auravide auravide

Insensibilidade Masculina

por Silvana Giudice

Publicado dia 4/12/2008 em Corpo e Mente

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Não estaria o homem contemporâneo se sentindo mais pressionado e deprimido em comparação aos seus ancestrais? Após a II Guerra, a mulher ressurgiu e conquistou o seu novo espaço. Reverteram um histórico sofrido e opressor, foram à luta, se fizeram respeitadas e adquiriram o seu sustento. Os homens do passado causaram ressentimentos e deixaram marcas, tanto nas mulheres como nos seus descendentes do mesmo sexo. Um estigma que o homem moderno carrega!

Não seria a falta de habilidade de lidar com os sentimentos uma grande dificuldade masculina? Os homens dificilmente dizem o que sentem e, quando dizem, reclamam que nós mulheres não lhes damos atenção. Mas também não seriam estes mesmos homens pouco atentos e receptivos às nossas falas sinceras e desarmadas? Enquanto as mulheres se revelam, os homens desconversam, com medo de expor suas fragilidades. Receio de parecer menos homens?Pepeu Gomes já cantou com muita sabedoria que ser um homem feminino, não perde o seu lado masculino.

Acredito também que as mulheres, enquanto reverteram séculos de prejuízo, por outro lado, acuaram seus homens. A mulher moderna carrega uma bandeira que muitos homens decifram: Eu me basto! Sou independente! Consigo sobreviver sem você! Será também que nós mulheres não fomos “além” e perdemos a doçura? Uma memória talvez de nossos antepassados que sinaliza: “Agora, não permito que mais ninguém me magoe”! Um conflito na cabeça destes homens que se perguntam: Qual o meu papel diante de uma mulher tão autossuficiente?

Toda mulher tem o seu lado masculino, e todo homem tem o seu lado feminino. Por que não estabelecermos um meio termo? O homem moderno gosta de uma mulher inteligente, independente, mas que não perde a delicadeza e a meiguice que sempre revelou o sexo frágil. E qual a mulher que não gosta de um homem que demonstra sua força e coragem, mas que também é sensível, meigo e afetuoso?

Será que homens e mulheres não estão se perdendo no meio do caminho? Estaríamos também sendo justas, quando reclamamos da insensibilidade masculina? Fomos nós mulheres que no decorrer da história, inspiramos e motivamos estes homens “insensíveis” a escreverem os mais lindos poemas de amor e a comporem as mais ternas canções. Não são os homens na grande maioria que se tornam poetas, e que melhor traduzem em “versos e prosas” o sentimento que bate em seu peito?

Não seria esta mesma “insensatez masculina” que expressa, nos mais belos sonetos, a tristeza e a dor de uma saudade? Santa insensibilidade masculina! Homens não são insensíveis. Alguns homens agem assim! Naturalmente, homens e mulheres perspicazes sabem quando equilibrar o lado masculino e feminino que existe dentro de si .Afinal “INSENSIBILIDADE” independe de sexo!
 

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 37

foto-autor
Sobre o Autor: Silvana Giudice   
Psicoterapeuta Reencarnacionista Numerologia Pessoal- Empresarial- Vocacional Terapia Floral Tarô Aconselhamento Endereço- Tatuapé- proxima Metrô Carrão telefone- (011) 3586-8885 e 98706-0806 Tatuapé- São Paulo mais informações- [email protected]
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Não se trata do que eu devo nem do que eu quero...
artigo Infeliz
artigo O sagrado
artigo Tenha uma vida afetiva abundante

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa