auravide auravide

Amizades inesperadas, situações esclarecedoras


Facebook   E-mail   Whatsapp

Há algum tempo na Academia onde faço musculação, conheci uma pessoa que acabou tornando-se uma grande amiga; destas que a gente tem a sensação de conhecer há muito tempo, especialmente, pela empatia e fluidez como a conversa acontece.
Como nos encontrávamos semanalmente, a amizade foi sendo gradualmente construída e, a cada encontro, algo novo surgia; a troca de informações sobre a leitura de um livro ou texto interessante, uma situação específica que estaríamos vivenciando e, na grande maioria da vezes, os assuntos eram relacionados a temas como, Espiritualidade, Autoconhecimento, Aprendizados, Filosofias de vida, Filhos & Família, a importância da Autoestima, entre outros.

A troca de informações ocorria sempre no ambiente da Academia onde havíamos nos conhecido e, apesar do pouco tempo que tínhamos, o que valia mesmo era o conteúdo das nossas conversas e as conclusões que chegávamos diante das conexões que fazíamos umas com as outras.
Com o tempo, uma nova companheira surgiu perfazendo o mesmo tipo de perfil/ sintonia que havíamos estabelecido, de forma bastante espontânea. Estes pequenos momentos, com o tempo, tornaram-se tão importantes para nós que, acabamos agendando um encontro semanal fora da Academia, visando compartilhar aquilo que de início nos uniu: o mesmo sentimento de buscarmos através do autoconhecimento, a reforma do nosso Interior.

Um dia, numa destas conversas rápidas sobre o tema Relacionamentos, a primeira que já tinha um maior conhecimento sobre minha pessoa, perguntou: “Já pensastes em fazer teus exercícios, sem pedir ajuda do professor?”.
Aquele comentário calou tão profundamente dentro de mim que, instantaneamente, um filme desenrolou-se diante de meus olhos, fazendo-me perceber o quanto ainda era dependente da aprovação e ajuda das pessoas, especialmente, do núcleo familiar.
Diante deste pensamento, questionei-me: “Se eu sabia fazer todos os exercícios sozinha, por que ainda necessitava estar sempre pedindo ajuda do Instrutor”?

Após este episódio, iniciamos um rápido bate-papo, sobre a necessidade que, muitas pessoas ainda têm de sempre estar esperando ou , pedindo a ajuda do outro, visando resolver seus problemas pessoais, sejam com relação aos filhos, companheiros, amigos do trabalho, professores, entre outros.
São as eternas e velhas repetições da nossa conhecida “expectativas” que, estamos sempre criando e recriando em torno das pessoas e situações da vida.

Parecendo ler meus pensamentos, ela complementou: “Nós não precisamos que o outro faça por nós, podemos, se assim o quisermos, fazer tudo sozinhos”.
Despertada quase que instantaneamente de um sono profundo, veio à minha memória recente uma situação bastante específica sobre o que estávamos conversando.
Encontrava-me tomando café da manhã juntamente com meu companheiro, quando resolvi lhe pedir que alcançasse o mel para passar no pão; no mesmo instante, como num flash aquela vozinha interior se manifestou: “Poderia ter esticado o braço, de tão perto que estava de mim".

Diante do exemplo exposto e, para minha surpresa, minha amiga que já passava a impressão de me conhecer muito melhor do que imaginava, complementou: será que esta não seria uma forma de tu pedires afeto?

Sai naquele dia da Academia sentindo-me mais leve e, ao mesmo tempo, um tanto quanto curiosa em relação ao que iria ainda descobrir sobre mim. Pensamentos e questionamentos que, no final, acabaram proporcionando-me grandes aprendizados. Penso que se este comentário tivesse ocorrido há alguns anos, não teria tido o mesmo tipo de reação.

Agradecida e comovida diante desta Espiritualidade maravilhosa, fico pensando em como a Vida é capaz de nos proporcionar encontros tão especiais e inusitados; destes que ficarão para sempre armazenados em nossas memórias, independente do tempo e do espaço.
Encontros e momentos de sabedoria que, de forma inusitada , acabam promovendo esta fantástica viagem interior, para dentro cada um de nós.

Como diz uma frase: “Quando o aluno está pronto, o Mestre aparece”, da mesma forma, quando estamos prontos, o Universo se encarrega de nos colocar no momento certo e, com as pessoas certas. Elas sempre tem algo a nos dizer!

Texto revisado
Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 4


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Tania Paupitz   
Tânia Paupitz é Artista Plástica e Professora de Artes, há 30 anos, sendo sua marca registrada as cores fortes e vibrantes, influência dos estudos de vários artistas Impressionistas como Pissarro e Van Gogh. Cursos de Pintura para Pintura em Óleo ou acrílica sobre tela -iniciantes ou não. www.taniapaupitz.com.br wathsapp - 48 999723446
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa