auravide auravide

Consciência da Intenção


Facebook   E-mail   Whatsapp

É importante ficarmos sempre atentos às nossas intenções. Aos começos. Ao que nos move a praticar determinada ação. Quais os pensamentos e valores que cultivo. Porque são às nossas intenções que responderemos no futuro. Elas mobilizam atitudes que moldam o nosso comportamento, e que acaba por criar o nosso destino. Dessa maneira, é a intenção que conduzirá a uma causa, e que nos trará inevitavelmente um efeito. Como no ato de plantar uma semente e colher um fruto.

Ter clareza com respeito às intenções é o meio de criarmos a nossa realidade futura e a maneira de vivermos cada momento com responsabilidade. Tem uma antiga história, contada pelo budismo, de um chinês da Dinastia Tang, que foi mendigo antes de se tornar um conhecido general. Vivia entre os mendigos e comia os mesmos restos de comida que todos os outros mendigos comiam. Certa vez, quando os mendigos receberam uma doação de comida, e a maioria guardou para si, ele foi o único que pensou em compartilhar com outro que não havia recebido.

A maioria deles, os que guardaram apenas para si, tiveram o comportamento de mendigo, e continuaram sendo mendigos por toda a vida. Já aquele que teve a atitude de compartilhar, foi mendigo apenas temporariamente, porque não o era em seu coração. E é quem acabou por se tornar um famoso general chinês. Essa história mostra como são as intenções de uma pessoa que revelam o lugar a qual elas realmente pertencem. Não somos vítimas das circunstâncias, nós que as criamos a cada momento, a cada intenção, a cada escolha, e por isso também é que podemos modificá-las.

A questão é então a maneira, é como estou diante das circunstâncias, e não as circunstâncias em si. Somos responsáveis pelo nosso destino, por isso precisamos ficar conscientes desse mecanismo criador para não criarmos o indesejável e nem ficarmos presos a velhos padrões. O autoconhecimento é o que nos dá a clareza interna que acaba com as confusões e os enganos que nos fazem crer que o “fim justifica os meios”. Os meios começam com a intenção, pois é a intenção que se seguirá em atos. Os meios são um fim em si mesmo, dizem respeito ao meu próprio comportamento.

Quanto mais tenho conhecimento de mim mesma é que posso direcionar minhas intenções buscando refiná-las para que sejam intenções justas para mim e para meus semelhantes. Tudo o que pensamos e sentimos fica registrado nas nossas células. Não há um deus para nos punir, senão nós mesmos, através dos efeitos das nossas próprias intenções. Um mal que eu faço ao outro é um mal que faço a mim mesma. Como a intenção saiu de dentro de mim, ela pertence a mim, como as suas consequências. O que eu cultivo dentro de mim inevitavelmente cresce. E colherei na mesma qualidade do que plantei, da intenção que tive no começo de tudo.

A intenção é nossa primeira ação. É aquela ação interna, silenciosa, que precede toda a ação exterior. Se temos consciência do que nos move, se estamos atentos ao que se passa dentro de nós, podemos ter atitudes conscientes, e sermos assim proativos e benéficos ao mundo ao nosso redor. A intenção para que seja benéfica, e não cause nenhum mal, deve estar conectada com o profundo do ser, deve ter a escuta no coração.
Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 8


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Mariana Montenegro Martins   
Escritora, jornalista, educadora e terapeuta. Nascida no Rio de Janeiro, no solstício de verão, sob o signo de sagitário. Site: http://trilhasdoser.com.br/site/
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa