Menu

Dúvida de si mesmo, um Caso Verídico

Atualizado dia 5/9/2024 8:01:39 PM em Espiritualidade
por Florencio Antonio Lopes


Facebook   E-mail   Whatsapp

Tenho uma lembrança de alguns anos quando fui procurado por uma moça, com os seus trinta e cinco anos, era professora de uma famosa faculdade, mas cheia de apreensões.
Era  uma professora bem-sucedida, tinha alcançado um patamar e dele não passava, porque tinha medo.

Foi convidada a participar de um seminário, num país da América do Sul, como estava muito apreensiva, não aceitou o convite.

Ao vir conversar comigo estava trêmula e tensa por ter recusado o convite e que poderia vir a perder o seu emprego e me falou da seguinte maneira: “Qualquer pessoa estaria exultante, mas a dúvida de mim mesmo, me convenceu de que nunca seria capaz de dominar as amenidades sociais  e culturais. Acho-me um fracasso e penso seriamente que deveria renunciar a tudo”.

Eu falei assim com ela: “Deixe de se depreciar. Pense nas qualidades que Deus lhe deu. Você foi escolhida pela sua capacidade de ensinar e de amar tudo o que faz, porque é uma pessoa honesta e franca.

São de pessoas assim que o nosso país precisa no exterior, de mostrar que apesar de sermos considerados do terceiro mundo, da terra do samba e do futebol, temos também profissionais em outras áreas de brio e de muita capacidade de ensinar. Convença-se, portanto, de que pode prestar um bom serviço e peça a ajuda de Deus. Vá para o Peru e saia-se bem.

Nada de temor, minha filha, pega o meu Magistralem Speculum, sei que você irá precisar dele para manter o seu equilíbrio, como também, sei que as suas pernas irão tremer, mas lembre-se que tantas pessoas antes de você passaram por lá e hoje são pessoas importantes para o mundo”.

Ela me olhou e respondeu:  “Não sei não!”

Passado uma semana, ela ia todos os dias no templo, ficava me olhando e eu nada perguntava.

Numa bela noite durante o atendimento, ela chorou a reunião inteirinha. Ao sair, quando fui fechar a porta, me deparei com um envelope na cadeira em que ela estava sentada.

Ao abrir o envelope tinha um bilhete dela que estava escrito: “Vou fazer o que o senhor me ordenou, só que não peguei o seu  Magistralem Speculum, porque adquiri um. Tudo o que me acontecer, o senhor Mestre, será sempre o culpado. Te amo e assinou: Maria Clara Borges.

Eu sorri, porque tinha certeza de que eu seria o culpado de apresentar ao mundo uma pessoa capaz.

Maria Clara hoje não reside no Brasil, mora no Cairo e viaja o mundo inteiro fazendo palestras e sempre acompanhada do seu Magistralem Speculum.

Casou-se na Flórida e é mãe de duas lindas garotas e de um robusto menino.

Nosso endereço: Amor Entre os Povos, Rua Mariana Junqueira, 1205 – Centro – Ribeirão Preto - SP - Fone: 16 99384-5596.

Abraços

Florêncio Antonio Lopes
Mestre Espiritualista
[email protected]

Site: https://www.somostodosum.com.br/st12693
Blog: https://aep.org.br

Texto Revisado

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 75


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Conteúdo desenvolvido por: Florencio Antonio Lopes   
FLORÊNCIO ANTONIO LOPES Mestre Espiritualista graduado "Senhor-Mestre" Ribeirão Preto - SP
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.
Deixe seus comentários:



Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


Siga-nos:
                 




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 


Siga-nos:
                 


© Copyright 2000-2024 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa