auravide auravide

Quando o relacionamento acaba, mas o amor não



Acabou. O fim do relacionamento causa dor. Há tristezas, sim. Mudanças por toda parte e sem cessar. Você sente emoções tristes.
Mas  também há alegrias. Você inaugura uma nova etapa a ser vivida.
Essa fase não precisa ser a mais triste de sua vida. Portanto, você deve saber algumas coisas:

1. É inerente ao divórcio se sentir triste, culpado, com medo do futuro
 
Vale dizer que na fase inicial do divórcio há confusão de emoções e sentimentos: frustração pelo fracasso do projeto de vida a dois, tristeza, culpa, raiva, ansiedade, vingança, fraqueza, ódio, medo, pena, dor, nervosismo quanto ao que vai acontecer no futuro.
Esses sentimentos misturados tornam a fase muito mais terrível.
O que fazer?
Sei, é difícil, mas não deixe que as emoções a conduzam. Você pode sentir raiva e pensar, sentir qualquer emoção e pensar, para agir com menos dano.
 
Afinal, você é uma pessoa normal. Não é maluca ou um psicopata louco.
Agir de forma agressiva não a ajuda em nada a seguir em frente.
Encara que acabou o seu casamento e você terá que continuar. Desapega.
Você terá que ter disciplina, cuidar das suas finanças, trabalhar, cuidar de si mesmo e, principalmente, aceitar que o divórcio foi o melhor para todos, inclusive para o(a) ex e para os filhos de vocês.
 
Está ficando doidona/ doidão? Com pensamentos suicidas? Com depressão?
Se acontece isso, não enfrente sozinho, procure apoio de um psicólogo ou um psiquiatra.
Uma mente bem cuidada terá equilibrio e todas as condições de enfrentar a fase.
E isso tudo vai passar.
 
2. Desapegar do passado e Aceitar a ideia de organizar um novo modo de  vida 
 
Você não está mais naquele relacionamento e a tua ex-mulher não irá mais te fazer o seu prato predileto e, por outro lado,  o seu ex-marido não vai mais levar e pagar as tuas roupas na lavanderia. Acabou, lembre-se disso.

Quando escolhemos uma coisa, abandonamos  outra. A vida é assim, cheia de escolhas.
 
Gerson Eduardo Necchi
Cuide de si mesmo e busque você mesmo profundamente, tenho a certeza de que o autoconhecimento é fundamental para você organizar a vida,  levar adiante projetos que podem ser continuados, fazer projetos para a nova vida. Busque a sua felicidade conhecendo você.

Conselho:
Mude o cabelo, mude o treino na academia, faça dieta, doe roupas, doe móveis, doe objetos, faça reformas em tudo o que não puder ser doado, renove os móveis da casa ou mude de casa.
Eu sei que você está com menos dinheiro ou sem dinheiro, mas use a criatividade para criar uma atmosfera nova e de alto astral.
Resgate hobbies que eram cultivados nos tempos de solteiro, aprenda a patinar, aprenda a ler, faça parte de um grupo fraterno.
Convide seus amigos para um passeio ou um chopp, convide-os para um churrasco  na sua “nova casa”.
Vale  plantar rosas. Faça uma horta.
 
3. Planeje sua vida a partir desse momento

Com tantas mudanças, mil coisas passam pela nossa cabeça quando pensamos que o nosso casamento acabou em divórcio.
Algumas vezes ter outro bom parcelo leva tempo. Você poderá ser atraída para psicopatas e traidores contumazes.
 
Mas deixe esse pensamento de lado, pois independente do tempo que se leva para arranjar um novo parceiro de verdade (não aquele idiota gordo que dava em cima de uma "promotora de velhos" digo, "de eventos" enquanto você cozinhava).
 
Sei que é possível construir uma vida de felicidade com ou sem  companhia. Mas aí é com você. É melhor decidir pela felicidade.
Entendo  que somos pessoas inteiras, e não dependemos de uma cara metade.
A felicidade da vida não está apenas em um relacionamento.
 
Vale dizer que relacionamento é ótimo e adoro a ideia de ter alguém para amar. E tenho certeza de que todas as pessoas querem alguém para confiar e amar. A vida é bem melhor com um parceiro. Não estou fazendo a apologia da solidão... longe disso.
Mas se a vida nos deu isso agora... o divórcio e, enfim, um ser livre, vamos fazer a fase ficar boa. Muito boa.
Atualizar os projetos e  sonhos antigos pode ser uma ótima opção. Afinal, é a oportunidade para colocá-los em prática.
Sucesso.
 
Texto Revisado
 
 

Publicado dia 2/4/2018
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 6



foto-autor
Autor: Linda Ostjen   
Linda Ostjen, Advogada, licenciada em Letras pela PUC/RS, bacharel em Ciências Jurídicas pela Faculdade de Direito da PUCRS, com especialização em Direito Civil pela UFRGS e Direito de Família e Sucessões pela Universidade Luterana (ULBRA/RS), Mestre em Direitos Fundamentais pela Universidade Luterana (ULBRA/RS). Email: lindaostjen@gmail.com
E-mail: lindaostjen@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa