auravide auravide

É possível medir a energia Qi? MTC - Medicina Tradicional Chinesa


Facebook   E-mail   Whatsapp

Qualquer abordagem terapêutica na Medicina Tradicional Chinesa baseia-se no conceito do Qi, a Energia Vital. Para ela, tudo o que ocorre no organismo, não só fisiológica, mas também qualquer processo de doença reflete a atividade do Qi.

O Qi e a Ciência 
Perceber o que é o Qi pela perspectiva científica ocidental representa um verdadeiro desafio. Com Descartes o nosso pensamento mudou radicalmente a partir do século 17, a única descrição do que aparece aos nossos sentidos, ou às extensões de nossos sentidos que são nossas ferramentas de investigação modernas (microscópio, voltímetros, scanners etc.); só é real o que existe fisicamente: a matéria. E o Qi foge de qualquer investigação científica: o Qi não tem peso e não pode ser medido. Portanto, do ponto de vista cientifico, ele não existe! E isso significa que temos de compreender este conceito sob a luz das velhas crenças...

O conceito de Qi é muitas vezes explicado como "energia", porque este termo traz de volta nosso espírito às noções de imaterialidade e atividade. Uma ponte semântica é assim estabelecida naturalmente em nossa consciência entre o Qi e a energia. Mas a energia, para a física moderna permanece algo mensurável. Ela "existe" então. Fazendo um amalgama dessas noções, muitas mentes modernas ainda hoje estão procurando "provar" a existência do Qi.

Obviamente, ninguém ainda conseguiu lançar a pedra fundamental de qualquer "prova científica" da existência do Qi. E por uma boa razão! Qi é um conceito vitalista; um conceito que está além do quadro mensurável. Realizar matematicamente a fórmula do Qi seria mais ou menos encontrar a equação final, a da própria vida !

O Qi é a origem de todos os fenômenos
O que é essa força que governa a cicatrização de feridas, que anima o cérebro, os tecidos, os órgãos? O Qi não é percebido apenas através de suas manifestações. Para a filosofia chinesa, tudo é Qi. Uma vez que há a exterioridade física, existe atividade vital associada. Esta atividade é a fonte das transformações. Não há nada que não mude e evolua no universo. Tudo, cada átomo está perpetuamente em mutação. Então, quando você tem uma digestão difícil, a Medicina Tradicional Chinesa irá falar sobre perturbações do Qi do estômago. A vida, no estômago, não cumpre adequadamente suas funções. Se você sofre um entorse, o médico chinês irá tratar diretamente o acúmulo local manifestado por um inchaço, dor e coloração azul da área, fazendo circular e reordenando a vida; o Qi se acumulou devido a um choque físico. Por causa dos pontos de vista tradicional, edema, hematoma e inflamação local são apenas manifestações de uma estagnação de energia. A ação de cura consiste em trabalhar diretamente com as forças da vida para ajudá-las a "animar" normalmente os tecidos.

Quando Qi flui normalmente, a saúde é boa, os tecidos estão em ordem e bem nutridos e todas as funções fisiológicas ocorrem normalmente. No pensamento chinês, o Qi, isto é, a atividade vital, é basicamente sujeita a dois movimentos antagônicos: o Yin e Yang cuja alternância gera mutações. Ambas as tendências (discutidas em outro artigo) coexistem e ocorrem em toda manifestação a partir do menor átomo ao campo infinito do universo.

O Qi circula nos meridianos
A Medicina Tradicional Chinesa reporta 3000 anos dos canais (Jing Mai ) através dos quais o Qi flui. Mais uma vez, os nossos sofisticados instrumentos de medição ainda não foram capazes de demonstrar nada. As únicas "confirmações" científicas concernem a acupuntura e estão limitadas à descoberta de um campo de menor resistência elétrica no local dos pontos de acupuntura descritos pelos médicos antigos, bem como a um aumento local na produção de dopamina quando uma agulha é inserida. Outras experiências também mostraram que a inserção de agulhas em pontos tradicionalmente conhecidos durante milênios para estimular a vista, e localizada no pé, ativa no cérebro boa parte do córtex visual. Portanto, pode-se pensar, se os meridianos existem realmente, deveríamos ser capazes de medir uma atividade específica em seu trajeto. Mas, se a medição dá em nada... para as mentes científicas significa que não há nada, quando não somos capazes de verificar cientificamente.

A analogia com as ondas eletromagnéticas pode nos esclarecer aqui: coloque um instrumento de medição a meio caminho entre um satélite e uma antena de telefone. Nenhum dos instrumentos de medição, ainda que poderoso, será capaz de detectar qualquer alteração da estrutura do meio no espaço situado entre a antena e o satélite. E por acaso isso significa que nenhuma informação passa entre os dois? O conceito de canais energéticos (meridianos) apareceu no século 8 AC, na época em que a China utilizava seus rios como vias de tráfego naval. As linhas que ligam os pontos de acupuntura permitem representar graficamente a relação entre os pontos pertencentes a "tonalidades" específicas, que têm uma afinidade especial. Em nenhum caso eles representavam vias reais de qualquer "substância" invisível. A vida é móvel, ela vai para cima e para baixo, é internalizada e externalizada, utilizando caminhos chamados canais, por analogia com os canais de comunicação que representam os rios na China.

Regular o Qi
Na Medicina Tradicional Chinesa, um fluxo harmonioso da energia vital é a chave para a saúde. A energia é Vida. E para que a saúde seja boa, a vida deve circular por todo o corpo, em um ritmo e numa intensidade próximos do equilíbrio (sendo este um estado de menor desequilíbrio). A vida em você circula mais lentamente nas camadas mais profundas e inferiores do seu corpo e é mais ativa nas camadas superficiais e na parte superior do corpo. A vida se equilibra entre os movimentos de externalização e os movimentos de interiorização. A vida se aquece quando você está ativo e se esfriar quando você descansa. A vida em você é influenciada por suas emoções, seus hábitos alimentares, sua atividade física. Tudo o que fazemos, sentimos, comemos ressoa em nossa energia. Quando o comportamento inadequado é repetido com muita frequência, ou quando estamos expostos a condições extremas, a nossa energia se desequilibra e estas perturbações repercutem imediatamente em nossa fisiologia.

Por isso, a regulação da energia, seja através de exercícios, acupuntura, as plantas ou a alimentação na medicina chinesa são o coração de qualquer ação para preservar a saúde. Proteger a saúde não se limita a fazer desaparecer artificialmente os sintomas. Sob uma aparência de normalidade os desequilíbrios podem continuar a crescer, para dar espaço, um pouco mais tarde, a sintomas mais graves.

Preservar a saúde é manter ou restabelecer o equilíbrio vital.

Fonte: Ch. Labigne link


Texto revisado


Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 2


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Alexandra Carapinha   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Corpo e Mente clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa