auravide auravide

Resgatando sentimentos de amor



As sensações ou os sentimentos que trazemos conosco de remotos tempos da vivência do espírito, na verdade, independem da ação do tempo, pois somos o resultado do acúmulo de experiências de muitas vidas sucessivas. Os "insights", ou seja, as associações que fazemos a fatos ou situações que ficaram gravados nas memórias cerebral (da vida atual) ou extracerebral (de vidas passadas), ou os "dejá vu", a impressão de ter conhecido ou de ter passado por lugares que nunca passamos na vida atual e de ter conhecido pessoas que nunca tínhamos visto, são fortes indícios de que sejam sensações ou lembranças de vidas passadas.

Lembro de várias situações ocorridas na infância associadas às experiências de regressão espontânea a vidas passadas que aconteceram na fase adulta. Foi após as revivências que comecei a ter insight a respeito das experiências infantis em conexão com o conteúdo regressivo.

A partir de cerca de 12 anos, comecei a passar férias de verão no campo e a sensação de liberdade que sentia, apesar de ser apenas uma criança nascida e criada em cidade grande, era indescritível, tal era a afinidade que tinha com a natureza selvagem do lugar.

Lembro que os meus tios preocupavam-se com as minhas saídas solitárias a pé ou, depois de adolescente, também a cavalo. No entanto, por confiarem no meu senso de orientação, sabiam que mais cedo ou mais tarde eu retornaria "são e salvo".

Gostava imensamente de estar em contato com a água dos rios e córregos; de caminhar descalço na grama do campo; de subir em árvores ou cerros e observar detalhadamente a natureza ao redor e de imitar o canto dos pássaros ou o som emitido pelos macacos ou graxains do mato.

A natureza era o meu elemento, era onde sentia-me integrado e em casa. No entanto, a minha "verdadeira" casa, a minha família, ficava à 600 Km de distância daquele majestoso lugar. O que explicaria esta confusão de sentimentos na cabeça de uma criança? Porque essa criança criada em apartamento de cidade grande teria tanta desenvoltura e familiaridade no contato com a natureza selvagem?

Trinta anos depois fui saber a resposta através de uma regressão espontânea rica em
detalhes que havia sido, na antepenúltima vivência, um índio da nação sioux, hoje território pertencente ao Estados Unidos. Sabemos como foi a sorte destes índios das planícies norte-americanas, contudo, o que fica na memória extracerebral de vidas passadas, não são somente os traumas, as tristezas ou o sofrimento. Temos que considerar as experiências que nos deixaram marcas positivas com repercussões nos dias atuais da nova vida.

Portanto, o significado de "vidas passadas" deixa de ter uma associação como se fosse o final de várias jornadas com a "morte" como pano de fundo, à medida que percebemos o lado positivo e saudável do que fomos e, que de certa forma, continuamos sendo. Porque o espírito jamais retrocede no seu caminhar evolutivo e as experiências regressivas servem para que o indivíduo compreenda que a vida é uma continuidade do que viemos sendo com o passar dos séculos.

Aprendemos com as vivências passadas a bloquear ou a liberar sentimentos que nos propiciaram desgostos ou satisfações e prazeres. Por isso, nas regressões, devemos perceber também o lado positivo do que fomos e associá-lo ao que hoje somos. Sentimentos intensos que nos trazem prazer, normalmente, são sintonias que permanecem latentes em nosso inconsciente e que precisam vir à tona da consciência para que possamos aproveitá-lo na continuidade da existência do espírito. O amor à natureza, por exemplo, é um deles, e pode vir revestido de um significado muito mais profundo do que possamos imaginar.

Psicanalista Clínico e Reencarnacionista.
Visite meu Site, clique no link:

Texto revisado por: Cris
Publicado dia 15/5/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 11



foto-autor
Autor: Flávio Bastos   
Flavio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico. Outros cursos: Terapia Regressiva Evolutiva, Psicoterapia Reencarnacionista, Terapia Floral, Psicoterapia Holística, Parapsicologia, Capacitação em Dependência Química, Hipnose e Auto-hipnose e Dimensão Espiritual na Psicologia e Psicoterapia.
E-mail: flavio01bastos@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa