auravide auravide

SÉRIE OVNI - SOBRE OS MIBs



Há uns dois meses engatilhei um projeto que envolvia um novo livro sobre a Ufologia na ótica espírita. Fui aconselhada pela Espiritualidade orientadora da minha tarefa literária a adiar o projeto - e agora, passadas estas semanas, consigo entender bem a oportunidade do aviso: a fruta ainda estava verde! Pois mesmo contando com a bagagem já extensa de muitos anos de avistamentos de primeiro grau e de entrelaçamentos de ambos os temas, ufológico e espírita, obtido a partir do estudo e do meu trabalho mediúnico em convivência estreita com a Espiritualidade assistente, considero-me, no que toca aos fenômenos UFO, incipiente. Muita estrada há pela frente. Explico o porquê.

Na minha coleção de dvds existem dois filmes - Homens de Preto I e II. Dois dos meus preferidos e não apenas por apresentarem uma visão bem humorada da ufologia -e até hoje apenas esta era a minha percepção destes dois filmes! - mas também pelo desempenho magnífico daqueles dois excelentes atores, Will Smith e Tommy Lee Jones. De modo que já perdi a conta do quanto já os revimos durante estes anos todos, eu e meu filho mais velho, o segundo aficcionado por estes assuntos.

Nada obstante, o tema MIBs (de Man in Black em inglês, Homens de Preto -aqueles agentes governamentais americanos que na história se vêem às voltas com capturas e aventuras com ETs bons ou malvados infiltrados no nosso mundo), na minha concepção até o momento não passava de mais um bom entretenimento da cinematografia americana. Não mais - mas apenas de dentro de um raciocínio lógico. Porque, num processo intuitivo qualquer, todas as vezes, sem exceção, em que assistia uma vez mais os filmes, me voltava a sensação estranha de que aquela história sugeria alguma coisa a mais qualquer; um quê de veracidade oculta por detrás daquela parafernália humorística misturada aos efeitos especiais que nos tiram o fôlego, durante as cenas de perseguições de seres esquisitos e de naves extraterrenas em plena Nova York!

Até hoje, eu disse; porque hoje, em me aventurando por um site conceituado de Ufologia, dei de cara com algo que me fez perder o fôlego: uma estranha publicação do ano passado em edição especial, que abordava, estranhamente, apenas o assunto MIB! Mais - ao verificar o conteúdo resumido da mesma, para meu pasmo, deparei com sinopses de variadas procedências do mundo ufológico revelando que os tais MIBs existem!

Existem!!

Neste ponto, meus amigos, comecei a me sentir, eu mesma, um personagem de filme de ficção - pois estava prestes a dar de cara com a ficção se materializando em realidade bem diante dos meus olhos!

Quem acompanha os meus artigos deve se recordar, talvez, de um deles, da SÉRIE OVNI, onde transcrevi uma mensagem canalizada de um ser extraterreno que se assina Kelfro (SÉRIE OVNI - UMA MENSAGEM) e que - para meu espanto de hoje ao recordar - ele faz menção justamente ao conteúdo destes filmes, insinuando, a partir disso, que a arte cinematográfica terrena é monitorada por eles, de algum modo incompreensível, com o fim de semear na consciência humana, de maneira mais prazerosa, fácil e imperceptível, a noção de realidades outras, muito mais vastas, existentes para além do panorama do nosso acanhado planeta. E explica, a partir disso também, a razão pela qual não aparecem de vez diante de nós.

Kelfro diz, textualmente: (...)"ninguém levou a sério a história (desses filmes); menos os próprios extra-terrenos - menos nós!(...) E continua, mais à frente: (...) Efetivamente, há, nestes filmes, a fala do ator chamado Lee Jones, quando explica: "A única forma dessa gente (terrena) continuar contente, é permanecendo sem saber dessas coisas (da presença extra-terrena)"... Porque assim sentem-se no controle. Pensam que sabem de tudo - pelo menos daquilo de que necessitam saber. Assim, o personagem arremata o seu discurso: "Houve um tempo em que se acreditava que a Terra era o centro do Universo e há meia-hora atrás, você (o personagem do ator Will Smith) se acreditava sozinho no Universo. Que dirá das suas certezas daqui a vinte anos?" - assim falando, após seu amigo ter visto, pessoalmente, os ditos "extra-terrestres", em carne e osso. As reações humanas de massa assemelham-se muito às das vossas crianças, que freqüentemente não sabem fazer diferente, perante o novo, que não chorar e imergir em temor. Como já foi dito anteriormente, vossa população - ainda - mal tolera as diferenças entre seus iguais. Lidam com dificuldade com meras dessemelhanças entre seres que evoluem num mesmo mundo: espantam-se, irritam-se, oprimem; superestimam-se, em detrimento dos demais. Uma raça julga-se superior à outra em função de meras idiossincrasias transitórias, que a eternidade implacável há de provar-vos - mais uma vez! - representarem menos do que pó, na duração do infinito. Então, tendo em conta este perfil adverso, perguntamo-vos, de nossa parte, com qual utilidade nos apresentaríamos "de uma vez", provindos de realidades outras do Universo, se mal vos arranjastes, satisfatoriamente, após todo o vasto período já decorrido no vosso trajeto evolutivo, com a vossa própria multiplicidade de circunstâncias, transbordante de dificuldades mal solucionadas?!(...)

Agora, portanto, o mosaico se fecha e entendo plenamente a menção dele justo a estes filmes! Agora compreendo plenamente a estranha razão pela qual sempre que os assisto mais uma vez termino sempre com a mesma convicção íntima de que a mensagem subliminar por debaixo do humor fino de Tommy Lee Jones não se trata apenas de entretenimento barato e descartável. A voz de dentro - ou telepática! - ainda esta vez, era confiável: os enigmáticos Homens de Preto de fato existem! E segundo as informações e dados de testemunhos nos relatos da ufologia, em duas versões: os agentes governamentais, que de fato visitam gente envolvida francamente com o assunto; e ETs materializados, que também visitam pesquisadores, ufólogos e estudiosos de tempos em tempos - não me ocorre ainda com qual finalidade!

A realidade dos UFOs e dos visitantes extraterrenos, portanto, meus amigos, vai muito além mesmo daquilo que começamos a entrever por entre as brumas, com as ocorrências dos avistamentos e contatos ainda severamente omitidos pelas autoridades mundiais. Mas os acontecimentos provam que chega um tempo onde tudo extravasará por si ao acesso de todos os que queiram se acercar da verdade final sobre a riqueza de vida no Universo!

Juntem-se a nós, portanto, os interessados em saber! A informação está por aí, a meio passo de distância! Basta que se olhe de vez em quando para os céus; basta buscar as fontes certas, e se sintonizar com elas!

Arremate: este artigo foi autorizado. Eis a resposta pitoresca nitidamente ouvida e recebida via mentalização, à minha dúvida se de fato era caso de abordar, na minha série sobre UFOs, um assunto tão bizarro: Nós não interferimos no livre-arbítrio! Você escreva o que quiser - porque de qualquer forma temos a certeza de que menos de cinco por cento terá outra reação diferente de um sorriso de desdém ou de incredulidade!... Isto dito num evidente tom de ironia intergaláctica!

Resta saber se veio a resposta de algum MIB desmaterializado, "de lá"!

Lucilla
Ok

Publicado dia 21/6/2007
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 16



foto-autor
Autor: Christina Nunes   
Chris Mohammed (Christina Nunes) é escritora com doze romances espiritualistas publicados. Identificada de longa data com o Sufismo, abraçou o Islam, e hoje escreve em livre criação, sem o que define com humor como as tornozeleiras eletrônicas dos compromissos da carreira de uma escritora profissional. Também é musicista nas horas vagas.
E-mail: meridius@superig.com.br | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa