auravide auravide

Ver além das aparências!



Condicionamentos e padrões comportamentais internalizados em nosso inconsciente desde as épocas mais remotas do espírito, colaboram para que tenhamos uma espécie de convenção de valores que são responsáveis pela forma de como "vemos" a vida.

Olhamos a vida conforme o nosso grau evolutivo, ou seja, pelos olhos do espírito que é a referência máxima e a nossa verdadeira identidade. Portanto, ora visualizamos predominantemente as aparências através do olhar superficial das coisas mundanas, ora enxergamos um pouco além, na profundidade das ressonâncias da alma.

O indivíduo que analisa a vida e seus personagens quase que somente através do senso crítico ou preconceituoso, é um indivíduo materialista que vê a vida pelo olhar de si mesmo projetado no externo. É a visão convencional e comum da realidade concreta inserida em um contexto sócio-cultural.

Ver a vida além das aparências não é vestir-se de super-homem para possuir um super-olhar, pelo contrário, significa resgatar em nosso íntimo os valores verdadeiramente humano-espirituais como a simplicidade e o amor fraterno, entre outros. É sentir-se livre das amarras e máscaras que nos prendem na superficialidade do ego.

Em "Aparências", mensagem psicografada por Chico Xavier, encontramos a síntese representativa da tendência que temos de criticar ou julgar sem o conhecimento de causa que costuma envolver tais situações:

Não acuse o irmão que parece mais abastado. Talvez seja simples escravo de compromissos.
Não condene o companheiro guindado à autoridade. É provável seja ele mero devedor da multidão.
Não inveje aquele que administra, enquanto você obedece. Muitas vezes, é um torturado.
Não menospreze o colega conduzido a maior destaque. A responsabilidade que lhe pesa nos ombros pode ser um tormento incessante.
Não censure a mulher que se apresenta suntuosamente. O luxo, provavelmente, lhe constitui amarga provação.
Não critique as pessoas gentis que parecem insinceras, à primeira vista. Possivelmente, estarão evitando enormes crimes ou grandes desânimos.
Não se agaste com o amigo mal-humorado. Você não lhe conhece todas as dificuldades íntimas.
Não se aborreça com a pessoa de conversação ainda fútil. Você também era assim quando lhe faltava experiência.
Não murmure contra os jovens menos responsáveis. Ajude-os, quanto estiver ao seu alcance, recordando que você já foi leviano para muita gente.
Não seja intolerante em situação alguma. O relógio bate, incessante, e você será surpreendido por inúmeros problemas difíceis em seu caminho e no caminho daqueles que você ama.

Quem vê com "os olhos de ver" como disse Jesus, não critica ou julga seu semelhante pelas aparências, pois reconhece a fragilidade humana e compreende as limitações do outro pelo o que um dia ele próprio fora.

"O cérebro que se expande jamais retorna à sua forma original".
(Albert Einstein)


Psicanalista Clínico e Interdimensional

Texto revisado por: Cris
Publicado dia 19/7/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 15



foto-autor
Autor: Flávio Bastos   
Flavio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico. Outros cursos: Terapia Regressiva Evolutiva, Psicoterapia Reencarnacionista, Terapia Floral, Psicoterapia Holística, Parapsicologia, Capacitação em Dependência Química, Hipnose e Auto-hipnose e Dimensão Espiritual na Psicologia e Psicoterapia.
E-mail: flavio01bastos@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa