auravide auravide

DO DNA AO GNA, POR TRIGUERINHO - 2

por Doriana Tamburini

Publicado dia 27/8/2008 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Dada a sua origem, o GNA traz ao homem estabilidade, unidade de pensamento e sentido de fraternidade, possibilitando-lhe viver conscientemente em níveis internos e de acordo com as leis que o governa. Com a implantação desse novo código genético, introduz-se nova vibração no seu mundo subjetivo. Essa vibração projeta-se de nível em nível, sintonizando todos os átomos dos seus corpos com sua freqüência, que é sutil e está unida à meta cósmica do eu interior.

Conforme já vimos, como preparo para a transição da lei do carma para a lei evolutiva superior, devemos realizar na vida diária o que é bom, benéfico e útil, desapegados de todo e qualquer fruto da ação. Esse ensinamento é antigo como o mundo, mas só agora, com a implantação do novo código genético, poderá ser compreendido e praticado por maior número de pessoas. É que, no antigo código, o DNA, mesmo as que buscam a vida espiritual comportam-se, como o apóstolo Paulo que declarou não realizar o bem que queria, mas o mal que não pretendia.

Mas a expansão que está por vir não se baseia somente na troca do código genético, nem na transcendência da lei do carma. Até então, sobretudo no cérebro, só células de vibração grosseira estiveram ativas, suportando os desajustes dos próprios corpos do homem. Todavia, um grande contingente de células destinadas a manifestar e a captar ondas energéticas de planos espirituais e divinos será despertado.

O despertar dessas células faz parte da ampla reestruturação da vida física desta humanidade. Depende do contato da consciência material com a alma, contato que proporcionará uma percepção mais livre de egoísmo e menor tendência à criação de vínculos com pessoas, coisas e circunstâncias. Com maior proporção de células saudáveis ativas, num futuro não distante, muitos serão capazes de aderir ao aparentemente desagradável, a fim de ajudar a evolução de grupos e do planeta. Superarão o plano dos desejos e poderão servir com liberdade às energias construtoras das obras evolutivas no cosmos.

O GNA pode desenvolver-se e manifestar-se também nos planos mais densos da existência, quando há receptividade ao que ele inspira e estimula. Se não houver na pessoa abertura à transformação, ela pode rejeitar o novo código, que então se recolhe em níveis subjetivos até a dissolução dos nódulos resistentes. Dependendo do grau de reação contrária aos impulsos imateriais trazidos pelo GNA, este pode até mesmo ser cancelado, para só em um ciclo futuro a pessoa integrar-se nessa corrente evolutiva.

Com o advento do novo código genético, devidamente assumido, prevê-se unidade de aspiração e de meta no nível mental dos seres humanos. O GNA traz à Terra padrões de existência cósmicos e constitui o fundamento da Nova Humanidade. É um código genético que predispõe o ser à sutilização, e sua vibração é porta de acesso da consciência: a experiências e à vida em planos superiores. Valendo-se dele, o potencial energético desses planos é utilizado para tornar mais fluida a matéria. Esse processo, em íntima colaboração com a alma, tem o papel de dinamizar e de facilitar o amadurecimento da consciência.

A capacidade de receber o GNA é determinada pela afinidade interna com o que dele se irradia. O GNA deve corresponder às aspirações de quem o recebe; assim, tanto a pessoa o atrai como é por ele atraída. O trabalho sutil que esse código genético pode realizar, ou seja, permitir-lhe pautar a vida pelo pulsar do espírito, ainda é um mistério para a maioria e continuará sendo até a pureza e a entrega à Lei Maior, a do Amor-Sabedoria, ter se tornado a linha mestra de seus passos.

Concluído o carma terrestre, o novo homem irá dispor de outros recursos, porque terá corpos mais puros, mais sublimes, desprovidos de livre arbítrio. Com o novo código genético, os seres terão maior facilidade de acesso ao Conhecimento e cumprirão as tarefas determinadas pela nova lei evolutiva. Expressarão o verdadeiro amor e saberão serem parte de uma harmonia que os integra definitivamente na ordem dos universos mais adiantados. Pela aspiração a ascenderem a planos superiores sem provocar danos nem transgredir a lei do amor, desenvolverão potenciais até hoje inéditos.

Ao cumprirem essa lei sublime terão assegurada a própria ascensão, o que refletirá em toda a humanidade. Viverão a união mais descondicionados. Sua existência transcorrerá na inabalável harmonia dos níveis espirituais do cosmos, finalmente projetada aqui na Terra.

Texto revisado por Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 8

foto-autor
Autor: Doriana Tamburini   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   


Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa