auravide auravide

Sobre a dor

por Sônia Vianna

Publicado dia 28/1/2008 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Quando eu era pequena e sentia dores nas pernas e por vezes nos braços, minha mãe dizia feliz:

- Parabéns! Você está crescendo!

E conversávamos a respeito dessa dor. Ela justificava que eram os ossos crescendo e isso doía, era normal. Bom, não tenho mesmo como negar, as dores são normais; são efeitos de alguma causa, e mesmo sendo efeitos, são causas também, ou melhor, até mesmo os efeitos são causas para outros efeitos. E assim vamos - como dizia a minha mãe - crescendo.

O efeito de uma dor sempre é o crescimento, porém não necessariamente dos ossos; afinal, não somos apenas matéria.

O que quero dizer com essa historinha de criança é que não há dor sem crescimento, e o mesmo acontece com o espírito. As dores emocionais sempre nos fazem crescer espiritualmente, mesmo que com ela não consegamos enxergar o crescimento. Mas isso também não significa que devemos sair por aí batendo com a cabeça só para sentirmos dor, não! Refiro-me à dor natural, efeito de uma causa que justifique a dor, como uma perda, uma separação, uma reparação... sim, reparação: por vezes sentimos dor ao repararmos um erro - dor do ego, orgulho, o que for e o efeito será certamente o crescimento. E podemos inclusive dizer também o renascimento, o nascimento, como na dor do parto, por exemplo. Quais os efeitos da dor do parto? Inúmeros, tantos e o principal talvez seja o nascimento de outro ser em crescimento; além do renascimento de um ser - a mãe - que renasce de mulher como mãe, um novo ser espiritualmente, e sem dúvida, ambos em crescimento.

E uma alma em crescimento é a claridade a envolvendo, a luz irradiando, e quanto mais luz maior a compreensão e a dor vai diminuindo até que se cesse pela compreensão, pela aceitação, pelo crescimento.

Não estou aqui para dizer que a dor é boa, não é isso, mas também não é ruim. Mas estou aqui para dizer que não há dores sem efeitos, e entendo que o efeito é no mínimo um crescimento espiritual. Também não estou dizendo que precisamos da dor para crescer, afinal, crescemos também sem sentir dor; um exemplo nítido é nosso cabelo... sentimos dor quando o cabelo cresce? Não, mas ele está crescendo...

Bom, finalizando, não venho aqui para dizer que sempre iremos sofrer, também não é isso. Mas para dizer que haverá dores em certos momentos e que certamente passarão; e não devemos evitar os sofrimentos por medo do sofrimento, pois desejamos crescer. Ou não?

Bom, o que eu quero dizer é que a dor não é ruim nem boa, porém necessária. E devemos aprender com ela, ou seja, quando sentimos dores sentimentais, Deus está nos dizendo assim:

- Parabéns! Você está crescendo!

Luz!

Sônia Vianna

Texto revisado por Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 7

foto-autor
Autor: Sônia Vianna   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa