auravide auravide

A Dieta da Auto-Aceitação - Final

por Andrea Pavlo

Publicado dia 7/2/2008 em Corpo e Mente

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Claro que vamos aqui fazer o outro lado da questão. Não dá também para fingir que você não tem um corpo e começar a prejudicá-lo por isso. Bons e saudáveis exercícios, uma alimentação rica e saudável (mesmo que você não devore mais vegetais do que as girafas do zoológico), com tudo o que a gente gosta e precisa em intervalos regulares, e todas aquelas coisas que nós lemos o tempo todo sobre exercícios e dietas. Legal! Saudável! Bacana! Mas, barriga tanquinho é, literalmente, para quem pode e acho que é hora de simplesmente aceitarmos quem nós somos.

Se você é uma atleta em potencial que não está fazendo nada e se lamenta por isso, é errado. Se você é uma candidata a beldade que foi abençoada pela genética e tem uma alimentação horrorosa e não levanta nem para pegar um copo d´água, também é errado. Mas que tal cada um parar, fazer uma auto-análise, descobrir de verdade quem é e o que quer da vida e lutar por isso? Mesmo que signifique um pouco de estrias ou celulites, afinal de contas, pagamos um preço por tudo nessa vida.

E você: que preço está disposta a pagar? Talvez não consiga conviver com os quilos a mais e isso a faça sofrer e, então, está na hora de encarar uma dieta daquelas e exercícios para chegar a esse ponto. Talvez possa conviver bem com uns poucos quilos a menos e talvez se goste assim, fofa e gostosa. Neste caso a única coisa errada é aquilo que nos prejudica e o que nos prejudica, de verdade, é não gostarmos de nós mesmos. É não nos aceitarmos como somos e corrermos atrás de uma coisa que não é para nós. O que é da nossa alma entendemos na hora em que batemos o olho. O que não é, sentimos que não é, e pronto.

Acho que ainda peco muito no quesito “ser saudável” e ainda preciso eliminar uns maus-hábitos da minha vida e quilos que, sim, estão me fazendo mal. Mas não vou mais me culpar porque eu não sou o que eu achei um dia que deveria ser. Serei eu mesma, com meus quilinhos a mais, sim, mas sem neuroses. Acredito até que irei emagrecer mais fazendo isso do que restringindo os carboidratos de maneira proibitiva. Mas, na hora de escolher a bebida vou escolher o suco, por quero ser saudável e feliz.

Que tal começar essa dieta da auto-aceitação, hein? Depois, me conte os seus resultados, ok? Saudável e feliz. Já!

Texto revisado por Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 83

foto-autor
Sobre o Autor: Andrea Pavlo   
Psicoterapeuta, taróloga e numeróloga, comecei minhas explorações sobre espiritualidade e autoconhecimento aos 11 anos. Estudei psicologia, publicidade, artes, coaching e várias outras áreas que passam pelo desenvolvimento humano, usando várias técnicas para ajudar as mulheres a se amarem e alcançarem uma vida de deusa.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa