auravide auravide

CANÇÃO DA ETERNIDADE



Encapsulados em nomes, encapsulados em fomes... Em nomes de nascença, em rótulos de herança, em protestos de bem ou mal querença...

Sois todos encapsulados em muitas fomes de poder.

Encapsulados num dia, se chamam-vos disso ou daquilo. Vos permitis encarcerar no que sobre vós  dizem ou pensam. Prisioneiros de palavras, enxergando aço em névoas...

Em pleno universo de Luz, tateais nas lendas de trevas!

Encapsulados em visões, boas ou más recordações - esquecidos que delas, somente, vos restam não mais que lições.

Encapsulados nas dores de uma vastidão de amores: sois mães, pais ou avós.

Encapsulados nas cores pelas quais sois vistos a sós.

Encapsulados no espelho que todos, no fim, são de vós.

Sois todos encapsulados em línguas, peles e nações - distraídos de que a vida pulsa em todos os corações.

Sois encapsulados em vendavais de paixões - que os cegam para a verdade rediviva sob estas ilusões.

Sois todos encapsulados em carne, osso, pele e peso.

Sois luzes adormecidas num todo de fato coeso

e dividido em várias faces, espalhadas na voragem

de muitas cenas numa só paisagem.

Sois presos voluntários num segundo fugaz da história

 - correndo atrás de miragens,  voltando as costas a um destino de glória!

Sois, no fim, encapsulados para a verdade de que não o sois:

a vida é processo abundante, enxurrada estoante, - jorrando no agora; não antes ou depois!

Não sois,  amados - acordeis sem demora!, - só pai ou só mãe, ou mendigo, ou rei ou ególatra!

Ninguém cabe em tão pouco!...

Ninguém é somente e para sempre louco!

NInguém é apenas sozinho!

Ninguém diariamente sem ninho;

Ninguém é só ódio ou amor,

nem retrato eterno de louvor,

ou fadado a infinda maldição!

Ninguém foi criado imperfeito ou ladrão!

Ninguém é encapsulado!

- Sois Vida!

E a Vida é livre e é vasta,

e segue, e nos arrasta

em torrente infinita,

em beleza irrestrita!

Então, não cabeis para sempre no berço de um corpo ou de um mundo!

Ouvi, meus amados: sois sonhos da Vida Divina e Eterna aqui,  num segundo!...

Texto revisado por: Cris

Publicado dia 6/4/2009

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 6



foto-autor
Autor: Christina Nunes   
Chris Mohammed (Christina Nunes) é escritora com doze romances espiritualistas publicados. Identificada de longa data com o Sufismo, abraçou o Islam, e hoje escreve em livre criação, sem o que define com humor como as tornozeleiras eletrônicas dos compromissos da carreira de uma escritora profissional. Também é musicista nas horas vagas.
E-mail: meridius@superig.com.br | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa