Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

A lei da colheita

por Bernardino Nilton Nascimento
A lei da colheita

Publicado dia 13/1/2012 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Nossos pensamentos, atos e palavras voltam a nós, mais cedo ou mais tarde, e com uma espantosa exatidão. Tal é a lei da colheita, isto é, do retorno. Tudo aquilo que semeamos vamos colher.

O mundo gira e nós giramos juntos. Não tenha dúvidas que nessas inúmeras voltas dadas, certamente, reencontraremos os nossos próprios pensamentos e atos, que vêm como flechas apontadas à nossa consciência e ao nosso coração. Um provérbio antigo diz: “nada acontece sem um espectador” (e um deles é a nossa consciência). Para que a tristeza não se materialize, é preciso eliminá-las do mundo da imaginação, dos nossos pensamentos. Com isso, estaremos evitando um mal maior. Se formarmos uma imagem ruim de algo ou de alguém, pior ela será para nós e para quem nos cerca.

Todo mundo vai conhecer a verdade um dia. É através dela que iremos nos libertar de todos os medos que nos atormentam. Iremos, assim, experimentar o cálice da liberdade, e tudo o que vier a nós, virá pelo conhecimento da lei espiritual, pela lei da colheita.

O mundo está colhendo tudo que semeou, porém, não devemos nos lamentar, ao contrário, devemos reagir em pensamentos positivos. Os desejos possuem muita força, e eles sempre devem ser conduzidos objetivando o bem e a justiça, caso contrário, produzirão confusões e ruínas, como no passado, quando pensados e materializados. O passo mais importante e o primeiro a ser dado é, com toda a nossa força interior, pedirmos com satisfação o que é justo. Devemos pedir, sempre, só o que nos pertence por direito.

"Uma senhora recebeu do Banco uma nota falsa, porém, só foi perceber quando chegou em casa, horas depois. Diante da situação, se viu sem saída. Como provar ao caixa que aquela nota havia saído do banco?
Depois do jantar, conversando com a família, foi lembrado que ela, dias antes, havia feito uma brincadeira com uma amiga, entregando-lhe várias notas de dinheiro de brinquedo. A moça, que estava precisando de uma ajuda financeira, ficou contente, mas, imediatamente triste ao perceber que não passava de uma brincadeira. O marido, que só ouvia, prontamente se manifestou dizendo: “É a lei da colheita. A única coisa a fazer é praticar o perdão e neutralizar a situação. Peça perdão à sua amiga e, em pensamento, perdoe o caixa do Banco”. Uma só situação para dois perdões. Por isso é que acontecem fatos inexplicáveis, que nos fazem buscar a verdade dentro de nós, pois é lá que ela está, fazendo-nos enxergar que as ações tem que ser praticadas por inteiro.

O conhecimento da lei da colheita nos dá o poder de “apagar erros”. Não podemos forçar o nosso mundo exterior a ser o que não somos interiormente, na nossa consciência, na nossa alma e no nosso coração. Se desejamos a riqueza, devemos ser, primeiro, ricos em nossa consciência. Existem pessoas que sabem distribuir bem o dinheiro, e, com isso, mais ricos ficam. Outros só pensam em poupar mais do que é justo, mas, logo empobrecem.

A lei da colheita sempre apoia aquele que gasta sem temor e com inteligência. Ela apoia quem sabe doar. Essa lei, que também é da graça, nos liberta de todos os medos e sofrimentos. É a lei da doação do amor.

Neste plano material, colhemos o que semeamos. Se semeamos pensamentos bons, de felicidade para o próximo, as dádivas divinas serão derramadas sobre o nosso coração. “Tudo que existe debaixo do céu lhe pertence”. Esse contínuo estado de prazer e de prosperidade aguarda aquele que conseguir equilibrar seus pensamentos no mundo material e espiritual, e que, diante das perseguições, dificuldades e obstáculos, diz no seu íntimo: “Eu só, com Deus, sou maioria”. O pensamento negativo só atrai aflição e desgosto. Na lei da colheita, os pensamentos profanos do agora são a doença do amanhã. Não falo da doença do corpo, mas da consciência, da alma, e saiba: ela dói profundamente no coração.

A história filosófica do mundo se resume em três pontos: fatalidade, causa e efeito (lei da colheita) e livre-arbítrio. Seja qual for o caminho que irá se abrir à sua frente, pense positivo, seja positivo e logo sentirá a força que o bem vai exercer em você.

BNN



Texto revisado

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 336

Sobre o Autor: Bernardino Nilton Nascimento   
"Não seja um investigador de defeitos, seja um descobridor de virtudes"./ "Quando a ansiedade assume a frente, as soluções vão para o final da fila"./ "Quando os ventos do Universo resolve soprar a favor, até os erros dão certo". BNN
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Mensagem Para A+Cor+Dar
artigo Desacelerar
artigo Será que a mãe ou o parceiro abusivo sabe o que está fazendo?
artigo A estrela e a canção: Presentes de Brahman

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.





horoscopo


auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa