auravide auravide

Assalto na minha casa. Por que o crime acontece?

por Andre Lima

Publicado dia 25/4/2008 em Corpo e Mente

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Há uns dias minha casa foi invadida por um assaltante. Eu estava dormindo, não ouvi nada. Só acordei com a polícia chamando pelo meu nome, já com o assaltante preso. Também nada foi levado, nem deu tempo.

Fui à delegacia prestar queixa, para que o assaltante fosse preso em flagrante. Era um rapaz de 21 anos de idade. O policial falou que ele já havia “caído” (foi preso) mais duas vezes anteriores. Minha casa apareceu até em um programa popularesco da TV local aqui em Recife, que só divulga crimes. Até fui chamado para dar entrevista, uma oportunidade de ficar famoso. Mas essa eu dispensei.

Mas vamos raciocinar, e pensar o que leva uma pessoa a cometer um assalto. Pensando racionalmente, ele tem desvantagens enormes praticando crimes. Não ficou rico (a maioria não fica mesmo e ainda morre cedo), se estivesse trabalhando, certamente estaria em uma situação financeira melhor do que no mundo do crime, e estaria livre. Então por que alguém vai assaltar, com tantas desvantagens?

Eu entendo uma parte disso como sendo uma consequência da falta de autoestima, se achar incapaz de ganhar dinheiro de outra forma, achar tudo muito difícil. Revolta, raiva, sentimento de inferioridade, injustiça também estão nesse pacote.
Uma parte dessa autoestima poderia ter sido dada com uma educação de boa qualidade. No entanto, também vemos crimes cometidos por pessoas bem qualificadas. A diferença é que essas pessoas conseguem dar prejuízos ainda maiores a sociedade. Nesse caso, também contribui o sentimento de que não é possível obter o que se deseja com trabalho. Ou então há um descompensação emocional tão intensa que leva a pessoa a querer mais e mais para preencher não sei o quê, a ponto de sentir que vale tudo para se obter o que se quer.

Tenho uma visão de que todos nós, de uma certa forma, somos um tanto doentes emocionalmente, pois estamos sempre fazendo coisas negativas, em maior ou menor grau. É má alimentação, descontrole financeiro, falta de exercício físico, bebidas em excesso... As pessoas que cometem crimes, sejam eles quais forem, estão com um grau da doença mais avançado do que a média.

É aí que entra o papel das terapias energéticas, que podem curar o emocional de forma rápida, diferente de terapias convencionais, e com baixo custo. A técnica da *EFT (técnica para autolimpeza emocional, baixe o manual gratuito aqui), é fácil de aprender, pode ser auto aplicada pela pessoa, e costuma dar resultados bem impressionantes, mesmo com iniciantes. A EFT pode ser considera a “acupuntura emocional sem agulhas”. Ao invés das agulhas, se estimula os meridianos com toques em pontos fáceis de aprender, os resultados são incríveis e tem até um manual gratuito para que quiser aprender o básico que pode ser baixado na internet. É possível eliminar raiva, mágoa, tristeza, insegurança, ansiedade, e muito mais transformando o ser humano.

Por isso, creio que o papel de uma técnica como essa seria certamente de muita contribuição para resgatar a autoestima das pessoas, a ponto de impedir a ocorrência de vários crimes, ou para ajudar presos a se recuperar.

Imagine, então, a EFT sendo ensinada nas escolas, em instituições públicas e privadas. A EFT pode ser aprendida até mesmo por crianças, pois o básico é simples e muito eficaz. Certamente estaríamos criando jovens mais saudáveis emocionalmente, mais seguros e competentes. Muitos males e dificuldades seriam evitados com isso. O desempenho escolar certamente seria melhor. Tudo isso teria ainda o efeito colateral benéfico de melhorar a saúde física.

Poderia ser ainda ensinada em presídios. Um bom praticante de EFT pode fazer um trabalho incrível, bem profundo e grandioso com grupos de pessoas que tenham vontade de aprender a técnica. Além de ser possível também tratar coletiva e individualmente. É um investimento bem baixo, e com um retorno enorme para a sociedade. É um tipo de trabalho que não é possível de ser feito com a mesma dimensão quando se utiliza técnicas convencionais.

Na minha visão, a prática de tudo que é considerado mal ou negativo está sempre associada a dificuldades emocionais. Um indivíduo feliz, com boa autoestima, seguro de si terá chances muito pequenas de cometer crimes, entrar nas drogas, bebida, se meter em brigas ou qualquer coisa do tipo.

Algumas pessoas podem discordar disso, e vão dizer que existem exemplos de pessoas que tinham tudo, mas que, mesmo assim, cometeram crimes. Sim, isso é verdade, mas vemos apenas a aparência dessas pessoas, não temos noção das dificuldades emocionais que cada pessoa carrega. Trabalhando como terapeuta, são inúmeros os casos que atendo no dia-a-dia de pessoas que que “teoricamente” teriam tudo para ser emocionalmente muito estáveis, mas que na verdade carregam dramas intensos.
Simplesmente colocar um individuo preso numa cela não resolve o problema. E essa é hoje praticamente a única ferramenta de “controle” que a sociedade dispõe. Mas não precisa ser a única forma. Existem outros meios, inclusive que são bem simples e baratos como no caso da EFT que podem contribuir bastante para uma real recuperação das pessoas e solução dos problemas.

Fica aí a reflexão.

André Lima

*EFT - Emotional Freedom Techniques - Técnica que ensina a desbloquear a energia estagnada nos meridianos, de forma fácil, rápida e extremamente eficaz, proporcionando a cura para questões físicas e emocionais. Você mesmo pode se autoaplicar o método. Para receber manual gratuito da técnica e já começar a se beneficiar, acesse este link


Texto revisado
 


Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 10

foto-autor
Sobre o Autor: Andre Lima   
André Lima é engenheiro e trabalha exclusivamente com autoconhecimento desde 2006. Vem divulgando e esinando em palestras e cursos presenciais e online sobre a EFT - Emotional Freedom Techniques, uma técnica revolucionária, simples e eficaz, para limpeza e cura de todos os tipos de emoções, pensamentos e crenças limitantes.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa