Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Faculdade de Vida

por ALZiRiTA
Faculdade de Vida

Publicado dia 30/11/2012 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Durante nove anos, tive o privilégio de fazer parte do quadro de voluntários do Centro de Valorização da Vida – CVV - do Rio de Janeiro.
O CVV desenvolve um trabalho sigiloso, sem fins lucrativos, com o objetivo de atender às pessoas que necessitam de um ombro amigo para dividir as tristezas e os infortúnios que acontecem nas suas vidas, muitas vezes, de forma desesperada, pois apenas um pensamento se faz presente na sua mente – acabar com a própria vida.
O Centro de Valorização da Vida utiliza como lema a seguinte frase: “É mais fácil viver quando se tem um amigo”.

Ao ser aceita, depois de passar por um curso de habilitação, senti-me feliz por realizar um dos meus sonhos - ajudar o próximo. Doce ilusão... Na realidade, com o passar do tempo, constatei que, ao ouvir os milhares de desabafos, de toda ordem, relatados (pessoalmente, ou através do telefone) pelas pessoas com as quais estabeleci contato, percebi em mim, mudanças expressivas em relação ao trato com as pessoas do meu relacionamento e no dia a dia da minha vida.

Uma experiência, dentre muitas, que vivi no CVV, e que serviu como crescimento em relação à minha capacidade de decisão, tranqüilidade e confiança em mim mesma (qualidades essas, precisando ser desenvolvidas), foi uma ligação telefônica que atendi, de uma mulher, cuja voz estava extremamente baixa, pedindo para que conversasse com ela, pois não queria morrer sozinha. Ela havia ingerido vários comprimidos, e queria conversar com alguém nos seus momentos finais de vida. Começamos a conversar, e após alguns segundos, ela disse estar arrependida do que havia feito – dar fim à sua própria vida – e pedia socorro, pois não mais desejava morrer.
Rapidamente perguntei:

- Tem alguém em casa com você.
- Estou sozinha - respondeu-me.
- Preciso que você me ajude. Levante dessa cadeira, e vá para o banheiro. Coloque o dedo na garganta e procure vomitar várias vezes, até eliminar os comprimidos ingeridos. Vá, ficarei aguardando no telefone. Vá! Ligarei para o Pronto Socorro, pedindo uma ambulância.

Um adendo: como citei acima, existe o sigilo, porém, como se tratava de vida ou morte, e com o consentimento dela, tomei a decisão de pedir ajuda usando outro telefone.
Enquanto isso, eu continuava a esperar na linha. Podia ouvir, ao longe, o esforço que ela fazia para vomitar. Após alguns minutos, ela pegou novamente no telefone:
- Consegui vomitar. – disse baixinho.
- Tem certeza que não quer tentar novamente para ver se o seu estômago está limpo? – ainda lhe perguntei.
- Não precisa. Não tenho mais nada no estômago, porém estou me sentindo muito cansada! – respondeu-me.
- Com toda razão – eu disse - Está se sentindo melhor?
- Estou melhor sim. Não estou mais tonta. Sinto-me um pouco mais forte. Quero agradecer a sua ajuda e a sua companhia. Percebo, agora, que a minha vida vale muito pra mim. Num momento de fraqueza, de solidão e depressão, pensei em morrer, porém, daqui pra frente, tudo vai ser diferente. Obrigada amiga, por me ouvir, por permanecer comigo durante tanto tempo, por escutar o meu desabafo... E mais uma vez, obrigada por estender a sua mão pra mim.
Enquanto ela dizia as últimas palavras, ouvi a sirene da ambulância anunciando a chegada à residência da minha mais recente amiga.
Despedimo-nos carinhosamente.

Ter sido plantonista do CVV por nove anos foi um período de aprendizado extraordinário para o meu crescimento como pessoa.
Deixaram de ser computados os preconceitos, os julgamentos em relação aos meus semelhantes; e quanto ao pouco tempo que dedicava para ouvir os meus próximos mais próximos, devido à falta de tempo... A transformação foi bombástica, pois passei a escutá-los com toda a atenção e paciência. Essas pequenas mudanças foram primordiais e de grande importância para desenvolver a harmonia, a confiança, o bem-estar e o amor na minha família.
O Centro de Valorização da Vida foi com certeza, para mim, uma verdadeira Faculdade de vida! E para eternizar o agradecimento e o amor que tenho pelo CVV, escrevi esta singela poesia.

Solidão

Ser só.
Andar. Comer. Dormir.
Não ter ninguém com você...
Vida vazia.
Amarga. Tristonha. Calada.
Sem poder repartir.
Sem poder dividir.
Só guardar com você...
Que dó! Que pena!
Liga para mim. Não desista.
Quero ser sua amiga.
Vamos juntas encontrar uma saída.
Por favor...
Tente mais uma vez...
Liga! Liga!
- Trimmm – Trimmm...
Alô?
Centro de Valorização da Vida...
Em que posso lhe servir?!

O Autor deste artigo indica - https://pinceladasdemim.com.br


S.O.S ENergia
Radiestesia Radiônica Florais Reiki Musicoterapia

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo


Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 6

Sobre o Autor: ALZiRiTA   
Musicoterapeuta, Radiestesista e Escritora. Criou o Portal SER - Saúde, Energia & Resgate / Centro de Qualidade de Vida & Desenvolvimento Humano, com a intenção de proporcionar recursos de informação para as pessoas que buscam o autoconhecimento. E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Você tem realmente esse tal Livre Arbítrio?
artigo Contrato com a morte
artigo Estesia
artigo A mudança deve ser interna

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.





horoscopo


auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa