Home > Autoconhecimento
Em busca do arquétipo feminino

Autoconhecimento: Em busca do arquétipo feminino

por Marisa Petcov

A Deusa é um arquétipo eterno da psique humana, embora a desprezemos e reprimamos ou neguemos exteriormente a sua existência. Desde os primórdios da nossa civilização, ela se revela a nós em desenhos rupestres e em esculturas primitivas, nas grandes mitologias, manifestando-se na nossa cultura atual sob os mais diversos disfarces. Ela faz parte do tecido do nosso ser, com o qual toda a humanidade tem de se relacionar interiormente se desejarmos ter em nossas almas um equilíbrio de base. Ela é parte tão essencial da humanidade que, mesmo se, nos próximos séculos, nos tornarmos filhos do Cosmos, deixando a Terra para trás em sua viagem para as estrelas, sem dúvida, a encontraremos nas escuras profundezas do espaço.

Nos tempos antigos, projetamo-la no exterior a partir do nosso íntimo, vimo-la nos Reinos da Natureza, no corpo da Terra ou agindo por trás do destino humano. Vivenciamo-la como um poder além e acima de nós - poder que nos transformou e desafiou, ao mesmo tempo que nos alimentou, protegeu e preservou.

Ao longo do século XX, chegamos a reconhecer uma estrutura ou estratificação da consciência humana, tendo agora condições de ver que a Deusa habita, como um arquétipo, em nosso espaço interior, sendo tão essencial para nós quanto o é o coração físico. Não obstante, é tal o seu exílio nos recessos profundos e ocultos da nossa alma que muitas vezes não reconhecemos a sua ação sutil e somente quando ela se manifesta no exterior de maneira potente e destrutiva nós nos damos conta de sua presença.

Os últimos 2.500 anos testemunharam a ascensão de poderosas divindades masculinas que dominaram a alma e, não contentes com a metade do Cosmos e da alma humana, usurparam o lugar da Deusa no esquema das coisas e tentaram destruir-lhe as manifestações exteriores. Daí por diante, Ela se envolveu na substância da nossa alma interior e agiu a partir de dentro. As religiões patriarcais triunfaram exteriormente, impondo à humanidade a sua vontade. Esse período patriarcal, que vemos hoje estar prestes a se encerrar, viu o desenvolvimento de várias capacidades da alma humana: o domínio do mundo físico por meio do imperialismo; a evolução de uma tradição científica materialista vinculada a uma culturra tecnológica; a exploração e desperdício dos limitados recursos da Terra; e a organização da agressão na sociedade por intermédio das guerras nacionalistas. Todos podem identificar o legado desse período de patriarcado polarizado.

Mas a Deusa permaneceu conosco. Enquanto formos humanos, não podemos separar de fato Dela. Ela veio agindo de maneira sutil por todo o longo período sua repressão, por vezes vindo à superfície na história exterior nas épocas em quenos  vimos seus atributos projetados em personalidades ou movimentos da sociedade. Seria fascinante e instrutivo um estudo que revelasse os seus muitos aparecimentos e o impacto de suas energias na história exterior dos últimos milênios. Sob muitos aspectos, nossa tradição patriarcal acentuou o desenvolvimento da consciência via sentido masculino da apreensão e do domínio de forças no mundo e na sociedade humana. Quando deparamos na história com um desenvolvimento particular que não pode ser compreendido nesses termos, cumpre reconhecer que um novo fator surge no solo interior da alma humana, de que a deusa foi banida. Desse modo, ela ainda age no interior da humanidade, embora possamos não ter consciência da fonte dessas energias transformadoras. 

Continua

Baseado no livro de Adam Mclean, A Deusa tríplice

Marisa Petcov

Sacerdotisa da Tradição Diânica Nemorensis, Numeróloga e Contadora de histórias 

Comunicadora do site link com o programa Contando histórias e números, terças-feiras,às 20 horas  

Texto revisado 

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   Numerologia  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação: 5 | Votos: 7 Atualizado em 27/06/2011

Autor: Marisa Petcov   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   
Veja também
A água transformada em energia cura doenças
Sempre podemos nos reinventar
É possível `apagar´ lembranças ruins?
Dores da alma
Colocando as cadeiras na calçada
Sementes de Cristal

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.



Energias para Hoje
sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

energia
I-Ching: 26 – TA CHU – O PODER DE DOMAR DO GRANDE
Momento de agir com segurança, determinação e sabedoria. Seja responsável.


energia
Runas: Gebo
Harmonizar relacionamentos afetivos e familiares.


6
Numerologia: Responsabilidade
Aguce seu senso de responsabilidade hoje. Conscientize-se do outro mas não assuma responsabilidades desnecessárias, pois os compromissos que assume hoje deverão ser cumpridos até o fim.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes





 
© Copyright 2000 - 2019 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa