auravide auravide

GERAÇÕES CATIVAS


Facebook   E-mail   Whatsapp

A geração que nasceu nas décadas de 60 e 70 cresceu e se desenvolveu cercada de proibições e censuras. A ditadura ainda estava presente e a geração de nossos pais e avós era repleta de tabus e regras bem rígidas.

Muito cedo, aprendemos sobre a frustração e medo. E os nossos sonhos de juventude eram a busca pela liberdade e independência.

Quando nos sentimos frustrados, além da raiva, geralmente temos que desenvolver nossa criatividade e flexibilidade para mudar nossos objetivos, nossos quereres ou o modo de consegui-los. E tentarmos novamente alcançá-los.

Fomos educados rigidamente e era comum ouvirmos: "Isso não pode". "Isso você não vai ter". E, então, acredito, que crescemos querendo provar aos adultos "tiranos" que conseguiríamos ter, ser e fazer o que nossos corações desejavam.

Sim, muitas vezes fomos traumatizados, humilhados e magoados. E talvez por isso, dentro de nós, desenvolveu-se o medo.

Mas como não éramos "salvos" ou "poupados" por nossos pais e educadores, tivemos que lidar com nossos medos para conseguir nos libertar desses traumas, humilhações e mágoas sozinhos.

E, fazendo isso, descobríamos nosso potencial, nossa coragem e nossas esperanças.

Essa geração cresceu e tornou-se pais. Pais mais permissivos e "salvadores".

"Não vou fazer com o meu filho o que fizeram comigo!"

E uma nova geração surgiu.

Os nossos filhos, nossos sobrinhos, nossos alunos, nossos vizinhos... Jovens e crianças que possuem uma liberdade que, definitivamente, não tivemos.

Mas, infelizmente, muitos deles se tornaram nossos "tiranos".  Crianças e jovens que se tornam tiranos quando sentem-se frustrados por algum motivo. E assustados, os pais os salvam e evitam constantemente que eles vivenciem esse sentimento.

Os pais temendo a violência que, sem dúvida, aumentou muito, superprotegem seus filhos...

E esses jovens e crianças tão "livres" são mais cativos do que a geração que os precedeu.

Sim, eles têm a liberdade de se expressar, eles têm a liberdade de ter e ser o que eles quiserem ter e ser, mas como são constantemente protegidos e salvos, desconhecem completamente seus potenciais.

Eles são poupados para não sentirem tantas frustrações e, consequentemente, não desenvolvem completamente a criatividade, flexibilidade, coragem e esperança.

Desconhecem aquela sensação maravilhosa que a nossa geração sentiu ao conquistar, por seu próprio mérito, nossos quereres e objetivos.

Hoje basta eles abrirem a boca e dizer: "Eu quero!" E quase instantaneamente eles possuem. Possuem, mas não alcançam.

Costumo dizer aos meus clientes que uma das piores coisas que podemos fazer é mimarmos alguém.

Uma pessoa mimada recebe duas mensagens poderosas:

- "As pessoas são obrigadas a me servirem".

- "Se os outros fazem tudo para mim, é porque não sou capaz".

Pensamos que estamos salvando e poupando nossos jovens e crianças, quando na realidade, estamos tirando deles a verdadeira liberdade.

A liberdade de descobrir, conhecer e explorar seu potencial e poder.

A liberdade de criar e ter a coragem de ir atrás de seus sonhos para alcançá-los e realizá-los por seus próprios méritos.

A liberdade de arcar com as conseqüências e responsabilidades por suas escolhas.

As pesquisas mostram o aumento de doenças como a depressão e a síndrome do pânico entre jovens.

A tristeza prolongada por não terem metas e objetivos...

O pânico por acreditar serem frágeis e incapazes.

A insegurança por desconhecerem seus próprios potenciais.

E, então, surge o questionamento:

Essa geração é realmente livre?

A antiga geração era cativa por tabus, proibições, censuras e regras inflexíveis.

A geração atual é cativa por suas inseguranças, fragilidades e ignorância de suas capacidades.

Vivemos num mundo de polaridades. E buscamos sempre o equilíbrio.

Espero que da vivência de gerações tão opostas, surja uma geração equilibrada e realmente livre!

Uma geração que não precise guerrear, nem temer demais.

Uma geração de magos que consigam aprender, tornar-se sábios e transformar o mundo através do amor, respeito e ternura.

Compreendendo e perdoando as gerações passadas e preparando bem melhor as gerações futuras.

Verônica Dutenkefer

31/10/2009

Texto revisado


Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 123


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Verônica Dutenkefer   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa