auravide auravide

Você e seu ambiente



Agora só se fala em aquecimento global e a preocupação com o meio ambiente... O que temos feito para vivermos melhor?

A "Super Interessante" do mês passado falou muito a respeito das mudanças no planeta e cutucou cada um de nós a respeito da nossa parcela de culpa em tudo isso. E é verdade! O que realmente fizemos esses anos todos para evitar que isso ocorresse nos dias de hoje? E o que verdadeiramente nos propomos a fazer a partir de agora para mudar tudo isso? Estamos dispostos a abrir mão de nosso suposto “conforto” para salvar o planeta?

Basta observar por aí e você verá que as pessoas falam muito, mas pouco agem... Fiz uma reforma em casa recentemente e uma de minhas clientes, professora de Química, Artes e Meio Ambiente... - pois é! - ela olhou para o monte de “entulho” que ainda precisava ser destinado e me disse: “Nossa, isso aqui dá para fazer uma bela obra de arte! Você não está pensando em jogar isso fora, está?” Por falta de informação eu iria jogar, sim... mas ela me salvou e me ajudou a salvar uns outros tantos no nosso planeta, naquele instante, e me inspirou a escrever para vocês hoje!

Precisamos nos informar mais a respeito do que efetivamente podemos fazer para salvar o nosso planeta. Que hábitos precisamos mudar, o que fazer para nos readaptarmos. Sugeri, inclusive, que esta maravilhosa cliente faça parte do Stum e dê sua contribuição com idéias para salvar o planeta! A partir de pequenas ações que partam de cada um de nós teremos plena condição de auxiliar no processo de reversão da degradação do planeta.

Noutro dia, conversando com um outro cliente, ele me perguntou porque não tenho carro. Para mim carro é despesa, outra família para sustentar, além de ser altamente poluente... Ter um carro é ótimo, nos dá o conforto de ir e vir por nossa conta e risco, mas também nos dá muita despesa! Manutenção geral, IPVA, seguro, abastecimento, imprevistos que qualquer máquina nos causa... enfim, para mim, é adquirir mais uma dor de cabeça. E ainda respondi a ele que sempre me utilizei do transporte público; sei o que você já está pensando... ”o transporte público é uma porcaria, lotado e perigoso”! Também tenho consciência disso, mas nem todos os transportes são assim; e, ainda, você tem diversas opções disponíveis: o fretado, o táxi, o metrô. Por favor, não quero fazer ninguém vender seu carro, mas pare e pense um pouco; veja se você consegue utilizá-lo um pouco menos... você já estará contribuindo e muito para evitar a emissão de CO2. Ah! E não se esqueça de plantar 5.000 árvores por ano!

Economizar água, luz, gás, evitar o uso de produtos aerosol, reciclagem de lixo e tantas outras são atitudes que podemos incorporar aos poucos no nosso dia-a-dia e contribuem, e muito, para fortalecer o nosso planeta. Em vez de construirmos Shoppings, porque não construímos áreas arborizadas? Quantos parques, praças e áreas de lazer e descanso temos na cidade de São Paulo?

Nossa prioridade mudou. Precisamos arregaçar as mangas e começar a agir cuidando de nosso pequeno espaço. Pelo menos, isso vai auxiliar e contagiar as pessoas de nosso bairro, por consequência de nossa cidade, até alcançarmos uma consciência mundial a respeito da nossa responsabilidade pelo ambiente em que vivemos.

Pense nisso!

Segue um pequeno texto para reflexão...

Choro da Castanheira
Carolina Tannure
Estrada de Rio Branco a Xapuri – Acre, dezembro de 2006.

Ao abrir os olhos a densa floresta desaparecia. Ao longo da planície desmatada permanecia imponente uma solitária Castanheira. Ao indagar-me, com perplexidade deparei-me com a triste realidade sussurrada aos ouvidos: é o homem... sua ignorância e brutalidade são a causa de tal atrocidade. Explico-lhes: tendo sido decretada por lei a proibição da derrubada de Castanheiras na Amazônia, o pecuarista, bolsos cheios, mente vazia e sensibilidade rara, desmata tudo ao seu redor, deixando solitária a Castanheira. Será que ninguém disse a ele que a natureza, tal qual o homem parte dela, também teme a solidão? Não lhe ocorreu que ao presenciar a morte de todas aquelas vidas à sua volta, a Castanheira, brava seiva correndo, pereceria lenta e gradativamente sem mais aconchegante verde? Então, lhes digo eu! A Castanheira está chorando porque há de morrer solitária, seus bois nenhuma sombra hão de ter e àqueles que fecham os olhos para sua desgraça, carne seca hão de comer.


Luz e Paz para todos!

Texto revisado por Cris
Publicado dia 2/3/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 32




Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa