auravide auravide

Manifesto: Dia Internacional de quem mesmo?


Facebook   E-mail   Whatsapp

Quando uma maioria é tratada como minoria - estou sendo sarcástica - temos algo irônico, porém ainda necessário, como o controverso Dia Internacional das Mulheres.
Por outro lado, é a oportunidade de nos lembrarmos dos absurdos que ainda são cometidos a mais da metade da população mundial. Esses absurdos não se limitam a violência física, normalmente enfatizada nessa ocasião. A violência emocional é a base para toda e qualquer outra forma de agressão... E precisamos lembrar que a violência e preconceito não atingem só as mulheres distantes de uma realidade sócio-cultural menos estruturada, mas a todas nós. Melhor dizendo, a todas e a todos nós, seres humanos (e demais seres que fazem parte deste planeta).

Durante muitos anos eu me recusava a fazer qualquer celebração nessa data, pois achava totalmente preconceituosa na PRÁTICA. Sei o porquê e sei da raiz desse dia, mas tudo isso também foi deturpado, muitas vezes se restringindo a "dar rosas" às mulheres, sem nenhum conteúdo ou conceito do ato.
Mas resolvi olhar por outro ângulo. Resolvi tentar fazer minha parte aproveitando as oportunidades para dar uma voz maior a algo que faz parte do meu dia-a-dia.

Precisamos dar orgulho e noções de confiança e auto-estima. Precisamos falar abertamente das nossas reais necessidades femininas, como o crescer, amadurecer e envelhecer como mulheres dignas e conscientes de quão única é cada uma.
Sentir nossos corpos, mentes e espíritos, deixar que nossas emoções expressem essas necessidades, quebrar padrões limitadores sobre nossa sexualidade e formas de sentir e agir, olhar mais pra si mesmas "de dentro pra fora" e de "fora pra dentro" e não nos adequarmos simplesmente ao "imaginário masculino".

Não referir nossa espécie como "o homem", mas como SERES HUMANOS. Cada vez que ouço ou leio essa expressão "O HOMEM" minha alma arde. Esse pra mim é o mais contundente "preconceito conceituado" e que normalmente é desígnio, ou seja, intento, da nossa espécie. Na realidade, somos:
SERES HUMANOS,
SERES QUE VEM DO HUMUS,
SERES DA TERRA FÉRTIL,
SERES DESSE PLANETA MÃE QUE FUNCIONA DE FORMA EXTREMAMENTE FEMININA, CÍCLICA.

Mas o que fazer?

QUESTIONAR, QUESTIONAR e QUESTIONAR o que é dado como normal. Não há mais condições de vivermos num mundo feito por mulheres e homens, mas com os ditames do ponto de vista masculino. Isso precisa mudar e está mudando... Graças a tantas mulheres e homens que resolveram transformar suas realidades e, dessa forma, TRANSFORMAR O MUNDO.

Queria muito escrever mais sobre tudo isso e argumento não falta... Mas deixo espaço aqui para que cada uma (e um) de nós coloque SUA ANÁLISE mental e emocional sobre tudo isso...

O bastão da palavra segue...

Honrando cada ventre, mente e coração sagrados... Beijos

PS: um pouco mais de ironia para ilustrar nossa conversa, rindo (ou melhor... rosnando com a realidade). Os bobos da corte (seres do humor) eram os donos da verdade durante grande parte da história humana... E ainda o são...
"Que nossos caminhos estejam abertos, as escolhas sejam sábias e os passos sejam firmes. Com Paz, Sabedoria e Amor!"
P. Fox

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 8


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: FEMININO ESSENCIAL - Patricia Fox   
Visite o Site do autor e leia mais artigos..   

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Espiritualidade clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa