Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Coronavírus e a Consciência Coletiva

por Fernanda Luongo

Publicado dia 19/3/2020 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


O que é o coronavírus? Um vírus criado em laboratório com objetivos escusos? Uma artimanha da China para melhorar a economia? Uma investida dos Estados Unidos para prejudicar a China? Uma manobra do Governo oculto para, finalmente, colocar seus planos de controle e domínio em massa em ação? Ou uma simples fatalidade?

Talvez a resposta a estas perguntas dependa e muito de nossas crenças constituídas, e talvez nunca saibamos de fato a real razão por trás disso tudo. Independentemente da causa, o que percebo que podemos tirar de positivo desta situação é: mudar a nossa consciência!

Toda situação desagradável traz consigo a semente de um potencial positivo, assim como toda situação agradável carrega em seu âmago a mesma potencialidade para algo negativo. Nada é pura e simplesmente uma coisa só. Basta observar o símbolo Yin Yang da filosofia chinesa para constatar esta afirmação.

Como, então, esta pandemia pode nos trazer algo de positivo? Há muito tempo o homem tem vivido de forma totalmente predatória e desumana. Destruindo a natureza, poluindo a água, o ar, a terra. Condenando sua própria espécie em função de uma ganância exacerbada que exalta o lucro e rebaixa a vida. Seu maior motivador para tais ações destrutivas e cruéis tem um nome: EGOÍSMO.

Vamos analisar o sufixo “ismo”: Sufixo utilizado para definir um sistema, um modo de existência: Exemplos: Altru-ismo, modo de existir em que o "outro" é a razão central da existência. Ego-ismo, modo de existir em que o "ego de um indivíduo", sua forma pessoal de enxergar as coisas, prevalece, passa a ser a razão central da existência.

Essa forma egoica de viver, de acordo com meu próprio ponto de vista, é totalmente ininteligente. O homem quando age pelo egoísmo, pressupõe uma concepção totalmente equivocada da realidade. Ele pressupõe que é completamente independente, que não depende do meio, não depende de outras pessoas e se considera um ser separado do resto do universo. Ou seja, ele não depende do ar que respira, da água que bebe, dos alimentos que come, do trabalho de outros que produzem o que ele precisa. Como é que ele faz tudo isso sozinho? Pois é, não faz. Tudo que ele, o homem, faz de prejudicial, volta para ele mesmo. Mas, às vezes os efeitos demoram a surgir, e por isso, enganando a si mesmo e achando que nunca vai ver os resultados negativos impactando sua vida atual, destrói sem dó nem piedade.

Os índios pensavam no impacto de suas ações em até 7 gerações adiante, por isso tratavam a Terra e seus semelhantes, incluindo os animais (havia misericórdia e respeito pela vida animal mesmo quando fosse servir-lhes de alimento) com muita honra.

O Coronavírus está nos colocando numa posição de igualdade forçosamente. Não há diferença social, racial, religiosa ou étnica que possa nos privilegiar. Estamos todos no mesmo barco, e isso faz com que pensemos em nosso papel no mundo como indivíduos que fazem parte de um sistema coletivo, onde se um não fizer a sua parte, todos correm risco de ruir.

A oportunidade que temos agora é a de refletir sobre nossas escolhas até aqui. Refletir sobre o modo que temos vivido e como temos agido, se em prol de nós mesmos ou levando em conta um contexto maior que engloba toda a humanidade. Se temos vivido no modo ego-ísmo ou altru-ísmo.

Temos agora uma chance de mudar o modus operandi. O modo esgoístico é antivida, ele é na verdade um modo morte, que nos leva para um abismo cada vez maior rumo à destruição. O modo altruísmo é o único que pode nos salvar. O modo altruísmo é o único que é inteligente e pró-vida.

Não está na hora de mudarmos nossa consciência? Na verdade, não está na hora de usarmos a nossa consciência?

Portanto, concluo que nessa fase difícil que atravessamos como coletividade, como humanidade, que decidamos de uma ver por todas, mudar o nosso modus operandi. Que decidamos por uma questão de sobrevivência até, sermos mais cooperativos, mais compassivos, mais altruístas e mais humanos.

Cuidem-se todos, não só da higiene, de suas relações e do próximo, mas também de sua consciência! Assim, quem sabe, consigamos inverter essa balança a tempo...

Texto Revisado

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 16

Sobre o Autor: Fernanda Luongo   
Cantora, escritora, autora de três obras literárias já publicadas no país, terapeuta holística, registrada no Conselho Nacional de Terapia Holística CRT: 46.801 e originadora do Método Akhenaton®.
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Cuide da sua energia
artigo O Invisível, visível, 2
artigo Quando as Estrelas Descem Para Dançar no Coração do Homem
artigo O poder do desinteresse

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.








horoscopo



auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa