auravide auravide

Você pode se Autoconstelar?



Nesses oito anos em que aplico e ensino a técnica de Constelação Familiar, essa é uma das perguntas que mais me fazem.

Afinal, podemos ou não nos autoconstelar?

Antes de tudo, vamos deixar claro o que seria constelar. Bert Hellinger, criador da técnica, baseou-a em princípios psicanalíticos e na sua vivência social e espiritual, com o intuito de promover autoconhecimento, através do acesso às informações ancestrais que estão inscritas em nosso campo familiar, ou campo mórfico.

Perdemos vários aprendizados quando esse acesso é interrompido, os tais emaranhados, e com isso dificultamos nosso processo natural de evolução.

Então, se essas informações nos pertencem, porque não podemos nós mesmos resgatá-las?

Basta para isso que tenhamos alguns pontos a considerar:

MATURIDADE

Se você tem dificuldade em aceitar seus erros, vai ficar muito difícil entender as emoções e reflexões que esse processo irá gerar. Tem que estar ciente que não somos o umbigo do mundo, que nem sempre o erro está no outro e estar disposto a promover modificações na forma de agir e pensar.

AMOR INCONDICIONAL

Todos os movimentos que fazemos durante uma constelação têm por objetivo olhar os membros da família com amor. Não se tem como aprender com a vivência do outro se não compreendemos que por mais “daninha“ aparentemente tenha sido sua passagem nesse mundo, sempre se tem o que aprender com ele”. Sem essa compreensão, excluímos o indivíduo e com ele toda a gama de sabedoria que nos seria útil. Lembrando que EXCLUSÃO é uma violação as leis de amor que regem a constelação familiar.

GRATIDÃO

Essa é a palavra-chave e a mais subestimada por praticamente todos. Essa gratidão está direcionada especialmente aos PAIS. São eles os protagonistas dessa nossa história, e independente do que puderam nos oferecer, o bem maior que nos deram foi a VIDA.

Sem falar que quando rejeitamos, julgamos ou excluímos qualquer um deles, estamos renunciando e desprezando parte de nós mesmos, nos tornamos incompletos e fracos diante das dificuldades de nossa vida.

Assim, quando fazemos uma sessão de constelação com o acompanhamento de um terapeuta qualificado, não percebemos, mas, todas essas questões e muitas outras são conduzidas de forma que a assimilação seja gradual, respeitando nossa capacidade de assimilação do momento.

Mas existem outras formas de se autoconstelar, que utiliza ferramentas de acesso ao campo mórfico pelo conceito quântico, que você pode utilizar.

Uma dessas ferramentas é a REPROGRAMAÇÃO E AUTOCONSTELAÇÃO QUÂNTICA, técnica que desenvolvi e utilizo há 5 anos e que estarei apresentando em breve na minha plataforma de cursos online.

Link curso UNIABRATH on line

http://uniabrath.org.br/constelacao-familiar-constelacao-familiar-sistemica-individual-e-grupo/

Se tiver interesse em acompanhar esse e outros cursos que ministro acesse:

 https://www.facebook.com/Cursos-de-forma%C3%A7%C3%A3o-em-terapias-para-iniciantes

Ate breve.

PROFªSANDALY DE SOUZA | CRTH 0567
Bióloga |Pós graduada em analises clinicas, psicopedagoga, psicomotricista atua em varias áreas holísticas, há 25 anos, entre elas constelação familiar, ortomolecular e terapia de regressão. Apaixonada por tudo que diz respeito à mente e à evolução do ser humano.
 

Publicado dia 22/11/2018
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1



foto-autor
Autor: UNIABRATH SOMOS TODOS UM   
Acesse: http://uniabrath.org.br/
E-mail: ead@abrath.org.br | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa