auravide auravide

Você é o que você come!



Muitos já devem ter ouvido esta frase assistindo um programa na TV a cabo com o mesmo nome. Mas por que será que muitos ainda resistem na mudança de seus hábitos alimentares?

Quais argumentos ainda precisarão para se convencerem do mal que estão causando a si próprios? Somos o que comemos e a nossa própria aparência reflete o tipo de dieta que adotamos. A nossa pele é um bom termômetro. A obesidade, porém, é o sinal mais claro de que há algo errado na alimentação que adotamos.

O acúmulo de maus-tratos com a função intestinal afeta o equilíbrio da flora fazendo com que as bactérias nocivas ganhem terreno. Algumas delas colonizam o intestino delgado, gerando sérias conseqüências: nutrientes são digeridos de forma errada, toxinas se combinam com proteínas. Ou seja, uma verdadeira bomba prestes a explodir.

Um fato inegável é que a nossa alimentação está cada vez mais complexa, mais industrializada e mais aditivada e, por isso, as queixas de reações adversas têm sido bastante freqüentes. A alimentação natural perde terreno dia-a-dia para os sanduíches, refrigerantes, biscoitos e todo tipo de fast-food. Nas cantinas escolares praticam-se verdadeiros crimes quando não há preocupação com o que é vendido às nossas crianças.

Nem todo mundo se deixa convencer de que os alimentos saudáveis, ainda que pareçam mais caros, são na verdade mais baratos. Este hábito implica numa mudança de comportamento, em que um benefício vai levando ao outro. E, no fim, gasta-se bem menos.

É triste perceber como muitas pessoas estão condicionadas aos alimentos industrializados, distantes dos prazeres – e vantagens – que os alimentos naturais podem proporcionar. Por isso é tão importante refletir sobre as reais necessidades do nosso corpo e as interferências que sofremos na escolha dos alimentos e mudar, de verdade, em nome de uma vida mais saudável para nós e para as crianças.

Para quem tem pressa em emagrecer uma providência importante é cuidar da função intestinal. Como sabemos, o aumento da permeabilidade e as alergias alimentares podem provocar o sobrepeso. Recomendo começar com a Hidrocolonterapia.

Dra. Sandra Nogueira
Nutrição e Hidrocolonterapia
quantum@desintoxicando.com.br
www.desintoxicando.com.br

Texto revisado por Cris
Publicado dia 11/5/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 10




Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa