auravide auravide

Pensamentos Padronizados


Facebook   E-mail   Whatsapp

Caminhando no Aterro um dia desses pela manhã, passa um rapaz na direção contrária a que eu estava caminhando e olha para alguém que estava alguns passos atrás de mim, com um olhar que parecia de desenho animado: sabe quando o lobo olha e os olhos dele pulam pra fora do rosto? Então. Alguns passos mais adiante, um outro cara passa e também olha com muito interesse. Um terceiro fez a mesma coisa, e então naquela altura eu já estava pensando que era a oitava maravilha do mundo logo atrás de mim.
E aí ela passou por mim. Não, não era a oitava maravilha do mundo (pelo menos, não pra mim). Na verdade, me pareceu um modelo padronizado - toda combinadinha: o tênis rosinha, a meia rosinha, o top rosinha, a viseira rosinha, o shortinho pretinho, os óculos escuros e fone de ouvido.

É um momento curioso quando você se pergunta por que tanto frisson em cima de um evento que não lhe diz nada. Me senti meio alienígena ali e confesso que senti um alívio por isso...
A gente é direcionado pra ter gostos e opiniões muito parecidos. No exemplo foi: “Esse modelo de beleza é sexy”. Em outros contextos, os gostos e opiniões são modelados de outras formas (outras fôrmas): “todo mundo da direita é tucanalha”, ou “todo mundo da esquerda é petralha”, ou “todo homem é canalha”, e as fôrmas vão por etnias, gêneros, classes sociais, orientação sexual, religiões e etc.A mente se estreita com esse tipo de padronização de pensamento e é doido pensar que a gente pode desperdiçar a oportunidade de descobrir quem a gente realmente é, se identificando com ideias tão superficiais de nós mesmos e do mundo.

Essa padronização funciona para vender ideias e transformar pessoas em massa de manobra. Isso pode ser interessante para a indústria, para as grandes corporações e instituições, mas é não para os indivíduos e nem para os aspirantes a indivíduos. Aprender a pensar e a sentir por si mesmo é uma aventura radical. O processo de descobrir o que é que a pessoa NÃO É, abre espaço para ela descobrir do que ela realmente gosta, o que é que ela realmente acredita e a diferenciar isso do que ela foi condicionada a gostar e acreditar. E isso é trabalho interno.

www.reeduca.com.br
Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 3


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Jay Reiss   
Constelador Familiar, Facilitador de Barras de Access®, Facilitador de EFT, Instrutor de Breema Bodywork®, Master e Wizard Avatar ®, estudante contínuo de Astrologia como orientação pessoal e profissional. Trabalho com atendimentos e cursos http://terapia.net.br http://www.terapiacomjay.com.br
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa