auravide auravide

Desenvolvendo o Sexto Sentido para a Nova Terra


Facebook   E-mail   Whatsapp

Infelizmente, não aprendemos na escola a usar o sexto sentido. Não existe uma matéria referente ao tema, nem teoria, nem prática. Ficamos à deriva, ao sabor das marés energéticas ao nosso redor. A sensibilidade mediúnica e energética é inata, parte do espírito humano, entretanto, tão pouco estudada e compreendida, tão menosprezada pela ciência. Ela poderia ser de grande utilidade se não houvessemos rompido com a espiritualidade como se ela fosse antagônica à ciência, numa visão distorcida e dualistica. O negacionaismo ao qual tantos se apoiam para criticar o que não se vê com os olhos do corpo físico humano ou com microscópios "potentes", lembra-me São Tomé, ver para crer; mas, este é um outro assunto.

Quando nascemos aprendemos a falar, andar, experimentar e usar os cinco sentidos: paladar, olfato, visão, audição e tato. Cheirando e distinguindo o perfume das flores e os odores desagradáveis, identificando imagens de paisagens e pessoas. Crescemos, fomos à escola e aprendemos a escrever, a fazer contas e uma série de outras habilidades, tornamo-nos adultos, por meio dos cinco sentidos, que nos permitem a interação com o mundo.
Mas, num mundo materialista, esquecemos de que temos um sexto sentido. Tão importante quanto todos os outros, ele pode ser considerado o "guia" de nossas vidas.
 
O sexto sentido é a Percepção. Ela é um sentido que pode ser desenvolvido, quanto mais nos desidentificamos da racionalização da mente, mais acessamos o sentido perceptivo. 
Provavelmente, você já utilizou seu sexto sentido, várias vezes em sua vida. A intuição, por exemplo, faz parte da sensibilidade e interação dos planos mais sutis que constituem o nosso ser multidimensional.
A percepção como sexto sentido pode ser acessada pelos recursos do hemisfério direito do cortex cerebral responsável pelo processamento e elaboração de tarefas atemporais e espaciais. 
 
Para compreendermos melhor a interação entre o sentido de percepção, nosso sexto sentido e as dimensões sutis, é necessário sabermos que nosso espírito está se manifestando na matéria física utilizando a roupagem necessária, que é o corpo físico. Somos como astronautas com aquela roupa que eles usam para transitar na Lua. Apesar da roupa espacial, continuamos a ser humanos.
O espírito, apesar da roupagem física, continua sendo um espírito. 
 
O espírito, em sua essência, é também revestido por muitas outras camadas de energia, que formam os corpos sutis. O sexto sentido ou mediunidade trata da percepção e interação com essas camadas de energia que caracterizam o nosso estado vibracional, nossas vivências, afinidades vibracionais, nosso estado de espírito. 

Quando encarnamos somos agraciados pelo véu do esquecimento de nossas vidas passadas e de nossa condição como espíritos. Estamos galgando os primeiros degraus da evolução e o nosso planeta tem uma aura muito densa, que reflete a nossa condição evolutiva, ainda precária, por isso é tão difícil acessar outros planos dimensionais. Somos, ainda, muito apegados aos valores materiais e as sensações vulgares e não reconhecemos os sentidos mais sutis.

O sexto sentido será considerado natural e óbvio, à medida que o seres humanos evoluam, despertando a consciência. Temos a cada dia mais espíritos renascendo com o sexto sentido desenvolvido e com o compromisso de auxiliar e convidar a humanidade ao despertar de sua essência espiritual.

O medo ainda é o "grande imperador" dos homens no planeta Terra. Conhecer sua natureza espiritual é um trabalho que exige coragem, imbuída do amor que transforma os corações. Somos chamados ao trabalho em prol da evolução terrena. Para tanto o sexto sentido é imprescindível.

Muitos espíritos trouxeram ao mundo terreno o conhecimento que acelerou seu progresso. Infelizmente, quase  sempre, mal utilizado pelo instinto egoísta e ambicioso. Esses espíritos de coragem continuam a renascer para ajudar o desenvolvimento humano. Nesse grupo estão os médiuns de toda espécie. 

Einstein, espírito mais evoluído, veio a Terra, encarnado com esse propósito. Ele tinha um grande resgate adquirido em outro planeta mais evoluído que este. De onde veio tanto conhecimento? Como explicar sua capacidade única e diferenciada? Em seu espírito imortal estavam gravadas suas memórias que pelo acesso mediúnico trouxe à tona em sua vida.
 
Por mais que a ciência tente materializar todas as coisas, para que possa continuar coexistindo, mantendo-nos na ignorância, somos testemunhas das suas limitações e da grandiosidade oculta no plano em que nos encontramos aprisionados.

A mediunidade ou sexto sentido, como queiram, é um atributo natural que em alguns está mais desenvolvido que em outros. Sabemos que a causa desse estado mediúnico pode tanto ser alavancada pelo altruísmo e a dedicação ao amor incondicional quanto por reajustes do espírito em débito com o Criador e as criaturas.

Seja pelo amor ou pela dor, o destino de cada um de nós  é a evolução e, mais dia, menos dia,  pela ciência dos fatos. Para acelerarmos nossa evolução individual,  podemos treinar o sexto sentido. 
Tudo começa pelas práticas transpessoais de meditação. Aprendendo e desenvolvendo a percepção.
 
Treinar o sexto sentido e desenvolvê-lo é como obter asas para voar. Digamos que cada um de nós já tem uma asa que é a dos cinco sentidos, a outra asa, que nos falta, é exatamente a da percepção, do sexto sentido.
Vamos voar?
 
Mensagem de Elucidação dos Guias Espirituais 

Queridos irmãos,

É com um doce sentimento de brandura que venho me comunicar com vocês.

Fui abençoada pela oportunidade de trazer um pouco de luz, não minha, mas de nosso eterno Criador.

Ele nos permitiu estarmos aqui para auxiliá-los no empenho de transformação interior.

Cada um de vocês precisa aprender a praticar seu sexto sentido ou mediunidade.

Cada um de vocês possui o potencial para manifestar o Divino que os habita.

Essa manifestação se faz presente por meio da mediunidade.

O corpo físico é apenas um veículo para se movimentarem no mundo denso. Ele possui vida enquanto for morada temporária do espírito.

Estar em conexão com a Luz tem como premissa a sutilidade que somente o espírito pode alcançar. O corpo humano , por si só, não pode navegar nas águas profundas do Todo.

Jungidos pelo peso da esfera terrena, os espíritos permeiam pelas dimensões sutis como mortos-vivos. Sem nenhuma consciência de sua condição, ficam à mercê das energias destoantes que a região umbralina emana em todas as direções.

Envolvidos pelo orgulho e ilusão da intelectualidade esquecem seu verdadeiro destino e paragem.

Acordem filhos, despertem desse sono agitado!

O pesadelo que vivenciam da dor e do sofrimento é apenas criação humana.

Estamos unidos para trazer ao planeta elucidação e consciência.

Se você já começou a iluminar o seu caminho pela reforma íntima poderá usufruir desse portal de conhecimento e renovação.

Desprenda-se dos preconceitos, julgamentos, dogmatismos e crenças.

Liberte-se do homem velho!

Viaje nas ondas crescentes da expansão da consciência.

Não há mais como retornar ao antigo estado de prostração, urge a mudança, sejamos breves e eternos.

Breves em empenho evolutivo e eternos em amor compassivo.

RAYANNA Além das Fronteiras

Enviados de Deus

Canalizado por Nadya Prem


Para entrar em contato com seu sexto sentido:

Vamos neste artigo trazer uma prática para treinar a sua terceira visão.

Uma vez por semana, sempre no mesmo dia e horário, escolha um canto acolhedor de sua casa ou de um parque e se sente confortavelmente.

Silencie, feche os olhos e entre em contato com ser corpo.

Perceba sua respiração, seus pensamentos, seus sentimentos.

Deixe fluir o que vier e tome consciência de seu estado emocional.
Após alguns minutos de contato com o seu ser, abra os olhos e comece  a focar  o seu olhar em um objeto específico, seja numa  árvore ou uma vela acesa.

Toda vez que dispersar com pensamentos e outras distrações, volte a focar o objeto escolhido.

Após alguns minutos, feche os olhos e deixe que seu terceiro olho dê continuidade para a prática, percebendo que a imagem focada  continuará presente em seu cérebro, na área da memória e desta vez apenas ativada pelo sexto sentido visual do chacra frontal , entre as sobrancelhas.

Pode ser que esse objeto focado vá desaparecendo aos poucos e outra imagem surja.
Deixe que seu terceiro olho visualize livremente, toda vez que dispersar e os pensamentos e imagens mentais vierem, volte a trazer a imagem ancorada da vela ou de uma árvore ou outro objeto escolhido.

Para agendar orientação com Nadya Prem envie e-mail para nadyarsprado@gmail.com
Texto Revisado

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 20


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Conteúdo desenvolvido por: Nadya Prado   
Psicoterapeuta Transpessoal Técnica Naturopata, com extensão em Psicopatologias Psicanalíticas e Psicossomática Contemporânea., estudiosa dos estados alterados da consciência e transtornos psicológicos, inclusive mediunidade transreligiosa. Atendimentos online no skype Informações e agendamento envie email para nadyarsprado@gmail.com
E-mail: nadyarsprado@gmail.com | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa