auravide auravide

A recuperação do Dependente em Família

por Marcos marques da silva

Publicado dia 17/9/2008 em Corpo e Mente

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


A família ajuda na recuperação do dependente tratando a “co-dependência”.

A co-dependência ocorre quando uma pessoa vive numa relação complementar com o outro. Considerada uma relação de complementaridade, não é saudável e, sim, patológica. No caso da dependência química ela aparece na relação com o álcool e as drogas. O co-dependente tenta controlar a vida do outro, sua dependência, seus comportamentos e atitudes compulsivas e ativas sobre o uso, sobre o qual é impotente e, assim, perde o controle sobre sua própria vida.

A co-dependência é considerada progressiva

O co-dependente desenvolve sintomas físicos, psicológicos e sociais dependendo do estado em que se encontra; portanto, devemos encarar como uma doença crônica e que exige cuidados e intensa vigilância por parte do co-dependente em grupos de auto-ajuda.

Nos grupos percebem-se como controladores compulsivos e descobrem o quanto mantêm “relacionamentos sofridos”. O co-dependente é assim, vive em prol do outro...

Estabelecendo uma relação de sujeito subordinado, tudo gira em torno do dependente e, no final das contas, um depende do outro, mantendo e sustentando essa relação patológica por muito tempo. O co-dependente torna-se prisioneiro de um único papel, que é cuidar do outro, esquecendo de si próprio.

Sua rede de relacionamentos fica restrita e perde aos poucos sua capacidade de atuar em outros papéis, ficando empobrecido de conteúdos.

Estágios da co-dependência

Inicial

Priva o dependente de aprender com experiências dolorosas, sendo que o mesmo precisa perceber que sua conduta inadequada está lhe causando perdas e danos a si e aos outros. É preciso passar pela perda, mas sem agentes facilitadores, caso contrário, o mesmo não irá mudar, ficando acomodado nessa situação.

Médio
Quando o co-dependente continua fazendo as mesmas coisas, os mesmos comportamentos e ainda com mais intensidade, mais facilitadores e mais protetores assumem as responsabilidades do dependente, sem perceber que essa conduta o torna mais irresponsável. Neste estágio o co-dependente perde o contato com o mundo fora de sua família; ambos se isolam: “o ser que cuida e o ser cuidado”.

Crônico
Consideram-se fracassados; o desespero e a culpa trazem a confusão, perdem o controle de suas vidas, adoecem, perdem o interesse total por outras atividades fora do problema e preocupações da dependência.

O co-dependente precisa aprender a desenvolver relacionamentos saudáveis e a viver um dia de cada vez e, principalmente, colocar-se em primeiro plano. Sempre.

É preciso praticar a arte do desligamento e do amor exigente. Desligamento não significa deixar de amar. Significa que "não posso fazer pelo outro aquilo que ele mesmo precisa fazer".

No tratamento de dependência química e alcoolismo os profissionais sempre orientam que os familiares podem procurar grupos para modificar condutas que facilitem ou tirem a responsabilidade de mudanças do paciente, que impedem que ele perceba o fundo de poço e a necessidade do tratamento.

O paciente precisa aceitar e ter a conscientização de sua doença sem resistência, praticando os passos da recuperação com propósitos de mudança de comportamento, crenças e atitudes, visando a busca de uma qualidade de vida.

Texto revisado por Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 5

Sobre o Autor: Marcos marques da silva   
Orientação e Tratamento em Dependência Química; Palestras; Cursos; Terapias Alternativas.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Não se trata do que eu devo nem do que eu quero...
artigo Infeliz
artigo O sagrado
artigo Tenha uma vida afetiva abundante

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa