílis é alterada ou o seu trajeto é obstruído, em geral por cálculos biliares.

O que podem causar: quando não tratada, a gastrite pode se transformar em úlcera. Diarréias constantes, além de desconforto, afetam a flora intestinal. Cólon irritável causa dores abdominais, acessos de diarréia ou prisão de ventre intermitente. Cálculos e distúrbios biliares provocam dor e podem exigir cirurgia.

Agravantes: alimentos gordurosos, ácidos, condimentos, pesados ou que fermentam. Cigarro e bebida gasosa ou alcoólica, irregularidade no horário das refeições.

Venenos psíquicos: a saúde do estômago pode ficar comprometida por medo, rancor, desconfiança, incerteza prolongada, frustração ou estresse, além da dificuldade de digerir situações novas.
Em geral, é atacada pela “fome emocional” e a dificuldade de expressar a carência afetiva, que reprime a agressividade. Raiva, amargura, depressão, ansiedade e mau-humor podem afetar essa área, mas sobrecarregam diretamente a vesícula biliar. Os intestinos se fragilizam diante do medo, da angústia e agressividade (intestino solto). Tensão, apego exagerado a pessoas, cargos ou bens materiais, facilidade de engolir a raiva, mau-humor provocam intestino preso. Problemas no cólon podem sinalizar depressão ou auto-agressão.

Vítimas prediletas: os preocupados, ansiosos, controladores e estressados; os que engolem desaforos e não metabolizam o excesso de raiva que fica “corroendo” por dentro; os “azedos”, os irritadiços e ciumentos, os amargurados, críticos, teimosos e orgulhosos.

Emoções que curam: nutrição emocional, amor, pureza, clareza de alma, coragem, doçura, alegria, paz e desapego.

Sugestões florais:

 A essência floral da Tanchagem traz a calma e a segurança de sentir-se com os pés no chão. Pode-se dizer que a Tanchagem é uma eterna criancinha dentro do reino vegetal, pois não apresenta caule e dá sempre a impressão de estar no início do crescimento. Os pendões florais crescem verticalmente rumo aos céus e a sua essência pode transferir ao reino humano a bela experiência de fé, coragem e confiança.
 A essência floral do Limão dissipa o azedume.
 A essência floral da Babosa restaura a energia vital.
A essência floral do Cravo ajuda na liberação das emoções, dando um impulso de coragem para que o indivíduo enfrente a vida com todas as suas forças, permitindo a ressurreição de um novo ser, radiante de luz.

Advertência: As plantas mencionadas nesta matéria, nem mesmo quaisquer outras ervas, não devem ser utilizadas sem a orientação de um profissional da área. Embora as essências florais aqui descritas sejam inofensivas, mesmo as plantas comuns podem ser confundidas ou inadequadamente manipuladas.


Texto revisado por: Cris

Publicado dia 17/7/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 150



foto-autor
Autor: Maria Isabel de Oliveira   
Maria Isabel de Oliveira tem formação em Cosmobiologia e Naturopatia, especialização em Fitoenergética e pós-graduação em Análise Bioenergética.
E-mail: marybelterapeuta@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa