Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

A reconversão do ego ao seu ponto zero

por Teresa Cristina Pascotto
A reconversão do ego ao seu ponto zero

Publicado dia 2/8/2012 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


A alma é a nossa essência carregada da mais pura vibração da Consciência Divina. Ela contém todos os códigos sagrados, pureza e poder de que necessitamos para vivermos a experiência humana. O propósito da alma é ser a expressão e manifestação do mais puro e elevado Propósito Divino. É para isso que ela se entrega à experiência humana. Para que ela possa se expressar, com segurança e força para sua realização mais sublime e elevada, ela conta, a princípio e originalmente, com a força e presença do ego. Em essência, o ego é criado para poder acolher e proteger a alma, conduzindo-a a uma experiência segura e saudável, indo em busca de tudo o que a alma necessita para o cumprimento de seu Propósito mais puro e divino.

Porém, ao viver as experiências de vida, o ego começa a se assustar com tudo o que nos acontece de "ruim". Ele não suporta a "passividade" da alma, que aceita tudo, pois ela sabe que tudo tem um sentido divino para nossa experiência e sabe que se houver aceitação, tudo passará e se equilibrará. Ela sabe que as experiências, por mais dolorosas que sejam, são necessárias e esse saber acontece em um nível muito profundo de nossa alma, mas o ego não atinge esse saber e não consegue compreender por que deve passar por tamanhas dificuldades, com aceitação. É assim que o ego começa a contestar as escolhas da alma e a se tornar contrário a ela, pois entende que a alma é "suicida" quando se entrega inteiramente à experiência humana, deixando acontecer tudo o que tiver que ser em nossa vida. A alma não interdita nenhum fluxo, mesmo que esse fluxo esteja nos trazendo experiências muito destrutivas, pois ela compreende que tudo passa, se houver aceitação e consciência, assimila e aproveita as experiências para que haja desenvolvimento.

Mas o ego, por sentir grande sofrimento dentro das experiências, desde nossa infância, torna-se contrário a tudo o que a alma deseja, e começa a acreditar que como seu protetor e condutor, ele precisa defender a alma dos acontecimentos em si e começa interpretar os tais acontecimentos dolorosos à sua maneira limitada e ignorante, desconsiderando totalmente os impulsos, necessidades e sabedoria da alma. Ele quer defender, sim, a alma, mas não da maneira que a alma realmente precisa, pois ela apenas precisa ser protegida para conservar sua integridade, para que nada nem ninguém a invada, a "roube" ou a "polua com negatividades". Como o ego não compreende a necessidade verdadeira da alma e por achar que a alma é "ingênua" demais para tomar decisões, ele começa a utilizar os impulsos da alma para se "nortear", mas cria a sua maneira de utilizá-los e de buscar as suas necessidades. Ele interpreta o mundo de forma totalmente distorcida, cria seu sistema de crenças, atrai exatamente tudo o que mais acredita e teme de negativo e, assim, cada vez mais, vai colocando a alma em risco. Ela acaba se tornando prisioneira do ego, submetendo-se aos seus comandos e estratégias de sobrevivência criadas a partir da mais alta condição de ignorância que o ego contém. Ele não tem nenhuma sabedoria, pois sabedoria e discernimento são recursos apenas da alma. Ele, para sobreviver, tenta extrair essa sabedoria da alma, mas essa preciosidade só tem poder de gerar condições divinas, quando utilizadas pela própria alma; sabedoria da alma, nas mãos do ego, torna-se algo inócuo ou de poder destrutivo.

A intenção do ego não é má, ele tem a melhor das intenções, ele de verdade se aflige com a pureza da alma, pois a acha muito delicada e inocente para compreender a negatividade e destrutividade que imperam na realidade física. Ele acredita que está fazendo um enorme bem para nossa vida. O ego acaba construindo a nossa pseudo-realidade. Toda a nossa vida é construída e desenvolvida a partir dos impulsos do ego.

Com o passar do tempo, podemos observar que nossa vida não foi totalmente ruim, percebemos que, à sua maneira, o ego fez o que pôde para nos oferecer oportunidades e proteção. Mas o vazio, a frustração e a falta de sentido divino em nossa vida, começam a pesar e o ego sente esse peso e começa a se sentir perdido, confuso e desgostoso. É nesse ponto que ele começa a permitir que busquemos ajuda, que busquemos uma melhor compreensão sobre o que está acontecendo conosco. Quando esta busca se inicia, adentramos o caminho do autoconhecimento e o próprio ego começa a se deixar desmascarar. Claro que ele reluta sempre e está sempre tentando sabotar nossos avanços, nos colocando novamente em situações de escuridão e dor, pois ele não confia em nada que não seja de acordo com as suas concepções de vida, mas com a dor que está sentindo, acaba se entregando ao processo. Assim, entre aberturas e conhecimento profundo de nós mesmos e momentos de sabotagem intensa do ego, o saldo vai se tornando cada vez mais positivo. Por mais que o ego relute contra o movimento de expansão de nosso ser, parte dele começa a compreender a nova realidade e a gostar do caminho.

Seguindo esse caminho com perseverança, mesmo que desejemos inúmeras vezes desistirmos dele, chegará um tempo em que o ego já se deixou desmascarar bastante. Porém, mesmo iluminando seus conteúdos, ele ainda procura reter a energia negativa desses conteúdos, ele se mantém apegado às memórias e às dores, mesmo que já tenhamos trabalhado essas questões. Assim, neste ponto, torna-se necessário que busquemos um recurso que nos permita ativar uma poderosa energia na intenção de soltar, "quebrar" e liberar essas densas e quase cristalizadas energias que o ego segura firmemente dentro de si. Essa energia de poder deverá vibrar em frequências de dimensões elevadíssimas, promovendo pulsos magnéticos, como se um "bombardeio energético" fosse direcionado sobre ego. Esse intenso "bombardeio energético" vai promovendo a soltura dessas energias negativas cristalizadas no ego, soltando-as, liberando assim essas camadas mais densas de conteúdos que "já foram resolvidos", mas que continuavam a nos influenciar negativamente. Após a liberação dessas energias, esse mesmo recurso deverá ativar uma outra qualidade de energia, de altas frequências, com vibração de puro amor e luz. Nessa frequência, novos pulsos magnéticos serão ativados, vibrando intensamente "sobre o ego", na intenção de reconverter o ego ao seu estado original, ao seu ponto zero. Porém, isso não poderá ser feito de uma só vez, pois a soltura das energias negativas cristalizadas, só poderá ocorrer se já conseguimos trabalhar e iluminar os conteúdos relacionados a elas, isso significa que deveremos ter um esforço consciente em busca de nosso equilíbrio, não adianta querermos nos livrar de nossos problemas e dificuldades através deste recurso, pois ele somente é eficaz se houver um real esforço de nossa parte. Somente então faz sentido soltarmos e libertarmos essas energias, pois elas são somente resquícios daquilo que o ego criou de negativo.

Digamos que isso ocorrerá em "frações do ego", a cada ponto que atingirmos de compreensão de nosso ser, partes do ego estarão prontas para serem reconvertidas ao seu ponto zero, à sua origem essencial: acolher, proteger e conduzir a alma, em plena e profunda comunhão com ela, permitindo que ela expresse a sua mais sublime pureza e manifestação.

Texto revisado

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 31

Sobre o Autor: Teresa Cristina Pascotto   
Atuo a partir de meus dons naturais, sou sensitiva, possuo uma capacidade de percepção extrassensorial em níveis transcendes. Desenvolvi a Terapia Transcendente, a qual objetiva conduzir à Cura Real e à libertação integral do ser. Sou uma pesquisadora do inconsciente profundo, para descobrir seus mistérios e as chaves para a libertação real.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Transcomunicação Instrumental
artigo A liberdade de ser
artigo Você sabe quais os benefícios de um atendimento de radiônica?
artigo Do Oran Mor aos corações apaixonados pela Luz

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.





horoscopo


auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa