Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
Home > Vidas Passadas
Subpersonalidades de vidas passadas influenciando a vida presente

Subpersonalidades de vidas passadas influenciando a vida presente

por Teresa Cristina Pascotto

Durante um atendimento através de Regressão a Vidas Passadas, em alguns casos (com mais freqüência do que possamos imaginar), detecto a presença de personalidades de vidas passadas, influentes e atuantes na vida atual da pessoa. Podemos chamá-las de subpersonalidades.

A personalidade atual se apóia e se utiliza dessa forte influência da personalidade da vida passada, de forma inconsciente, e isto ocorre por motivos variados, os quais poderão ser descobertos se forem pesquisados em uma busca no inconsciente. Isto significa que a pessoa vive a sua vida atual, com atitudes, ações, reações, crenças e sentimentos, que são provenientes dessa força negativa da antiga personalidade, a qual carrega toda a memória de dor, medo, ressentimento, raiva, desejo de vingança, entre outros, que atua de forma oculta, influenciando negativamente a vida atual da pessoa.

Quando encarnamos, trazemos questões de vidas passadas a serem resolvidas na vida presente, durante a realização de nosso propósito de vida, portanto, é natural nos sentirmos influenciados por fatos, crenças e sentimentos experienciados e ocorridos em outras vidas, os quais - após um trabalho de regressão, com o cuidadoso e devido encerramento e "limpeza" de energias estagnadas e densas, que nos envolvem, confundem, aprisionam e trazem dor, que são provenientes da experiência passada -, poderão ser facilmente "deixados para trás", poderão ser dissipados, iluminados e perdoados, deixando para nós, na vida presente, somente as energias poderosas de seus significados, aprendizado e poder transformador. Quero pontuar que isto não quer dizer que só conseguiremos realizar nossos propósitos na vida presente, se fizermos regressões. Existem várias outras técnicas, terapias e procedimentos que poderão gerar o mesmo resultado libertador, sem que precisemos passar por regressões.

Mas não é nada natural, ao contrário, é muito destrutivo, vivermos sob a forte influência de uma subpersonalidade atuando de forma oculta em nossa vida, drenando nossas energias, fazendo-nos agir e reagir de forma negativa, segundo suas crenças e tendências destrutivas e/ou autodestrutivas, sem que possamos compreender os motivos, por não termos essa consciência.

Quando a presença de uma subpersonalidade de outra vida é detectada em um trabalho de regressão e é percebida e reconhecida como atuante na vida atual da pessoa, esta precisa ser informada, para que esse fato oculto venha à luz de sua consciência, para que a pessoa possa pelo menos saber e compreender o que está acontecendo "dentro dela" e que existe uma força contrária atuando negativamente sobre ela, a partir de seu interior. A pessoa precisa ser orientada para que saiba lidar com a questão, para que não se apavore, o que aumentaria o poder da subpersonalidade, para que possa assumir o seu poder pessoal, não se deixando dominar por ela.

Porém, muitas vezes, como a pessoa ainda não sabe lidar adequadamente com isso e pela forte impressão que isso lhe causa e, principalmente, pela necessidade de se tratar dessa questão com bastante atenção e cuidados especiais, normalmente, é necessário que seja feito um trabalho de acompanhamento e orientação para que a pessoa aprenda a lidar com isso e evite assumir a subpersonalidade, por se identificar com ela - muitas vezes, a pessoa acaba se "unindo" à personalidade passada, porque pode ter sentido a dor desta, como por exemplo, em um caso de injustiça, fazendo com que a personalidade atual, queira vingar a personalidade passada, encontrando aqui, uma justificativa para seus erros -, passando a acreditar que é "bom, interessante, bacana ou normal" carregar e assumir essa parte oculta atuando em sua vida.

Outra questão a ser observada, é a negação. Quando a subpersonalidade é identificada, de nada adiantará a pessoa querer negar sua existência e tentar eliminá-la de forma imediata. Isto não é simples, pois durante toda a sua vida ela esteve presente e influenciando-a. Às vezes, ela permanece por muitas vidas, acompanhando cada nova encarnação e influenciando a cada nova personalidade. Portanto, não é simples apenas querer expulsá-la. Ela poderá ser libertada - e não expulsa e eliminada - e isto só ocorrerá se a pessoa fizer um trabalho de aceitação, "conversação", negociação e acordos com a subpersonalidade que a influencia. Esta negociação, poderá ser efetuada por conversas telepáticas através de uma sintonia com a consciência da subpersonalidade. Isto possibilita que ambas as personalidades - atual e passada -, possam ter uma melhor compreensão e aceitação desse realidade oculta, para que possam encontrar, juntas, um caminho para a solução das questões da vida passada que ainda influenciam a vida presente, encontrando assim, recursos para a libertação mútua, com perdão e autoperdão.

Não estou dizendo que devemos assumir e ficarmos ligados, conscientemente, à subpersonalidade, fazendo com que ela se torne uma presença importante em nossa vida. Ela deverá ser libertada quando ambas estiverem prontas para isso, mas enquanto isto não é possível, pois ela está presente de fato, podemos aproveitar a sua existência, criando possibilidades e recursos, para que possamos extrair o melhor dessa situação, beneficiando a ambas. Com isto, poderemos aproveitar essas conversas, para compreendermos ainda mais tudo o que ela viveu, conhecer e compreender seus temores, o que a impede de permitir que nos realizemos, e tantas outras informações preciosas.

Isto nos trará possibilidades de não a rejeitarmos pelas experiências negativas que viveu, mas sim, de percebermos o quão difícil e doloroso foi para ela, viver aquela vida, fazendo com que passemos a ter compaixão, admiração e amor por ela. É no amor que tudo se cura e tudo se perdoa. Desta forma, teremos a chance de conhecermos e resgatarmos todos os seus potenciais e dons desenvolvidos e todo o seu conhecimento, aprendizado e sabedoria, adquiridos na outra vida. Isto nos fortalecerá e nos ajudará a resgatarmos o amor próprio e a dignidade, fazendo com que possamos realizar nosso propósito com muito mais consciência e sabedoria.

Quando isto ocorre, a subpersonalidade perde a função em nossa vida e é finalmente libertada, com profunda reverência.

Texto revisado 

 
Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp



Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação: 5 | Votos: 67
Atualizado em 03/02/2011

Veja também
Quem leva quem? II
O vazio que a ausência provoca
Avô um ser divino, delicioso
Evoluo com amor

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.



Continue lendo
Quem leva quem? II
O vazio que a ausência provoca
Avô um ser divino, delicioso
Evoluo com amor


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa