auravide auravide

UM DIA ... ACONTECEU COMIGO



Hoje, "passeando" pelo nosso STUM, topei com um artigo muito bacana e peço licença a SONIA CARVALHO para usar umas passagens dessa mensagem iluminada como introdução de algumas colocações de meu artigo de hoje:

“... Um dia me disseram que os laços de fraternidade se quebrariam, mas eu notei que o verdadeiro laço se mantém vivo onde quer que seja”.

E assim, fui atrás do meu tesouro e quando o reencontrei não houve lugar para orgulho ou pensamentos do tipo quem errou. É óbvio que ao enfrentarmos situações emocionalmente difíceis, sentimos dor, somos feridos em nosso centro mais sensível, esse nosso pedacinho chamado coração. Mas, como bem coloca nossa amiga: "Um dia me disseram que as dificuldades seriam invencíveis, mas eu passei a confiar nas palavras de Jesus quando dizia “sois deuses também”".

E assim o fiz. Agi como se tivesse o controle remoto do universo e tal e qual naquele filme "CLICK" pudesse parar o tempo nos bons momentos e finalmente ser feliz. Também retrocedi e quase errei tudo de novo, mas...

"Um dia me disseram que a chuva não cessaria, mas deixei que ela lavasse minha alma e quando me senti preparado o sol retornou".

E assim foi e será. Aprendo que a cada dia que me dou a chance de ser feliz, eu o sou. A cada lamento e reclamação, atraio mais sofrimento. Então, reciclo o que tenho pensado, o que tenho dito, e o que tenho feito. Assim, crio ao meu redor um eixo magnético ilusório, o qual atrai exatamente aquilo que mais almejo: paz e felicidade, para mim e para todos.

"Um dia me disseram que as rosas morreriam, mas eu passei a cultivá-las por todos os lugares por onde passei”.

Muito devagarzinho, mas de forma definitiva, com certeza, estou ascendendo para trilhar esse caminho, um caminho no qual há retrocessos, avanços e no qual sou totalmente humana com todas as falhas e erros inerentes do SER HUMANO. Porém, o diferencial é: CONSCIÊNCIA; o saber que está de fato errando, por exemplo, lhe dá a ampla certeza de que irá acertar da próxima vez, e remediar qualquer dano que tenha acaso causado. Haja vista que:

“Um dia me disseram que a discórdia seria eterna, mas eu adotei o hábito da prece vinda do coração”.
Um dia me disseram que a vaidade e o orgulho iriam reinar, mas eu semeei a humildade e a bondade sincera.
Um dia me disseram que não haveria saída, mas eu decidi praticar a paciência e com serenidade enxergar uma solução".

Esta pessoa que me disse isso tudo, levou muitos anos a me falar; eu levei muito tempo a ouvir, mas erroneamente, não percebi, não fui atenta ao que estava sendo realmente dito.

A descrença estava sendo, vagarosamente, plantada em meu coração e quase levou ao fim tudo o que mais prezo no mundo: minha família, meu amor e meu trabalho. Frases do tipo "Ai, cai na real, nada é para sempre!!", encontrou eco em minha, na época, confusão emocional.

Para os descrentes do poder do pensamento positivo, um alerta: o pensamento negativo tem enorme poder, e apenas o positivo pode combatê-lo. Orações, rezas, benzimentos, uma certa magia, terapias, tudo tem seu lugar nesta busca pelo bem. O foco não pode ser desviado.

Eduquem-se! É o que estou arduamente tentando. Educar-me a pensar SEMPRE no bem, é o tal de "dar a outra face" ditada por Jesus que, finalmente, passo a entender.

Engraçado que essa frase sempre me causou um certo desconforto, mas agora me aparece diante dos olhos como algo lógico e decisivo. DAR A OUTRA FACE. Não para que o outro possa de novo lhe bater, mas para dar uma resposta de paz; não de aceitação do errado, mas de aceitação do fato; não de desculpa, mas de perdão.

Dar a outra face é dar outra chance, não para que o outro erre de novo, mas torcendo para que desta vez ele acerte, se corrija e reaja contra essa impunidade emocional da qual todos um dia somos vítimas, mas da qual não precisamos ser algozes.

Então, se quem me fez isso tudo, um dia tiver a chance de ler este texto, saberá que falhou. Falhou diversas vezes. Teve momentos de vitória, mas como diz um velho ditado: "De nada adianta ganhar batalhas; o importante é vencer a guerra”. E apesar de totalmente descrente em vencedores de GUERRAS reais, nas emocionais, sempre alguém sai mais prejudicado, sim.

Porém, a grande surpresa é que não é a vítima, não! É o algoz, pela própria natureza de seus pensamentos e atos, que acabam trazendo a ele/a as conseqüências do "querer o mal". Isso, queridos, meu amor tem me ensinado, vagarosamente, de vez em quando errôneamente, mas ainda bem que agora, quando um cai o outro levanta, e assim vamos equilibrando a gangorra.

Então, gente minha, minha gente, meus leitores e meus amores, o grande lance é amar. Amar e perdoar, às vezes, deixando bem claro que não "desculpa" porque sofreu por causa das atitudes ou palavras de alguém, mas que "perdoa" porque houve arrependimento, pela dor, e então você aceitou... por amor. Sacou??

Até mais... com paz.

KRIKA

Texto revisado por Cris
Publicado dia 13/4/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 17



foto-autor
Autor: Carmem Calmon Lacerda   
Trabalho e estudo Aromaterapia, Florais de Bach e Califórnia, Terapia do Barro (GEOTERAPIA) e Shiatsu Emocional. Sou Reflexoterapeuta e Fitoterapeuta. Muito confiante e feliz com o meu trabalho, faço com estudo e amor.
E-mail: krika.cl@hotmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa