auravide auravide

Por que eu mereço o que eu mereço?


Facebook   E-mail   Whatsapp

Uma das grandes questões que eu vejo para a falta de sucesso e felicidade das pessoas é bem simples. Simplesmente achamos que não merecemos. E eu fiquei nessa por muitos e muitos anos, até aceitar quem eu sou e perceber meus merecimentos. Sim, ainda estou trabalhando nisso, mas já melhorei bastante.
Outro dia resolvi passear e ver apartamentos. Sim, eu pretendo ter um apartamento maior, com uma grande varanda gourmet e um montão de coisas acontecendo no prédio. Não, no momento eu não tenho realmente um dinheiro para isso (pelo menos não algo que valesse a pena) mas fui ver mesmo assim

O que eu fiz foi não me permitir ficar somente no meu entorno e na minha zona de conforto. E por zona de conforto entenda aquele bairro que eu nasci e me criei, perto da minha família que sempre dizia que morar na Zona Sul era coisa de gente muito rica. Pois bem, mas eu não queria saber. Fui pesquisar bairros melhores e, sim, mais caros. Onde um apartamento provavelmente valoriza bem mais depois de pronto. Sai da minha zona de conforto, como eu disse.

Num primeiro momento, eu pensei “o que eu tô fazendo aqui?” Mas logo depois trabalhei a minha mente. Peraí. Essas pessoas moram aqui. Elas vivem, comem e trabalham aqui. Elas ganham o mesmo dinheiro que eu. Trabalham o mesmo tanto, ou até trabalham menos, então por que eu não posso?
Confesso que foi um exercício difícil e não sei se ainda me convenci totalmente dele. Mas bem importante.

Precisamos mudar o nosso sistema de crenças e isso implica em olhar para nós mesmos e para o que desenhamos para nós mesmos.
Às vezes, só achamos que merecemos o pouco porque colocamos aquilo na cabeça. Quando eu era criança, cheguei a ser expulsa da piscina (regan) da vizinha, que dizia que eu era pobre e suja. E essa coisa marca e gruda na nossa mente como um chiclete do mal. No final, acreditei nisso.

Mas eu sou só eu. E a menos que esteja há alguns dias sem banho, não sou suja. E nem pobre. Naquele momento, eu tinha pais pobres, que estavam pobres e depois prosperaram. Então, por que a impressão fica e não colocamos coisas novas lá? Precisamos pensar sobre isso.

Ainda não tenho o dinheiro para o meu apartamento dos sonhos. Mas tenho as listas, sei do quanto eu preciso agora e vou atrás. Não o plano B – qualquer coisa serve – mas do plano A, do apartamento dos sonhos mesmo. Pode demorar um pouco? Se eu der essa instrução para o Universo, talvez. Mas também posso e vou mudar isso. Só porque eu mereço. Agora.

Texto Revisado

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 141


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Autor: Andrea Pavlo   
Psicoterapeuta, taróloga e numeróloga, comecei minhas explorações sobre espiritualidade e autoconhecimento aos 11 anos. Estudei psicologia, publicidade, artes, coaching e várias outras áreas que passam pelo desenvolvimento humano, usando várias técnicas para ajudar as mulheres a se amarem e alcançarem uma vida de deusa.
E-mail: contato@andreapavlo.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa