auravide auravide

Quer mudar o mundo? Comece por você


Facebook   E-mail   Whatsapp

Taí uma frase clichê. Quem já não ouviu isso antes?
Quem de nós nunca quis que as coisas fossem diferentes, que as pessoas fossem diferentes, que o mundo mudasse?
“Ah se meu chefe não fosse tão intransigente, se meu marido fosse mais atencioso, se meus pais fossem mais compreensivos”!
Parece que todo mundo quer mudar alguém ou alguma coisa. Mas, como diria Albert Einstein, “loucura mesmo é você fazer as mesmas coisas esperando outros resultados”. E o que isso tem a ver com a mudança dos outros?
Explico: quando a gente fica apontando o dedo para os defeitos do outro, para os erros dele, para os seus pontos fracos, isso é projeção. Quando fazemos isso estamos fazendo mais do mesmo. Estamos apontando os erros esperando que a pessoa mude, “conserte”. Nós fazemos isso com a crença de que as pessoas se transformem a fim de atender às nossas vontades e expectativas.

É o comportamento padrão. Só que você já deve ter percebido que isso não é muito eficaz, né? Poucas vezes funciona de verdade. O dito cujo com defeito pode até mudar na hora, porque ele quer lhe agradar, mas não consegue manter isso por muito tempo se a vontade não partiu dele. Como não é sincero, nem genuíno, não se sustenta.

Às vezes, coincide de a gente querer que a pessoa mude e ela também sentir essa vontade. Neste caso, ela toma a decisão de mudar porque também está querendo evoluir. Aí, sim, a transformação realmente acontece.
Fato é que ninguém quer receber críticas. Quando criticamos criamos barreiras em vez de pontes. A reação mais imediata, geralmente, é a pessoa criticada não aceitar o dedo que lhe cutuca a ferida. Muito poucas vezes a pessoa aceita o julgamento de bom grado. A forma como você fala, inclusive, influencia muitíssimo no resultado. Ser assertivo nessas horas ajuda bastante.

No final, as pessoas só aceitam expandir sua consciência e mudar quando se sentem motivadas e dispostas.
O que fazer, então? O óbvio. Mas nem sempre o mais praticado. Mudemos a nós mesmos!
Acredite ou não, quando você muda, o mundo muda.
E como se faz isso? Alterando o seu diálogo interno, o seu padrão mental.
Todo pensamento gera emoções. Essas emoções exalam energia que gera vibrações ao seu redor e as vibrações se materializam!

O Universo é constituído de frequência, energia e vibração. Quando eu mudo a minha vibração, por meio do meu diálogo interno, e começo a me importar comigo, com a minha vida, com as minhas emoções, eu estou cuidando de mim. Quando eu falo mal do outro, quando faço fofocas, quando critico ou reclamo, estou baixando a minha vibração.
Experimente passar um dia sem falar mal de nada e sem reclamar.

Quando você se incomoda com o outro, é alguma coisa em você que está sendo afetada. Fuja de falar mal, de ficar só nos pontos negativos. Olhe o lado bom. Somos espelho dos nossos pensamentos.
Geralmente, aquilo que você não gosta no outro é porque você está se negando a enxergar em você mesmo. Quando está tão incomodado com o que estão fazendo, tenha certeza de que algo parecido está lhe incomodando no seu interior, só que você não quer ver, então é mais fácil jogar para fora e dizer que o problema não é seu, mas dele.

E como mudar a sua vibração?
Primeiro, mudando os seus pensamentos! Pare de falar mal de si mesmo, ame-se, pare de se criticar, de se cobrar, se aceite, tenha mais autocompaixão, aceite as suas dificuldades, levante a bola dos seus pontos fortes e, naturalmente, você começará a ser mais autocompassivo. E quando você muda o outro muda também.

Afinal, se você começou a fazer algo diferente o resultado tem que ser outro, concorda? É quase matemático. A pessoa reagia de uma forma porque ela estava acostumada com um certo você. Mas quando você muda o seu comportamento, não tem mais como ela reagir da mesma maneira.
E se no fim das contas você mudar e a outra pessoa continuar com o mesmo padrão de comportamento, de duas umas: ou ela se afastará, já que as vibrações não são compatíveis, ou você não se incomodará mais com ela, independente do que ela faça, e isso deixará de ser um problema. Quando estamos bem, tudo muda. O Universo é pura energia.
Quando eu mudo, até quem está longe sente. A questão é que olhamos para o outro querendo que ele mude antes.

Primeiro, sejamos luz!

Suellen Barone
Coach de Inteligência Emocional e Relacionamentos, especialista em Neurociências e jornalista
Facebook: Suellen Barone – Neurodicas
Periscope: Suellen Barone - Neurodicas
YouTube: Suellen Barone
Instagram: @Neurodicas


Texto revisado

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 9


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Suellen Barone   
Coach de inteligência emocional em relacionamentos, especialista em neurociências e jornalista.
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoconhecimento clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa