auravide auravide

Inteligência e Sabedoria


Facebook   E-mail   Whatsapp

Já faz algum tempo, eu escrevi sobre o universo de dualidades em que vivemos, fruto de conceituações equivocadas de nossa cultura. Fomos incentivados a dividir em pólos opostos o mundo a nossa volta. Fazemos de nossa vida um mar de contradições. Fortalecemos o nosso ego julgando, taxando tudo com atributos de certo e errado, bonito e feio, divino e diabólico, bem e mal etc.. Vá lá, esses conceitos não deixam de ter a sua utilidade, podem facilitar a vida em alguns sentidos. O problema é que acabamos esquecendo que essas noções de dualidade tratam-se apenas de pontos de vista e não de regras universais que obedeçam a algum tipo de divisão propriamente dita.
Mas a humanidade parece ser uma grande fã do sombrio espetáculo da criação de oposições. Tudo tem de ser dividido e o que não pode ser dividido parece não merecer atenção e não ter real valor. Mas e se nós pudéssemos tirar a linha divisória que colocamos em nosso meio? E se pudéssemos enxergar a vida como uma perfeita unidade em permanente transformação onde as polaridades complementam-se? Ok, eu explico melhor...

Um exemplo típico é o nosso terrível medo da morte. Entendemos que a morte seja a extinção da vida, ou seja, uma é contrária à outra e ambas não podem existir simultaneamente. Mas será mesmo? Mas então qual é a linha divisória entre a vida e a morte? Onde termina a vida e onde começa a morte? Os cientistas ainda quebram suas cabeças para entender e explicar algo que os místicos orientais já explicaram há milênios; o simples entendimento de que as divisões de qualquer natureza são puramente ilusórias e que tudo trata-se de uma continuidade, de uma complementaridade, uma simples mudança de fase. Se entendermos esse contexto, nossas convicções vão mudar, nossas crenças dificilmente resistirão e, quem sabe, até mudaremos a forma de educar nossas crianças. Afinal, como podemos medir o certo e o errado? Como se mede o bonito e o feio? O que é que define matematicamente se você é bom ou mau? Não creio que encontraremos respostas conclusivas, simplesmente porque elas não existem.

Creio que devemos ter um pouco de cuidado ao sentenciarmos às crianças nossas noções dualísticas, afinal, não podemos esquecer que estamos lidando com seres puros que não possuem os véus separatistas que nós possuímos. Devemos ainda ter o devido cuidado para não confundirmos “educação” com “transferência de conhecimento”, pois não é transmitindo aquilo que a gente sabe que vai tornar ou não uma pessoa devidamente educada. Podemos torná-la inteligente, mas não sábia. E aí encontra-se um detalhe crucial; o de que sabedoria não é o mesmo que inteligência. São sim, diferentes etapas de um mesmo processo. A inteligência e o conhecimento devidamente aplicados vão fatalmente nos direcionar à sabedoria, mas nunca o contrário. Pois o grande objetivo de nossa escalada evolutiva é o amor, e não podemos amar de modo incondicional apenas tendo o conhecimento de que isso é preciso, mas só podemos desfrutar do verdadeiro amor com o cultivo de nossa sabedoria. Por quê? É que não dá pra separar dois lados de uma mesma moeda; onde cresce a sabedoria também cresce o amor!

Leandro Severgnini



Texto revisado
Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 5


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Leandro José Severgnini   
Palestrante espiritualista e escritor. Autor dos livros intitulados "Dias de Luta, Dias de Glória", "Liberdade - Nada Menos Que Tudo" e "Em busca do infinito".
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa