Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

DOR DE CABEÇA -1

por Suely Seabra de Sena
DOR DE CABEÇA -1

Publicado dia 14/3/2009 em Corpo e Mente

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


O QUE É? 
A dor de cabeça (ou cefaléia ou migrânea) é um fenômeno que tem uma única causa: a insuficiência da chegada do oxigênio molecular nas células da cabeça. É, conseqüentemente, decorrência de um desequilíbrio químico do cérebro.
Sobrevém sempre com a percepção dolorosa na cabeça, pescoço e face.
Devido à qualidade do sangue circulante no corpo e, sobretudo, quando há baixa qualidade oxigenativa, originada por toxinas retidas no corpo por insuficiência da atuação emunctorial, as células dos diversos componentes do crânio procuram oxigênio para conservar seu equilíbrio homeostático; como este não fica disponível sobrevém uma alteração severa no calibre dos vasos do cérebro, primeiramente caracterizada por uma vasoconstrição (estreitamento dos vasos) e ,em seguida, uma brusca vasodilatação, aumentando a circulação de sangue na respectiva extensão em que incide a dor.
Os dispositivos que desencadeiam essa alteração estão sendo investigados e já se sabe que há uma direta relação com a produção da serotonina e dos gases tóxicos que transitam no sangue (no lugar do oxigênio) oriundos dos emunctórios orgânicos que percorrem abundantemente a estrutura da medula espinhal.
QUAIS OS TIPOS DE DOR DE CABEÇA?
Tem sido considerada em dois níveis ou tipos fundamentais: aguda (primária) ou crônica (secundária). Entre as cefaléias agudas, encontram-se aquelas originadas por sinusites, traumatismos de crânio, doenças do globo ocular (glaucoma), meningites, hemorragias intracranianas, doenças inflamatórias, arterite temporal, e as cefaléias secundárias a quadros tóxicos, como durante a condição febril.
Os tipos mais comuns de cefaléia crônica, na população em geral, são a enxaqueca e a cefaléia tensional. Ambas são diagnosticadas a partir de sinais e sintomas clínicos.
COMO DIAGNOSTICAMOS A DOR?
Não há exames de laboratório que apresentem o seu diagnóstico. A categorização das dores de cabeça é sempre feita por critérios que levam em consideração o quadro clínico geral dos pacientes (avaliação multifocal). O Naturologista Clínico utilizará o padrão de avaliação geral e específico de identificação da causa da dor de cabeça, ou seja, considerará:
1.  O funcionamento dos intestinos e sua relação direta com a dietética praticada pelo indivíduo que está com a crise;
2.  A ingestão diária de água pura e em que horários ela ocorre, o que indicará o nível de filtragem do sangue nos rins para eliminação de toxinas de todo o sistema linfático e sangüíneo;
3. Se a pele está fria nas extremidades e o abdômen quente, o que indicaria febre gastrintestinal elevada e amplo acúmulo de toxinas no sangue;
Continua...

Suely Sena
Terapeuta Naturista

Texto revisado por Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 14

Sobre o Autor: Suely Seabra de Sena   
Curso de Naturologia:Anatomia;Fisiologia;Farmacologia;Biologia Bioquímica Molecular e Celular;Iridologia;Fitoterapia Aplicada; Metodologia; Florais; Hidroterapia; Trofoterapia; Naturologia; Somatosíntese;Patologia;Terapias Corporais; Geoterapia; Psicoterapia;massoterapia;Primeiros Socorros;Auriculoterapia; Oligoterapia:Argila também na cosmética.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Transcomunicação Instrumental
artigo A liberdade de ser
artigo Você sabe quais os benefícios de um atendimento de radiônica?
artigo Do Oran Mor aos corações apaixonados pela Luz

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.





horoscopo


auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa