auravide auravide

A mulher naqueles dias



Tem vontade de chorar! Pedir colo e carinho!
Outras vezes, faz drama das pequenas coisas. Fica irritada e no extremo de tudo. Dá risada à toa ou se fecha. Nem o cantar dos passarinhos parece animar.
Alguns dias antes, sente uma alteração no humor e no peso corporal. Parece que engordou, mas é só inchaço. Perde a fome ou come demais. Sente desejo de coisas diferentes, doces e outras guloseimas. Ela tenta resistir! Ao notar que vai fraquejar diz: "Eu mereço! Cansei de ficar segurando minhas vontades! Quero fazer tudo o que me acho merecedora. Basta! Vou fazer mesmo que alguém tente impedir! É a minha vez!"

Em relação a namorar... que vontade de brigar ou amar intensamente! Coitado do parceiro que fica sem entender! Uma hora quero e logo depois afasto! Assim não dá para entender, não é? Mas é assim mesmo, sou mulher! Quem estiver comigo e me amar tem que se acostumar! Hormônios, hormônios... será que são os culpados? Ou será que dão um “empurrão” para aparecer a mulher verdadeira que existe em meu interior?
Sem as travas do racional e com as emoções à flor da pele, solto todas as angústias contidas em dias anteriores.

As meninas são educadas para serem colaboradoras e amorosas. Mas quando ficam mocinhas, os hormônios liberam o outro lado de sua natureza. Ficam combativas, querendo entrar na guerra pela felicidade. Querem disputar lado a lado com o outro, não importa quem seja! É uma transformação mensal que se for aproveitada com inteligência, poderá fazer grandes mudanças.

Tudo parece mais ativado e eletrizado quando a mulher está “naqueles dias”. A mente fica mais aguçada, fazendo-a pensar mais rápido e de forma muito dinâmica. O tempo parece mais lento para que tantas idéias sejam colocadas em prática. É tanta agitação que faz a mulher perder a paciência! Ela sente uma vontade exagerada de fazer o que sempre desejou. É agora ou nunca!

Não existem barreiras para uma mulher, ainda mais em dias tão especiais!
Mulher menstruada é uma mulher em pleno fluxo de sua feminilidade.
É uma mulher em verbo transitivo: tudo passa! Basta compreensão e colaboração de quem estiver ao seu lado.

Texto revisado por Cris
Publicado dia 15/11/2007

  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 19



foto-autor
Autor: Renata Cibele Lima   
Renata Cibele Lima é Escritora, Arte-Educadora, Artista Plástica, Pesquisadora e Consultora em Desenvolvimento Humano.
E-mail: dlima_r@yahoo.com.br | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa