auravide auravide

UMA MOTIVAÇÃO A MAIS...

por Simone Sales

Publicado dia 20/8/2008 em Autoconhecimento

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Há momentos na vida da gente, que nada parece fazer sentido. Buscamos respostas e conforto para as nossas questões em diversos lugares, de diversas formas. E quando não encontramos o que procuramos nos sentimos frustrados, com uma sensação de ter falhado, de estar perdido, de não ter saída, seja ela qual for.
Quantos de nós já não se sentiu assim, sem motivação, sem rumo, perdido e só, no meio de milhares de pessoas.
Foi pensando nisso, que resolvi escrever sobre a técnica de meditação do corpo emocional, idealizada pela Profª. Vera Calvet. Essa técnica é mais uma ferramenta que podemos utilizar para reconhecer em nós mesmos as nossas dificuldades e assim poder trabalhá-las através da auto percepção. Essa meditação tem como objetivo trazer à tona os pensamentos e sentimentos que, de alguma forma, estão bloqueando ou impedindo nossas ações e escolhas.
A meditação do corpo emocional funciona como nosso momento de saneamento básico, onde nos colocamos à disposição do nosso Eu Interior, da nossa verdade interior. Com isso, conseguimos acessar nosso inconsciente e trabalhamos as informações que ainda não foram processadas adequadamente. Desta forma, entendemos o porquê de sentirmos certa dificuldade em resolver questões que mexem com gente e que nos desequilibram sem motivo aparente. Percebemos, então, que temos condições de resolver qualquer tipo de problema desde que não estejamos atrelados às mesmas crenças, preconceitos, idéias, enfim, aos mesmos padrões de comportamento utilizados frente a situações diferentes.
Não estamos acostumados a experimentar novos caminhos, pois aprendemos a seguir regras, a utilizar apenas ferramentas conhecidas, experimentadas e aprovadas por um padrão de qualidade que pode não ser o nosso. Estamos acostumados a utilizar o modelo pronto e esquecemos que podemos criar caminhos alternativos, que nos leve a realizar o que quer que seja, de maneira eficiente, mais tranqüila e com a nossa “cara”.
Podemos, então, dizer que um problema, que em princípio parece ser insolúvel, pode ser resolvido mais facilmente, dependendo de como ele seja encarado, e que para isso precisamos modificar a nossa forma de observar o evento.
Muitos podem pensar que esta receita parece milagrosa demais, ou que num passe de mágica suas questões serão resolvidas. Claro que não é assim. Para que isso aconteça é preciso que a pessoa esteja disposta a se ver realmente, ou seja, se expor. E isso pode ser feito sem constrangimento, de maneira natural e eficaz. Só depende de nós o sucesso desta empreitada, deste aprendizado. Esse é um trabalho pessoal que precisa ser feito com freqüência para que possamos desenvolver nossas habilidades da melhor forma possível.
Agora, por que que isso é tão importante?
O ser humano é movido por questões, ou seja, o tempo todo nós nos deparamos com um novo pensamento, uma nova idéia. A partir daí muitas ações são deflagradas e obtemos respostas neste sentido, que podem ser agradáveis ou não. Quando por algum motivo nos deparamos com as tais dificuldades ficamos desestruturados emocionalmente. Podemos perceber isso quando ficamos irritados, frustrados, constrangidos com alguma coisa. Essa alteração no humor, se não percebida, pode gerar alterações físico-químicas importantes responsáveis por detonar patologias físicas (doenças psicossomáticas estão relacionadas a isso, a estados emocionais alterados). As manifestações do corpo são importantes porque sinalizam que há algo errado com a gente.
Desta forma, observar nossos pensamentos, sentimentos e nossas ações ajuda-nos a desenvolver a nossa capacidade de interagir e aprender com as nossas experiências do dia-a-dia. Isso não quer dizer que não teremos mais problemas na nossa vida, mas que de certa forma podemos encará-los na proporção real.
O que estamos tentando mostrar é que da mesma forma que nós temos o poder de atrair ou gerar problemas (depende de como encaramos esse assunto), nós também temos o poder de resolvê-los de alguma forma, e para isto é preciso que estejamos conscientes do que realmente está acontecendo conosco.
Mas como ter consciência se nem ao menos percebemos o que se passa a nossa volta ou mesmo o que acontece dentro de nós?
Quando esta questão aparece, provavelmente é hora de pararmos e observarmos, com mais atenção, como a nossa vida está. O que o Universo ou a vida insiste em nos mostrar que não estamos percebendo?

Medite sobre isso!

“Existem muitos caminhos a seguir, um Universo de possibilidades. Observe e siga em frente. Você saberá qual o melhor caminho seguir”.

Seja feliz no caminho que escolher!

Texto revisado por: Cris

Simone Sales
Terapeuta Ráshuah
2484-1571
([email protected])



Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 35

Autor: Simone Sales   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   


Veja também
artigo Não se trata do que eu devo nem do que eu quero...
artigo Infeliz
artigo O sagrado
artigo Tenha uma vida afetiva abundante

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa